A QUEBRA DO IDEAL CLÁSSICO NA PERSPECTIVA NEOBARROCA DO POEMA ASSASSINATO DE SIMONETTA VESPUCCI DE SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN

Autores

  • Milena Corrêa Gambôa Universidade Federal de Alagoas
  • Brenda Catarina da Silva
  • Maria Eduarda Melo Maia

Resumo

É no contexto renascentista do século XVI, alicerçado no sentimento racional e humanista, em conflito com o teológico, que entra em cena o ser humano consciente de si mesmo e angustiado pela tomada de percepção de si e do mundo. No campo das artes, esse estado de espírito, marcado pelo conflito e pela inquietação, faz surgir o movimento Barroco, movimento responsável pela quebra da beleza e da linearidade clássica. Como o reconhecimento de si e do mundo é um sentimento que perpassa a história da humanidade, é evidente que não tenha deixado sua marca nas produções artísticas apenas no período do Renascimento, encontrando uma nova significação em contextos e tempos distintos, inclusive na própria atualidade que, por sua vez, constitui-se de novas tensões. Tendo em vista que a poesia da autora portuguesa Sophia de Mello Breyner Andresen opera-se sob um fundamento filosófico que representa a profunda reflexão gerada pelo ser humano acerca de si e do mundo, este artigo visa compreender de que maneira as características do Barroco permanecem e se transformam no poema O assassinato de Simonetta Vespucci. Destarte, a partir de uma análise qualitativa baseada nos aspectos linguístico-semióticos do texto, pudemos interpretar a obra como marcadamente Neobarroca, especialmente devido à quebra do ideal de beleza clássica, cuja representação se dá por meio da figura de Simonetta Vespucci, além do retrato de angústia e inquietação, sentimentos suportados pelo ser humano quando adentra em seu próprio mundo e enxerga sua existência como algo perturbador.

Biografia do Autor

Milena Corrêa Gambôa, Universidade Federal de Alagoas

Graduanda em Letras/Licenciatura em Português pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e residente bolsista do Programa de Residência Pedagógica da UFPE.

Brenda Catarina da Silva

Graduanda em Letras/Licenciatura em Português pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e residente bolsista do Programa de Residência Pedagógica da UFPE.

Maria Eduarda Melo Maia

Graduanda em Letras/Licenciatura em Português pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e residente bolsista do Programa de Residência Pedagógica da UFPE.

Referências

AZEVEDO, Luiz Carlos. O quarto, figuração do intimismo na poesia de Sophia de Mello Breyner Andresen. 2007. Monografia (Pós-graduação em Literatura Portuguesa) - Universidade de São Paulo, São Paulo. 2007.

BENEDICT, Ruth. O crisântemo e a espada: padrões da cultura japonesa. Editora Vozes: Petrópolis, 2019.

BETTIOL, Maria Regina. Enganos e desenganos: a invenção do conceito de Barroco Literário e sua representação nas Histórias das Literaturas Luso-Brasileiras. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA DAS LITERATURAS, 9., 2012, Porto Alegre. [Anais...]. Porto Alegre, EDIPUCRS, 2012, p. 477-487. Disponível em: http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/Ebooks/Web/978-85-397-0198-8/Trabalhos/71.pdf. Acesso em: 27 jun. 2018.

BIRRO, Renan. Os escandinavos, as rotas de peregrinação no Ocidente e Oriente e as Cruzadas (sécs. XI-XII). Revista Diálogos Mediterrânicos, n. 8, jun. 2015. PDF.

COUTINHO, Afrânio. Introdução à literatura no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1978.

FERNANDES, Maria Lúcia Outeiro. O Mito e a Condição Humana na Obra Poética de Sophia de Mello Breyner Andresen. São Paulo: Revista Texto Poético, 2014.

HANSEN, João Adolfo. Barroco, neobarroco e outras ruínas. Floema Especial, São Paulo, ano II, n. 2 A, p. 15-84, 2008. Disponível em:

http://periodicos.uesb.br/index.php/floema/article/viewFile/78/85. Acesso em: 24 jun. 2018.

MELO, Flavia. Lírio e sua simbologia. Disponível em:

https://peppertouch.wordpress.com/2009/05/17/lirio-e-sua-simbologia/ Acesso em: 30 jun. 2018.

TABOSA, Leila Maria. Onírico desengano: Primero sueño e muertesin fin. In: VAN, Francisco; LIMA, Samuel (orgs.). Colóquio barroco III. Natal: Editora da UFRN, 2012.

Downloads

Publicado

21/04/2021

Como Citar

CORRÊA GAMBÔA, M.; DA SILVA, B. C.; MELO MAIA, M. E. A QUEBRA DO IDEAL CLÁSSICO NA PERSPECTIVA NEOBARROCA DO POEMA ASSASSINATO DE SIMONETTA VESPUCCI DE SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN. Revista Areia, [S. l.], v. 1, n. 4, p. p. 29 – 39, 2021. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/rea/article/view/12069. Acesso em: 20 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos