A dinâmica das organizações turísticas e o consumo de água em São Luís (MA) e Belém (PA)

Autores

  • Eduardo Lima dos Santos Gomes UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
  • Ligia Teresinha Lopes Simonian UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

Palavras-chave:

Dinâmica das organizações turísticas, Consumo de água, São Luís (MA), Belém (PA).

Resumo

Este artigo discute os limites e as possibilidades do recurso natural água tornar-se oportunidade de vantagem competitiva no setor de turismo, particularmente nas organizações turísticas de meios de hospedagem. Nessa perspectiva, surgem os questionamentos acerca do lugar e do papel destas organizações turísticas no cenario político e socioambiental da água. Com isso, o objetivo foi analisar em que medida as implicações do consumo de água posicionam as organizações turísticas de meios de hospedagem de São Luís (MA) e Belém (PA), a formulação de estratégias de sustentabilidade para a eco-inovação. Para tal baseia-se numa revisão de literatura sobre a abordagem do desenvolvimento sustentável na via para a sustentabilidade da água no setor de turismo. Com base na revisão de literatura, uma hipótese foi sugerida e testada na parte empírica através de uma análise da dinâmica das organizações turísticas concernente às implicações do consumo de água nestas duas cidades amazônicas, em questão. A metodologia teve a orientação interdisciplinar entre a economia e a antropologia, por meio do desenvolvimento da pesquisa qualitativa de tipo exploratória, descritiva e explicativa com o procedimento do estudo de caso de caráter múltiplo. Para isso, utilizou-se a técnica da entrevista semiestruturada com a aplicação do instrumento formulário. Esta análise baseia-se em dados obtidos através de entrevistas-formulário realizadas aos gestores das organizações turísticas e concessionárias de água. Os resultados obtidos mostram que as estratégias adotadas pelas organizações turísticas são meramente paliativas diretamente proporcionais à otimização de custos financeiros. Com isto, salienta-se a importância da questão da água para a pesquisa, principalmente em face às possibilidades de crescente crise hídrica e, no setor de turismo, a água pode ser uma oportunidade de estratégia de sustentabilidade para a eco-inovação, promovendo o turismo responsável e inteligente.

Biografia do Autor

Eduardo Lima dos Santos Gomes, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

PROFESSOR ADJUNTO II DA UFPA, VINCULADO AO INSTITUTO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS. DOUTOR EM CIENCIAS SOCIOAMBIENTAIS.

Ligia Teresinha Lopes Simonian, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

PROFESSORA TITULAR DA UFPA, VINCULADA AO NAEA. DOUTORA EM ANTROPOLOGIA.

Downloads

Publicado

25/06/2019

Edição

Seção

Artigos