Aprender a aprender sobre aliança: comunicação intermundos a partir do encontro com um casal de xamãs Kaiowá

Autores

  • Luciana de Oliveira UFMG

DOI:

https://doi.org/10.28998/rm.2021.n.especial.10901

Palavras-chave:

Xamanismo Kaiowá, Encontro Saberes, Comunicação Intermundos, Aliança.

Resumo

O artigo é uma reflexão em torno de experiências de ensino-aprendizagem calcadas em prática etnográfica multissituada (2012-ATUAL) que incluem os processos formativos de um projeto de ensino de graduação e se desdobra em dois níveis: 1) um de caráter descritivo de algumas das práticas pedagógicas de um casal de xamãs Kaiowá em três cursos ditados por eles - dois por Valdomiro Flores em 2014 e 2016 e um por Tereza Amarília Flores em 2018 bem como em seu território originário, a retomada de Guaiviry Yvy Pyte Y Jere (município de Aral Moreira, Mato Grosso do Sul); 2) outro de caráter proposicional, sugere pensar o encontro de saberes como conduta nas práticas de comunicação intermundos para aprender a aprender sobre aliança. 

Referências

ALMEIDA, R. F. T. Do Desenvolvimento Comunitário à Mobilização Política: o Projeto Kaiowá-Ñandeva como Experiência Antropológica. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria, 2001.

ASSIS, C. F. de. Ñe’e ryru: avañe’ē-Portuge/Portuge-Avañe’ē. Dicionário Guarani-português/Português Guarani. 2a ed. São Paulo: Edição da autora, 2008.

BENITES, S. Ore Arandu (nosso conhecimento guarani): sobre Nhe'ē – espirito-nome.

RJHR XI: N. 20 (2018). Disponível em: http://www.revistajesushistorico.ifcs.ufrj.br/arquivos20/6%20-ara-rete-sandra-benites.pdf Acesso em: 01/03/2019.

BENITES, T. Rojeroky hina ha roike jevy tekohape (Rezando e lutando): o movimento histórico dos Aty Guasu dos Ava Kaiowá e dos Ava Guarani pela recuperação de seus tekoha. 2014. 270 f. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - PPGAS - Museu Nacional - Universidade Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

BRAND, A. J. O confinamento e seu impacto sobre os Paì-Kaiowá. 1993. 210f. Dissertação (Mestrado em História). Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre, Porto Alegre.

_______. O impacto da perda da terra sobre a tradição kaiowá/guarani: os difíceis caminhos da palavra. 1997. 345 f. Porto Alegre. Tese (Doutorado em História). PUC/ RS, Pontifícia Universidade Católica, Porto Alegre.

BUTLER, J. Quadros de Guerra: quando a vida é passível de luto?. 1ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

CADOGAN, L. Ayvu Rapyta: textos míticos de los Mbyá-Guarani. Boletim 227. Antropologia 5, FFLCH, São Paulo: Universidade de São Paulo, 1959. 218 p.

CARVALHO, J. J. Encontro de Saberes e Descolonização: para uma refundação étnica, racial e epistêmica das universidades brasileiras. In: BERNARDINO-COSTA, J.; MALDONADO-TORRES, N.; GROSFOGUEL, R. Decolonialidade e Pensamento Afrodiaspórico. Belo Horizonte: Autêntica, 2018.

CHAMORRO, G. Terra Madura/Yvy Araguye: Fundamento da Palavra Guarani. Dourados: Editora da UFGD, 2008.

___________. História Kaiowá: das origens aos desafios contemporâneos. São Bernardo do Campo: Nhanduti Editora, 2015.

CHAMORRO, G.; COMBÉS, I. (org.). Povos Indígenas em Mato Grosso do Sul: história, cultura e transformações sociais. Dourados: UFGD, 2018.

CUNHA, M. C. Índios no Brasil: História, Direitos e Cidadania. São Paulo: Claro Enigma, 2012.

FLORES, V. Disciplina Artes Ofícios dos Saberes Tradicionais. [Aula]. Módulo Cosmociência Kaiowá. Tradução de Genito Gomes e Valmir Gonçalves Cabreira. Belo Horizonte: UFMG, 2014.

________. Formação Transversal em Saberes Tradicionais [Aula]. Disciplina Ojuhu Ñe’e/Mbopaje Ñe’e. Encontrar a palavra/Encantar a palavra. Tradução de Genito Gomes e Daniel Lemes Vasques. Belo Horizonte: UFMG, 2016.

FLORES, T. A. Políticas da Terra. Formação Transversal em Saberes Tradicionais [Aula]. Módulo Políticas da Terra Kaiowá. (Tradução de Jhonn Nara Gomes). Belo Horizonte: UFMG, 2018.

FLORES, V.; FLORES, T. A. OLIVEIRA, L. Ñe'ē Tee Rekove/Palavra Verdadeira Viva. Belo Horizonte, PPGCOM/FAFICH/UFMG, 2020.

FREIRE, J. R. de B. Cinco ideias equivocadas sobre o índio. In Revista do Centro de Estudos do Comportamento Humano (CENESCH). Manaus, n. 01, setembro/2000. Pp 17-33.

GOMES, M. P. Os índios e o Brasil: passado, presente e futuro. São Paulo: Contexto, 2012. P. 140-170.

GRUPIONI, L. D. B. (org.). 4. ed. Índios no Brasil. São Paulo: Global Editora; Brasília: MEC, 2000.

GUARANIA, F. de (comp.). Nuevo Diccionario Guarani-Castellano, Castellano-Guarani/Avañe’ē-Karai ñe’ē, Karai ñe’ē-Avañe’ē. Asunción: Servilibro, 2016.

JOÃO, I. Jakaira Reko Nhepiru Marangatu Mborahei: origem e fundamentos do canto ritual Jerosy Puku entre os Kaiowá de Panambi, Panambizinho e Sucuri’y. Dissertação (Pós-Graduação em História), Faculdade de Ciências Humanas, UFGD, Dourados_MS, 2011.

KRENAK, A. Ideias para adiar o fim do mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

MBEMBE, A. Necropolítica. Arte & Ensaios: Revista do PPGAV/EBA/UFRJ, n. 32, dez., 2016.

MOMBAÇA, J. A coisa tá branca! Buala, Lisboa, 2017. Disponível em: https://www.buala.org/pt/mukanda/a-coisa-ta-branca Acesso em: 01 Jun. 2020.

MONTARDO, D. L. O kotyhu ou guaxire, um gênero de canto/dança dos Guarani do MS. Anais do III Encontro Internacional da Associação Brasileira de Etnomusicologia: Cultura, sociabilidade e política das práticas musicais. São Paulo, ABET, 2006. Disponível em: https://studylibpt.com/doc/3312249/anais-iii-enabet---associa%C3%A7%C3%A3o-brasileira-de-etnomusicologia. Acesso em: 27 Nov. 2018

___________. Através do mbaraka: música, dança e xamanismo guarani. São Paulo: Edusp, 2009.

PEREIRA, L. Os kaiowá em Mato Grosso do Sul: módulos organizacionais e humanização do espaço habitado. Dourados: UFGD, 2016.

PIMENTEL, S.. Elementos para uma teoria política kaiowá e guarani. 2012. Tese (Pós-Graduação em Antropologia Social) _ Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

RODGERS, A. P. L. et alli. (2017). A memória das canções como um território de resistência entre os povos indígenas da América do Sul. Um projeto coletivo de documentação. In: LUHNING, A.; TUGNY, R. P. (Org.). Etnomusicologia no Brasil. Salvador: Edufba, 2016, v. 1, p. 139-183.

SCHADEN, E. Aspectos Fundamentais da Cultura Guarani. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1962.

SANTOS, A. B. Colonização, quilombos: modos e significações. 1a ed. Brasília, INCTI/UNB, 2015.

Downloads

Publicado

17/12/2021

Edição

Seção

Encontro de Saberes: Transversalidades e Experiências