Notório Saber para os(as) mestres(as): caminhos para o reconhecimento institucional dos saberes tradicionais

Autores

  • Bruno Goulart Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira

DOI:

https://doi.org/10.28998/rm.2021.n.especial.11002

Palavras-chave:

Mestres(as) dos Saberes Tradicionais, Notório Saber, Encontro de Saberes, UNILAB.

Resumo

Recentemente temos visto nas universidades públicas o reconhecimento institucional dos mestres e mestras dos saberes tradicionais, por meio do título do Notório Saber. Esse movimento está relacionado com a disseminação dos conceitos de mestres e mestras nas políticas culturais e o surgimento de projetos e propostas de inclusão epistêmica no ensino superior. Este artigo apresenta um levantamento e reflexão inicial sobre esse processo, procurando contextualizar e refletir sobre os caminhos que algumas universidades têm adotado para reconhecer os mestres e mestras com o Notório Saber. Ao final, será feita uma exposição sobre a experiência de redação da minuta do Notório Saber na UNILAB e as particularidades desse processo numa universidade com apenas uma década, com foco na internacionalização e interiorização e sede num estado com políticas pioneiras voltadas para os mestres e mestras, o Ceará.

Biografia do Autor

Bruno Goulart, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira

Doutor em Antropologia Social pela UnB e professor do Instituto de Humanidades da UNILAB.

Referências

ABREU, Regina. “Tesouros humanos vivos” ou quando pessoas se transformam em patrimônio cultural – notas sobre a experiência francesa e a distinção do “Mestres da Arte”. In: ABREU, Regina; CHAGAS, Mário. Memória e Patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: ed. Lamparina, 2009.

AÇÃO GRIÔ: UMA POLÍTICA PÚBLICA referência de gestão compartilhada em rede no Brasil. Grãos de Luz e Griô. Lençois, s/d. Disponível em <http://graosdeluzegrio.org.br/acao-grio-nacional/> Acesso em 22 set. 2017.

ALMEIDA, Mauro; CUNHA, Manuela Carneiro da. Populações tradicionais e conservação ambiental. In: CUNHA, Manuela Carneiro da. Cultura com aspas. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Projeto de Lei 1.176-B/2011. Institui o Programa de Proteção e Promoção dos Mestres e Mestras dos saberes e fazeres das culturas populares. Brasília, DF, 2011.

BRASIL. Lei nº 12.343/2010. Institui o Plano Nacional de Cultura - PNC, cria o Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais - SNIIC e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília 2010.

BRASIL. Lei nº 9.394/1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 1996.

BRASIL. Portaria Interministerial nº 18/2013. Institui o Programa Mais Cultura nas Universidades e o Fórum Nacional de Formação e Inovação em Arte e Cultura. Diário Oficial da União, Brasília, 2013.

BRASIL. Portaria Normativa Interministerial MINC/MEC nº 1/2007. Estabelece as diretrizes para cooperação entre o Ministério da Cultura e o Ministério da Educação. Diário Oficial da União, Brasília, 2007.

CARVALHO, José Jorge de. Encontro de Saberes e descolonização: para uma refundação étnica, racial e epistêmica das universidades brasileiras. In: BERNADINO-COSTA, Joaze; MALDONADO-TORRES, Nelson; GROSFOQUEL, Ramón (org.). Decolonialidade e pensamento afrodiapórico. Belo Horizonte: Ed. Autêntica, 2018.

CARVALHO, José Jorge de. Los estudios culturales en América Latina: Interculturalidad, acciones afirmativas y encuentro de saberes. Tabula Rasa, Colômbia, nº 12, janeiro-junho, 2010.

CARVALHO, José Jorge de. Sobre o Notório Saber dos mestres tradicionais nas instituições de ensino superior e de pesquisa. Cadernos de Inclusão, Brasília, n.8, 2016.

CEARÁ. Lei 13.351/2003. Institui o Registro dos Mestres da Cultura Tradicional Popular do Estado do Ceará. Diário Oficial Estadual, Fortaleza, 2003.

CEARÁ. Lei 13.842/2006. Institui o registro dos “tesouros vivos da cultura” no estado do Ceará e dá outras providências Diário Oficial Estadual, Fortaleza, 2006.

CEARÁ. Lei 16.026/2016. Institui o Plano Estadual de Cultura. Diário Oficial Estadual, Fortaleza, 2016.

CUNHA, Manuela Carneiro da. Relações e dissenções entre saberes tradicionais e saber científico. In:______(Org.). Cultura com aspas. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

GUIMARÃES, César; et al. Por uma universidade pluriepistêmica: a inclusão de disciplinas ministradas por mestres dos saberes tradicionais e populares na UFMG. Tessituras, Pelotas, v. 4, nº 2, p. 179-201, jul./dez., 2016.

HARTMANN, Luciana; et al. Tradição e tradução de saberes performáticos nas universidades brasileiras. Repertório, Salvador, ano 22, nº 33, p. 8-30, 2019.

IKEDA, Alberto T. Culturas Populares no Presente: fomento, salvaguarda e devoração. Estudos Avançados, São Paulo, v. 27, n. 79, p. 173-190, 2013. Disponível em: < http://www.revistas.usp.br/eav/article/view/68710/71290> Acesso em 30 jun. 2017.

INCTI. Encontro de Saberes nas Universidades: atualização 2010-2018. Brasília: INCTI/UnB/CNPq, 2019.

LANDER, Edgardo (org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais: perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSO, 2005.

MINC. Anais do I Seminário Nacional de Políticas Públicas para as Culturas Populares. São Paulo/Brasília: Inst. Polís/MinC, 2005.

MINC. Anais do II Seminário Nacional de Políticas Públicas para as Culturas Populares/ I Encontro Sul-Americano das Culturas Populares. São Paulo/Brasília: Inst. Polís/MinC, 2007.

PERGUNTAS FREQUENTES. Prêmio Culturas Populares. Ministério da Cultura, Brasília, s/d. Disponível em: <http://culturaspopulares.cultura.gov.br/perguntas-frequentes/> Acesso em: 24 jul. 2018.

PERNAMBUCO. Lei nº 12.196, de 2 de maio de 2002, que institui, no âmbito da Administração Pública Estadual, o Registro do Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco - RPV-PE, e dá outras providências. Diário Oficial Estadual, Recife, 2002.

PROEC/UPE. Edital Extensão 03/2020 – Título de Notório Saber em Cultura Popular. PROEC, Recife, 2020.

PROEX/UFS. Edital PROEX RAEX N°05/2020, de 26 de maio de 2020, concessão do Grau de Mérito Universitário Especial em Saberes e Fazeres e em Artes e Culturas Populares. PROEX, Sergipe, 2020.

SANTOS, Boaventura de Souza; MENESES, Maria Paula. Introdução. In:______(orgs.) Epistemologias do Sul. Coimbra: CES, Edições Almedina, 2009.

TUGNY, Rosângela Pereira de. Conhecimentos tradicionais e território na formação universitária. In: TUGNY, Rosângela Pereira de; GONÇALVES, Gustavo (orgs.). Universidade Popular e Encontro de Saberes. Salvador: EDUFBA; Brasília: INCTI/UNB, 2020.

UECE. Resolução nº 1.194/2016: dispõe sobre as normas para a outorga do título de Notório Saber em Cultura Popular pela Universidade Estadual do Ceará - UECE. CONSU, Fortaleza, 2016.

UECE. Resolução nº 1092/2014: dispõe sobre as normas para a outorga do título de Notório Saber pela Universidade Estadual do Ceará - UECE. CONSU, Fortaleza, 2014.

UECE. Resolução nº 822/2011: baixa normas para a outorga do título de Notório Saber, da Universidade Estadual do Ceará - UECE. CONSU, Fortaleza, 2011.

UFMG. Resolução complementar nº 01/2020, de 28 de maio de 2020. In:_____. Boletim, Belo Horizonte, nº 2091, ano 46, edição especial, 2020.

UFS. Resolução nº 04/2019, regulamenta a concessão de Grau de Mérito Universitário Especial no âmbito da Universidade Federal de Sergipe. CONSEPE, Aracaju, 2019.

UFSB. Plano Orientador. Itabuna, Porto Seguro, Teixeira de Freitas: UFSB, 2014.

UFSB. Resolução 17/2015: regulamente a concessão de Graus Universitários Especiais no âmbito da Universidade. Reitoria, Itabuna, 2015.

UFSC. Processo n° 23080.014870/2015-11: parecer. Reitoria, Florianópolis, 2015.

UFSC. Resolução nº 55/CEPE/1992. Dá uma nova redação à resolução nº 006/CEPE/86, que regulamente o Notório Saber. Reitoria, Florianópolis, 1992.

UNESCO. Convenção de 2003 para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial. UNESCO, Paris, 2003

UNILAB. Resolução nº 53, De 11 de fevereiro de 2021, que aprova a criação do título de Notório Saber em Artes, Ofícios e Cosmologias Tradicionais e regulamenta a expedição do certificado no âmbito da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. CONSEPE, Redenção, 2021.

UPE. Resolução CONSUN nº 023/2019, regulamente a outorga do título de Notório Saber em Cultura Popular pela Universidade de Pernambuco. CONSUN, Recife, 2019.

Downloads

Publicado

17/12/2021

Edição

Seção

Encontro de Saberes: Transversalidades e Experiências