Repressão e Resistência dos Movimentos Sociais em Alagoas (1961-1964)

Autores

  • Rodrigo José da Costa Universidade Federal de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.28998/rchvl2n04.2011.0011

Resumo

Pretendemos neste artigo fazer uma breve exposição da pesquisa que estamos realizando sobre as lutas sociais em Alagoas no período anterior ao golpe civil-militar de 1964. A partir do uso da fichas pessoais da Delegacia de Ordem Pessoal, Social e Econômica DOPSE-AL e da pesquisa feita no jornal A Voz do Povo editado pelo Partido Comunista Brasileiro em Alagoas buscamos fazer uma analise da repressão sofrida pelos trabalhadores e pelos grupos de esquerda em geral no período. A atuação cada vez mais intensa dos grupos de esquerda em Alagoas no início da década de 60 foi alvo de uma forte repressão policial comandada pelo governador do Estado, o Major Luiz Cavalcante. A partir dos eventos narrados no jornal A Voz do Povo, procuramos mostrar a mobilização dos grupos de esquerda no referido período bem como as medidas repressivas do governador para conter a atividade desses grupos.

Biografia do Autor

Rodrigo José da Costa, Universidade Federal de Alagoas

História

Referências

ALVES SANTOS, James Washington. O Poder dos Militares nas “Mãos” de um Civil: Ditadura Militar e o 1º Governo Suruagy em Alagoas. Maceió: UFAL, 2009 (Mímeo).

ARRUDA MELLO, Paulo Décio de. Alagoas: Sindicatos Rurais e Dominação. Dissertação (Mestrado). Pós-Graduação em Desenvolvimento Agrícola. UFRRJ, Itaguaí, 1990.

DREIFUSS, René Armand. 1964: a Conquista do Estado. Ação Política, Poder e Golpe de Classe. 4ª ed. Petrópolis, Vozes, 1986.

FERREIRA, Jorge e DELGADO, Lucilia de Almeida Neves (Orgs.). O Brasil

Republicano. O tempo da experiência democrática: da redemocratização de 1945 ao golpe civil-militar de 1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. (Vol. 3).

FERREIRA, Jorge e DELGADO, Lucilia de Almeida Neves (Org.). O populismo e sua história: debate e crítica. Rio de

Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

FERREIRA, Marieta de Moraes. João Goulart: entre a memória e a história. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

LESSA, Golbery. Trama da Memória, Urdidura do Tempo: Ethos e lugar dos operários têxteis alagoanos. Maceió, manuscrito, 2008.

LINS, Enio. Alagoas: Pastoril de Trágicas Jornadas. Edição eletrônica do Instituto de Pesquisas Sociais da Fundação Joaquim Nabuco, 2004 (www.fundaj.gov.br).

MACIEL, Osvaldo Batista Acioly. A Voz do Povo: Um Registro da Esquerda Alagoana (1954-1964). Cabanos - Revista de História, v. 1, p. 129-144, 2008.

MAJELLA, Geraldo de. Rubens Colaço: Paixão e vida - A trajetória de um líder sindical. Maceió: Recife, Edições Bagaço, 2010.

MEDEIROS, Fernando Antonio Mesquita de. O homo inimicus: igreja, ação social católica e imaginário anticomunista em Alagoas. Maceió/AL, Edufal, 2007.

MEDEIROS, Fernando Antonio Mesquita de. Montando o cenário: O Quadro de redefinição/modernização social e econômica: Alagoas nas décadas de 1950-1960. Campinas, manuscrito, 2009.

MIRANDA, Anivaldo de. Alagoas e o Golpe de 1964. Maceió, Edições do Partido Popular Socialista/PPS, 2004.

REIS FILHO, Daniel Aarão. Ditadura Militar, Esquerdas e Sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

REIS, Daniel Aarão, RIDENTI, Marcelo e MOTTA, Rodrigo Patto Sá. O Golpe e a Ditadura Militar: 40 anos depois. Bauru, SP: Edusc, 2004.

TENÓRIO, Douglas Apratto. A tragédia do populismo (o impeachment de Muniz Falcão). Maceió: EDUFAL, 1995.

TOLEDO, Caio Navarro. O Governo Goulart e o Golpe de 64. São Paulo: Brasiliense, 1982.

Downloads

Publicado

01/12/2011

Como Citar

da Costa, R. J. (2011). Repressão e Resistência dos Movimentos Sociais em Alagoas (1961-1964). Revista Crítica Histórica, 2(4). https://doi.org/10.28998/rchvl2n04.2011.0011

Edição

Seção

Fluxo Contínuo