O cinema como simulacro: uma análise da violência cotidiana através do filme Laranja Mecânica

Autores

  • Alisson Gutemberg da Silva Souza

Resumo

A sociedade atual é marcada por um alto índice de violência. Sejam no jornal impresso, na TV, ou até mesmo na internet, matérias que retratam esse contexto aparecem corriqueiramente. A espetacularização da violência se tornou comum, e uma das possíveis causas é a concorrência pela audiência. Porém de acordo com Jean Baudrillard (1991) estamos na época das simulações e dos signos conduzidos pela cibernética, onde os modelos e os códigos aparecem como referência para o real, e assim, o simulacro precede os fatos. Desta forma, o presente trabalho tem por objetivo analisar de que forma o filme Laranja Mecânica(Stanley Kubrick, 1971) funciona como simulacro dentro do contexto atual. Para tanto, serão analisadas três matérias - dos sites Folha de São Paulo, G1 e Pragmatismo Político - que retratam atos de violência do cotidiano, com o intuito de observar como a obra citada se relaciona com os fatos ocorridos e retratados pela mídia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-04-14

Como Citar

Souza, A. G. da S. (2015). O cinema como simulacro: uma análise da violência cotidiana através do filme Laranja Mecânica. REVISTA ELETRÔNICA EXTENSÃO EM DEBATE, 1(3). Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/extensaoemdebate/article/view/1723

Edição

Seção

ARTIGOS