Reviewing the past to stigmatize an uncomfortable present: Montano and other "heresiarchs" of the 2nd century from the Euclides da Cunha’s perspective About Antonio Conselheiro

Autores

  • Pedro Lima Vasconcellos

DOI:

https://doi.org/10.28998/rchvl7n14.2016.0012

Resumo

This article addresses how Euclides da Cunha, in Os sertões, approaches Christian leaders of the 2nd century, viewed as heretics, in order to stigmatize the figure of Antonio Conselheiro. Particularly, the millenarian tenor of Montano’s announcement, applied without further ado as an interpretative key to the Conselheiro’s preaching, serves to affirm the historical infeasibility of what Belo Monte (better known as Canudos) represented for the backlands’ men and women who bet their lives on it. It is highlighted how the author's mistake is also due to prejudice with religion and with the central place it occupied in the Conselheiro’s project.

Referências

ABREU, Regina. O enigma de Os sertões. Rio de Janeiro: Funarte/Rocco, 1998.

ANDRADE, Olímpio de Souza. História e interpretação de Os sertões. 4 ed., Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2002.

BARROS, Luitgarde. Crença e parentesco na guerra de Canudos. In: MENEZES, Eduardo B. Diatahy de e ARRUDA, João. Canudos: as falas e os olhares. Fortaleza: Editora da Universidade Federal do Ceará, 1995, p. 74-89.

CHAUÍ, Marilena. Brasil: mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2000.

COHN, Norman. Caos, cosmos e o mundo que virá. A origem das crenças no Apocalipse. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

COUTO, Manoel José Gonçalves. Missão abreviada para despertar os descuidados, converter os pecadores e sustentar o fruto das missões. 9 ed., Porto: Casa de Sebastião José Pereira, 1873.

CUNHA, Euclides da. Caderneta de campo. São Paulo: Cultrix, 1975.

CUNHA, Euclides. Diário de uma expedição. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

CUNHA, Euclides da. Os sertões: campanha de Canudos. São Paulo: Ateliê / Imprensa Oficial do Estado, 2001.

DECCA, Edgar Salvadori de. Euclides e Os sertões: entre a literatura e a história. In: FERNANDES, Rinaldo de (org.) O clarim e a oração. São Paulo: Geração, 2002, p. 157-188.

DELUMEAU, Jean. História do medo no Ocidente: 1300-1800. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

DELUMEAU, Jean. Mil anos de felicidade: uma história do paraíso. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

GALVÃO, Walnice Nogueira. Gatos de outro saco: ensaios críticos. São Paulo, Brasiliense, 1981. GUERRA, Sérgio. Universos em confronto: Canudos x Bello Monte. Salvador, Uneb, 2000.

HOORNAERT, Eduardo. Os anjos de Canudos: uma revisão histórica. Petrópolis: Vozes, 1997. LANTERNARI, Vittorio. Milênio. In: Enciclopédia Einaudi. Lisbon: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1994, v.30, p. 303-324.

LEVINE, Robert. O sertão prometido: o massacre de Canudos. São Paulo: Edusp, 1995.

LIMA, Luiz Costa. Terra ignota: a construção de Os sertões. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1997.

MARCIANO, João Evangelista de Monte. Relatório apresentado, em 1895, pelo reverendo Frei João Evangelista de Monte Marciano, ao Arcebispado da Bahia, sobre Antonio Conselheiro e seu séquito no arraial dos Canudos. Salvador: Correio da Bahia, 1895 (edição em fac-símile pelo Centro de Estudos Baianos, 1987).

MOREIRA, Raimundo Nonato Pereira. E Canudos era a Vendeia: o imaginário da Revolução Francesa na construção da narrativa de Os sertões. São Paulo: Annablume, 2009.

NASCIMENTO, José Leonardo do. De Marc-Aurèle de Ernest Renan a Os sertões de Euclides da Cunha: milenarismo e atraso histórico. In: Interpretações sobre o movimento sertanejo de Canudos. Lorena: Faculdades Salesianas, 1997, p. 13-18.

NOGUEIRA, Ataliba. António Conselheiro e Canudos: revisão histórica. 3 ed., São Paulo: Atlas, 1997.

OTTEN, Alexandre. “Só Deus é grande”. A mensagem religiosa de Antônio Conselheiro. São Paulo: Loyola, 1990.

POMPA, Maria Cristina. Memórias do fim do mundo: para uma leitura do movimento sociorreligioso de Pau de Colher. Mestrado em Antropologia, UNICAMP, Campinas, 1995.

QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. O messianismo no Brasil e no mundo. 2 ed., São Paulo: Alfa- Ômega, 1977.

RENAN, Ernest. Marc-Aurèle et la fin du monde antique. 26 ed., Paris: Calmann-Lévi, 1929.

SILVA, Célia Mariana F. F. da e SILVA, Manoel Roberto F. da. Alexandre de Abonótico. In:

Gazeta do Rio Pardo (Suplemento Euclidiano). São José do Rio Pardo, agosto de 1986. VASCONCELLOS, Pedro Lima. A vitória da vida: milênio e reinado em Apocalipse 20,1-10. Revista de Interpretação Bíblica Latino-Americana, n.34, 1999, p. 79-92.

VASCONCELLOS, Pedro Lima. O Belo Monte de Antonio Conselheiro: uma invenção “biblada”. Maceió: Edufal, 2015.

VENTURA, Roberto. Canudos como cidade iletrada: Euclides da Cunha na urbs monstruosa. Revista de Antropologia, v.40, n.1, p. 165-181.

Downloads

Publicado

27/06/2022

Como Citar

Vasconcellos, P. L. (2022). Reviewing the past to stigmatize an uncomfortable present: Montano and other "heresiarchs" of the 2nd century from the Euclides da Cunha’s perspective About Antonio Conselheiro. Revista Crítica Histórica, 7(14). https://doi.org/10.28998/rchvl7n14.2016.0012