Corte de Madeiras e o Confinamento de Populações Indígenas: O caso da Bahia do século XIX

Autores

  • André de Almeida Rego Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.28998/rchvl2n04.2011.0005

Resumo

A extração de madeiras atuou como um vetor determinante na questão indígena da província da Bahia do século XIX. Seu impacto foi triplo e esta modalidade de economia proporcionou a assimilação da mão de obra indígena em várias aldeias. Ao mesmo tempo, nas missões, a devastação ambiental gerada pelo corte de madeira impôs aos grupos reduzidos uma significativa reelaboração social e cultural, uma vez que o referencial das matas – tão importante para aquelas sociedades – estava sendo eliminado. Para os grupos de índios não-aldeados, classificados como “selvagens”, tal atividade representou o início de uma série de relações marcadas pela redução do espaço de reprodução física e social, violência, epidemias e declínio demográfico.

Biografia do Autor

André de Almeida Rego, Universidade Federal da Bahia

História Social

Referências

CUNHA, Manuela Carneiro da (Org). Legislação Indigenista no Século XIX: uma compilação (1808-1889). São Paulo: EDUSP: Comissão Pró-índio de São Paulo, 1992.

GOMES, Mércio Pereira. Os índios e o Brasil: Ensaios sobre um Holocausto e sobre uma Nova Possibilidade de Convivência. Petrópolis: Vozes, 1988.

MONTEIRO, John Manoel. Tupis, Tapuias e Historiadores: Estudos de História Indígena e do Indigenismo. Campinas: Departamento de Antropologia/ IFCH-Unicamp 2001.

NEVES, Erivaldo Fagundes. Posseiros, Rendeiros e Proprietários: estrutura fundiária e dinâmica agro-mercantil no Alto Sertão da Bahia (1750-1850). Recife: [s.n.], 2003.

PARAISO, Maria Hilda Baqueiro. De como se Obter Mão-de-obra Indígena na Bahia entre os Séculos XVI e XVIII. Revista de História, São Paulo. 1994.

PUNTONI, Pedro. O senhor Varnhagen e o Patriotismo Caboclo. In: JANCSÒ & PIMENTA. Peças de um Mosaico. IN: MOTA, Carlos Guilherme (org.). Viagem Incompleta (1500-2000). Formação: histórias. São Paulo: Editora SENAC, 2000.

Downloads

Publicado

01/12/2011

Como Citar

Rego, A. de A. (2011). Corte de Madeiras e o Confinamento de Populações Indígenas: O caso da Bahia do século XIX. Revista Crítica Histórica, 2(4). https://doi.org/10.28998/rchvl2n04.2011.0005

Edição

Seção

Dossiê Temático