O Invisível fotografado: atuação e gestualidade dos encantados no tambor de mina do quilombo maranhense de Santa Rosa dos Pretos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/rm.2022.n.11.12579

Palavras-chave:

tambor de mina, encantados, atuação

Resumo

A seleção de fotos da festa do Caboclo João Guará para São Lázaro na tenda de Mãe Severina em O INVISÍVEL FOTOGRAFADO revela uma relação etnográfica que permite registrar as expressividades dos corpos atuados, incorporados pelos encantados. A gestualidade dos corpos permite nos abduzir suas agências, reconhecer os invisíveis que neles atuam.

Biografia do Autor

Juliana Loureiro, DESOC/UFMA e PPGSA/UFRJ

Antropóloga e documentarista. Professora do Departamento de Sociologia e Antropologia da UFMA. Doutoranda em Antropologia e Mestre em Sociologia e Antropologia pelo PPGSA/IFCS/UFRJ. Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atua nos campos temáticos e etnográficos da antropologia visual, das religiões de matriz africana, da cultura popular, da política e do meio ambiente, com quilombolas, pescadores e ribeirinhos. Produziu e dirigiu os documentários: Encantaria Quilombola, Quenta Tambor, Toque de Mestre, Morte do Boi Canário de Ouro, Entre Oiteiro e Santa Rosa, Humano Mar, História de Pescador, Maniva Dá Vida, Nas Redes do Dendê, Opinião. Possui experiência profissional na coordenação de estudos socioambientais, projetos de educação ambiental e oficinas de cinema. Atualmente desenvolve pesquisa e formação junto ao Grupo de Pesquisa Religião e Cultura Popular (GPMINA) e ao Museu Afro-Digital do Maranhão (MAD/MA), vinculados ao Departamento de Antropologia e ao Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da UFMA e junto ao Núcleo de Experimentações em Etnografia e Imagem (NEXT Imagem) e ao Núcleo de Arte, Imagem e Pesquisa Etnológica (NAIPE) do Programa de Pós-graduação em Sociologia e Antropologia da UFRJ.

Referências

Gell, Alfred. 2016 [1998]. Arte y agencia: Una teoría antropológica. KOBO EDITIONS

Gonçalves, Marco Antonio. 2008. O real imaginado: etnografia, cinema e surrealismo em Jean Rouch.

Lagrou, ELs. Entre o xamã e o artista.

Downloads

Publicado

18/05/2022

Edição

Seção

Encarte Visual