EXPERIMENTALISMO DA LINGUAGEM NO ROMANCE ANGÚSTIA, DE GRACILIANO RAMOS

Autores

  • Everton Vinícius Araujo Silva Universidade Federal de Alagoas

Resumo

Este artigo objetiva estabelecer uma investigação da linguagem no romance Angústia, do escritor alagoano Graciliano Ramos, a fim de averiguar traços que indiquem um caráter experimental deste elemento na obra em questão, sob a justificativa de que no referido romance encontra-se uma construção que o difere dos demais romances de escritor. Como procedimento metodológico, optou-se por um estudo bibliográfico, com o suporte de material já publicado, tais como livros, dissertações e teses que sejam pertinentes a esta pesquisa, tendo em vista as contribuições de grandes pesquisadores da fortuna crítica de Graciliano. Na análise, utiliza-se as contribuições de Alfredo Bosi (1979), Afrânio Coutinho (1997), Antonio Candido (2006), Fernando Cerisara Gil (1997), Silviano Santiago (2013), Otto Maria Carpeaux (1978), entre outros. Como veremos, a utilização de novas técnicas de composição adotadas na produção do terceiro romance de Ramos foi considerada maximizada, tendo alguns recursos sido caracterizados como superabundantes, o que difere dos outros romances de Graciliano Ramos, que prezam pela economia dos recursos. Com isso, percebeu-se que os recursos adotados na composição da referida obra foram considerados de vanguarda, pois pertencentes aos romances modernos, foram utilizados em Angústia quando ainda haviam sido pouco explorados no quadro geral da literatura brasileira.

Biografia do Autor

Everton Vinícius Araujo Silva, Universidade Federal de Alagoas

Graduado em Letras-Português pela Universidade Estadual de Alagoas.

Referências

BOSI, Alfredo. Pré-modernismo e modernismo. In: ______. História concisa da literatura brasileira. 6ª ed. São Paulo: Cultrix. 1979.

______. Tendências contemporâneas. In: ______. História concisa da literatura brasileira. 6ª ed. São Paulo: Cultrix. 1979.

CANDIDO, Antonio. III – O sistema literário consolidado. In: ______. Iniciação à literatura brasileira. 3ª ed. São Paulo: Humanitas/ FFLCH/USP. 1999.

______. Ficção e confissão. 3ª ed. São Paulo: Ouro Sobre Azul. 2006

CARPEAUX, Otto Maria. Visão de Graciliano Ramos. In: BRAYNER, Sônya (Org.). Coleção fortuna crítica. 2: Graciliano Ramos. 2ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. p. 25-33. 1978.

COELHO, Nelly Novaes. Solidão e luta em Graciliano Ramos. In: BRAYNER, Sônya (Org.). Coleção fortuna crítica. 2: Graciliano Ramos. 2ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. p. 25-33.

COUTINHO, Afrânio. O modernismo na ficção. In: ______ (dir.). COUTINHO, Eduardo de Faria (co-dir). Literatura no Brasil: era modernista. 4ª ed. rev. e atualiza. São Paulo: Global. p. 263-590. 1997.

DAFFERNER, Silvia. Angústia e a proximidade com estéticas vanguardistas: análise das imagens, do narrador e seu conflito. Dissertação (Mestrado em Letras). São Paulo: USP. 2008.

GIL, Fernando Cerisara. Angústia e o romance da urbanização. In.: ______. O romance de urbanização. Tese (Doutorado em Letras) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem Campinas, SP: Unicamp. 1997.

______. I Simpósio Integrado dos PPG em Letras da UFPR e UTFPR Pato Branco: a ficção de Graciliano Ramos. Disponível em: https://youtu.be/KLae9iN_4R4. Acesso em: 14 de dezembro de 2020.

HUMPHREY, Robert. O fluxo da consciência: um estudo sobre James Joyce, Virgínia Woolf, Dorothy Richardson, William Faulkner e outros. Trad. Gert Meyer. Revisão técnica de Afrânio Coutinho. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil. 1976.

LAFETÁ, João Luiz. 1930: a crítica e o Modernismo. 34ª ed. São Paulo: Duas Cidades. (2001).

LIMA, R. S. Graciliano Ramos: uma voz isolada no romance de 1930. 2ª Festa Literária de Palmeira dos Índios e a Semana Graciliano Ramos. Palmeira dos Índios. 2019.

MARTINS, Wilson. Graciliano Ramos, o Cristo e o grande imperador. In: BRAYNER, Sônya (Org.). Coleção fortuna crítica. 2: Graciliano Ramos. 2ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. p. 25-33.

MOISÉS, Massaud. O romance de tempo psicológico. In:______. A criação literária: poesia e prosa. Ed. rev. e atual. São Paulo: Cultrix. 2012.

MORAES, Dênis de. O velho Graça: uma biografia de Graciliano Ramos. 1.ed., rev. e ampl. São Paulo: Boitempo. 2012.

RAMOS, Graciliano. Angústia. 120ª ed. Rio de Janeiro: Record. 2013.

SANTIAGO, Silviano. Posfácio. In: RAMOS, Graciliano. Angústia. 120ª ed. Rio de Janeiro: Record. 2013.

Downloads

Publicado

21/04/2021

Como Citar

ARAUJO SILVA, E. V. EXPERIMENTALISMO DA LINGUAGEM NO ROMANCE ANGÚSTIA, DE GRACILIANO RAMOS. Revista Areia, [S. l.], v. 1, n. 4, p. p. 73 – 85, 2021. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/rea/article/view/12086. Acesso em: 20 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos