Entre as Emoções e as Leis Naturais: Reflexões sobre o conceito “motim” na obra do Barão de Guajará

Autores

  • Luciano Demetrius Barbosa Lima Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.28998/rchvl2n05.2012.0007

Resumo

Esse trabalho tem o objetivo de explorar alguns aspectos do livro Motins políticos ou história dos principais acontecimentos políticos na província do Pará desde 1821 até 1835, publicado pelo historiador Domingos Antônio Raiol (Barão de Guajará). Ele irá examinar os usos e significados do conceito “motim”, que além de bastante utilizado pela historiografia no Brasil imperial, se tornou hegemônico nos escritos de Raiol direcionados a política e lutas sociais no Pará no século XIX. A partir deste pressuposto analítico, almejo discutir a influência dos pensamentos: romântico e cientificista, aplicados a esse conceito em Motins Políticos, com a perspectiva de melhor compreender a narrativa desse autor, cujo enfoque centra-se nos conflitos sócio-políticos na Amazônia no decorrer das décadas de 1820 e 1830.

Biografia do Autor

Luciano Demetrius Barbosa Lima, Universidade Federal do Pará

História

Referências

ABREU E LIMA, José Ignácio de. Compendio da historia do Brasil. Rio de Janeiro: H. Laemmert. 1843.

ALMEIDA, Tito Franco de. O Conselheiro José Furtado: biographia e estudo de história política contemporanea. Rio de Janeiro: H. Laemmert. 1867.

CARVALHO, José Murilo de. A construção da ordem: a elite política imperial. Teatro das sombras: a política imperial. 3ª Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

CASTRO BRITO, Humberto de. O cabano e as cabanagens: Uma análise sobre o perfil sócio-econômico dos Cabanos na Vila de Vigia (1835). Monografia - Universidade Federal do Pará, 1995.

CHALHOUB, Sidney. Machado de Assis, historiador. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

CHIAVENATO, José Júlio. Cabanagem: o povo no poder. São Paulo: Brasiliense, 1984.

COMTE, Auguste. Curso de Filosofia positiva: primeira lição, Comte. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Abril cultural, 1978.

CONSTÂNCIO, Francisco Solano. Historia do Brasil: desde o seu descobrimento por Pedro Alvares Cabral até á abdicação do imperador D. Pedro I. Paris: Typographia de Casimir, 1839.

CRUZ, Hernesto. Nos Bastidores da Cabanagem. Of. Gráfica da Rev. de Veterinária, 1942.

DELAGE, Y. GOLDSMITH, M. As teorias da evolução. Trad. Armando Cortesão. Lisboa: Tipografia A Editora Limitada, 1909.

DI PAOLO, Pasquale. Cabanagem: a revolução popular da Amazônia. 2ª ed. Belém: Cejup, 1990.

DOMINGUES, Ivan. O fio e a trama: reflexőes sobre o tempo e a história. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1996.

FIGUEIREDO, Luciano. Rebeliões no Brasil Colonial, Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 2005.

GOHN, Maria da Glória. Teoria dos movimentos sociais: paradigmas clássicos e contemporâneos. 6ª ed. São Paulo: Edições Loyola, 1997.

GUIMARÃES, Manoel L. S. Nação e civilização nos trópicos: o IHGB e o projeto de uma história nacional. Estudos históricos. Rio de Janeiro, Nº.1. 1988.

HURLEY, Henrique Jorge. Traços Cabanos. Of. Gráfica do Inst. Lauro Sodré, Belém. 1936.

HURLEY, Henrique Jorge. A Cabanagem. Belém: Livraria Clássica, 1936.

LEFEBVRE, Georges. O grande medo de 1789: os camponeses e a Revolução Francesa. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1979.

MAGALHÃES, Basílio de. “A Cabanagem”. In: Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Vol. 171, Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1939.

MAGALHÃES, Domingos José Gonçalves de. “Memória histórica e documentada da Revolução da província do Maranhão desde 1839 até 1840”. In: Revista Trimensal de Historia e Geographia. Rio de Janeiro, Tipographia Universal de Laemmert. 1848.

MALLATO, Heitor. “A explicação científica”. In: CARVALHO, Maria Cecília M. (Org.). Construindo o saber – metodologia científica, fundamentos e técnicas. 18 ed. Campinas (SP): Papirus, 2007.

MARTINS, Wilson. História da inteligência brasileira. São Paulo: CULTRIX, 1978.

MOLINA, Manuel González de. Historia y medio ambiente. Madri: Eudena, 1993.

MOREL, Marco. O Período das Regências (1831-1840). Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 2003.

PÁDUA, José Augusto. Um sopro de destruição: pensamento político e crítica ambiental no Brasil escravista, 1786-1888. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. 2002.

RAIOL, Domingos Antônio. Motins Políticos ou História dos Principais Acontecimentos Políticos na Província do Pará desde o ano de 1821 até 1835. Coleção Amazônica, Série José Veríssimo, Belém, Universidade Federal do Pará, 1970.

REIS, José Carlos. As identidades do Brasil: de Varnhagen a FHC. 2ª ed. Rio de Janeiro. Editora FGV, 1999.

REIS, José Carlos. História e teoria: historicismo, modernidade, temporalidade e verdade. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

RICCI, Magda. “Do sentido aos significados da Cabanagem: percursos historiográficos”. Anais do Arquivo Público de Belém, Belém, v.3, 2001. n.2, p.241 - 274

RICCI, Magda. “História Amotinada: memórias da cabanagem”. Cadernos do CFCH, v. 12, n. 1-2. Belém: 1993.

ROCQUE, Carlos. Cabanagem: epopéia de um povo. Belém: Imprensa Oficial, 1984.

RUDÉ, George. A multidão na história: estudo dos movimentos populares na França e na Inglaterra (1730-1848). Rio de Janeiro: Campus, 1991.

SILVA, João Manuel Pereira da. Historia da fundação do imperio brazileiro. Tomo II, Rio de janeiro: B. L. Garnier Editor. 1865.

SILVEIRA, Ítala Bezerra da. Cabanagem: uma luta perdida. Belém: SECULT. 1994.

THOMPSON, E.P. A formação da classe operária inglesa. I. A árvore da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

THOMPSON, E.P. Costumes em comum. Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

VAINFAS, Ronaldo (org.) Dicionário do Brasil imperial. Rio de Janeiro: Objetiva, 2002.

VARNHAGEN, Francisco Adolfo. Historia geral do Brazil. Tomo II, Rio de Janeiro: H. Laemmert. 1857.

Fontes

Relatorio do presidente da provincia Doutor João Alfredo Correa de Oliveira passando a administração da mesma ao 1º vice-presidente, Doutor Abel Graça. Belém: Typographia do Diario do Gram-Pará, 1870.

Almanak administrativo, mercantil e industrial da Corte e província do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Typographia Universal de E. & H. Laemmert. 1865.

FONSECA, Manoel da. Levantamento em Minas Gerais no anno de 1708. In: Revista Trimensal de história e geographia ou jornal do Instituto Historico Geographico e Ethnographico do Brasil. Vol. 3. Rio

de Janeiro: Typographia D. L. dos Santos. 1841.

RAIOL, Domingos Antônio. Sessão de 18 de julho de 1866. In: Annaes do Parlamento Brazileiro, Camara dos Srs. Deputados, quarto ano da duodecima legislatura, Sessão de 1866, tomo III. Rio de Janeiro:

Typographia Imperial e Constitucional de Villleneuve & C. 1866.

Downloads

Publicado

01/07/2012

Como Citar

Lima, L. D. B. (2012). Entre as Emoções e as Leis Naturais: Reflexões sobre o conceito “motim” na obra do Barão de Guajará. Revista Crítica Histórica, 3(5). https://doi.org/10.28998/rchvl2n05.2012.0007