“É TEMPO DE HOMEM PARTIDO”: O HOMEM DE 1940 NO POEMA “NOSSO TEMPO” DE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

Autores

  • Aurélio Miguel da Rocha Vieira Universidade Federal de Alagoas- Ufal

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar, a partir da leitura do poema "Nosso Tempo", a maneira como a poesia de Carlos Drummond de Andrade retratou o “homem partido” da década de 40. Através de uma leitura minuciosa dos elementos constituintes do poema é possível perceber que o momento histórico que o poeta reproduz representa, de maneira clara, a fragmentação e a alienação do homem pelo mundo capitalista que cada vez mais se firmava historicamente e socialmente.  Diante disso, o presente trabalho busca perceber como Drummond não só retrata a sociedade, mas também o homem do mundo capitalista fragmentado e pulverizado. O trabalho se fundamenta nos seguintes teóricos: Candido (2004), Achcar (1993), Achcar (2000), Correia (2009) e Sant’Anna (1980).

Downloads

Publicado

14/06/2019

Como Citar

VIEIRA, A. M. da R. “É TEMPO DE HOMEM PARTIDO”: O HOMEM DE 1940 NO POEMA “NOSSO TEMPO” DE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE. Revista Areia, [S. l.], n. 2, p. p. 44 – 52, 2019. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/rea/article/view/7987. Acesso em: 22 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos