The hero's mask:

invisibility in times of pandemic

Autores

  • Helen Barbosa dos santos UFRGS
  • Aline Passuelo de Oliveira
  • Renata Dermenjian

DOI:

https://doi.org/10.28998/lte.2021.n.2.13528

Palavras-chave:

Protection mask, Pandemic

Resumo

Abstract

Through one of the images published by the media regarding the faces of health professionals represented as "real heroes" on the front lines in the fight against the Coronavirus, the facial protection mask will be problematized as a political artifact, which, by hiding certain skins, reveals the hierarchization of certain lives. The epistemological perspective is based mainly on authors, such as Michel Foucault, Giorgio Agambem and on studies on the subject with a focus on intersectionalities. The mask, an instrument of warlike discursive practices around living and dying, is positioned in the ambiguity of protection/segregation, sacred lives/non-crying lives, reiterating social, political and economic (in)visibilities of certain bodies.

Keywords: Protection mask; Pandemic; Intersectionalities.

 

 

 

Resumo

Através de uma das imagens veiculada pela mídia relativa ao rosto dos profissionais de saúde representados como “verdadeiros heróis” na linha de frente no combate ao Coronavírus, a máscara de proteção facial será problematizada enquanto artefato político, que ao esconder determinadas peles revela a hierarquização de certas vidas. A perspectiva epistemológica é baseada principalmente em autores, como Michel Foucault, Giorgio Agamben e em estudos sobre a temática com foco nas interseccionalidades. A máscara, instrumento das práticas discursivas bélicas em torno do viver e morrer é posicionada na ambiguidade proteção/segregação, vidas sacralizadas/vidas não choráveis, reiterando (in)visibilidades sociais, políticas e econômicas a determinados corpos.

 Palavras-chaves: Máscara de proteção; Pandemia; Interseccionalidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Passuelo de Oliveira

Doutora e mestra em Sociologia pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul PPGS/UFRGS. Bacharela em Ciências Sociais pela mesma universidade. Professora da Área de Conhecimento de Humanidades da Universidade de Caxias do Sul/UCS.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. (2003). Homo sacer: o poder soberano e a vida nua. São Paulo, Iluminuras, 2003.

AGAMBEN, Giorgio. Estado de Exceção. São Paulo: Boitempo, 2004.

AGAMBEN, Giorgio. Distanziamento sociale: Sopa de Wuhan. Roma: Quodlibet, 2020.

AGAMBEN, Giorgio. A medicina como religião. Davi de Conti (tradução). GLAC edições, 3 de maio de 2020. Disponível em: <https://www.glacedicoes.com/post/a-medicina-como-religiao-giorgio-agamben>. Acesso em: 10 jul. 2021.

ANTUNES, Ricardo. Coronavírus: o trabalho sob fogo cruzado. São Paulo: Boitempo, 2020.

BECCARI, Marcos Namba. Morrer para sobreviver: o vírus que somos. Conjectura: Filos. e Educ., Caxias do Sul, RS, (25), 11, 2020.

BIRMAN, Joel; SEIXAS, Cristiane Marques. O peso do patológico: biopolítica e vida nua. Hist. Ciênc. Saúde-Manguinhos, 19 (1), 13-26, 2012.

BRAH, Avtar. Diferença, diversidade, diferenciação. Pagu, Campinas, n. 26, p. 329-376, junho de 2006. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0104-83332006000100014>. Acesso em: 03 nov. 2019.

BRETON, David Le. O corpo e as novas tecnologias. Entrevista com David Le Breton, publicada na revista IHU On-Line, número 121, de 1-11-2004. Disponível em: <http://bit.ly/2ePh6xO>. Acesso em: 02 mai. 2021.

BUTLER, J. Quadros de guerra: quando a vida é passível de luto? Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

CAMPBELL, Joseph. O herói de mil faces. São Paulo: Cultrix/Pensamento, 2007.

CANAL HISTÓRIA. A breve história da máscara. [online], 2021. Disponível em: <https://canalhistoria.pt/blogue/a-breve-historia-da-mascara/>. Acesso em: 09 de ago. de 2021.

CAPOVILLA, Cristiano; PALÁCIO, Fábio. Visões da pandemia: as teses de Giorgio Agamben como idealizações do Ocidente. Princípios, 1 (160), 2020.

CASSAL, Milena Cassal; FERNANDES, Talita. A população negra em situação de rua e a Covid-19: vidas negras importam? Tessituras: Revista de Antropologia e Arqueologia, v. 8, n. 1, p. 97-104, 2020.

CASTEL, Robert. As metamorfoses da questão social. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM (COFEN). Brasil ultrapassa EUA em mortes de profissionais de Enfermagem por Covid-19. Disponível em: <http://www.cofen.gov.br/brasil-ultrapassa-eua-em-mortes-de-profissionais-de-enfermagem-por-covid-19_79624.html>. Acesso em: 08 mai. 2020.

CRENSHAW, Kimberlé. Documento para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero. Estudos feministas, 10(1), 17, 2002.

EXAME. Em campanha, profissionais de saúde são transformados em super-heróis. Revista Exame, 2020. Disponível em: <https://exame.com/marketing/em-campanha-profissionais-de-saude-sao-transformados-em-super-herois/>. Acesso em: ago. 2020.

FASSIN, Didier. Biopouvoir ou biolégitimité: splendeurs et misères de la santé publique. In: M. C. Granjon (Ed.). Penser avec Michel Foucault: théories critiques et pratiques politiques. Paris: Karthala, 2005.

FERNANDES, Adriana. Coronel Vírus chegou. Notas etnográficas sobre a Covid-19 entre vulnerabilizados da cidade do Rio de Janeiro. Sex., Salud Soc. Rio de Janeiro, n. 35, p. 7-34, aug. 2020.

FERREIRA, Suiane Costa. Do perigo em se criar heróis: a desumanização dos profissionais da saúde em meio à pandemia. Debates em Educação: Maceió, vol. 12, n. 28, set./dez de 2020. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/349115559_Do_perigo_em_se_criar_herois_a_desumanizacao_dos_profissionais_da_Saude_em_meio_a_pandemia>. Acesso em: mar. 2021.

FLOHR, Carsten. The Plague Fighter: Wu Lien-teh and the beginning of the Chinese public health system. In: Annals of Science, 53:4, pp. 361-380, 1996. Disponível em: <https://doi.org/10.1080/00033799608560822>. Acesso em: abr. 2021.

FONSECA, Cláudia. Família, fofoca e honra: etnografia de relações de gênero e violência em grupos populares. Porto Alegre: Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2000.

FORTUNA, Cinira. Nem heróis, nem novo e nem normal: a pandemia e as práticas profissionais da enfermagem. Brazilian Journal of Nursing (On-line), 19(2), 2020. Disponível em: <https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource /pt/biblio-1152112>. Acesso em: 15 fev. 2022.

FOUCAULT, Michel. “O sujeito e o poder”. In: DREYFUS, H. L.; RABINOW, P. Michel Foucault – uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, p. 231-249, 1995.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 3ª edição. Rio de Janeiro: Grall, 2007.

FOUCAULT, Michel. Segurança, território, população. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

HAN, Clara. Experience: Being Policed as a Condition of Life (Chile). In: Didier Fassin (Ed.), Writing the World of Policing The Difference Ethnography Makes. (pp. 162-183). Chicago, EUA: University of Chicago Press, 2017.

KILOMBA, Grada. Memórias da plantação: episódios de racismo cotidiano. Tradução de Jess Oliveira. Rio de Janeiro: Editora Cobogó, 2019. p. 244.

KLINTOWITZ, Daniele; MOREIRA, Felipe; TAVARES, Jéssica. A pandemia da desigualdade: de olho num outro futuro. Nexo Jornal, Seção Nexo Ensaio, 2020. : https://www.nexojornal.com.br/ensaio/debate/2020/A-pandemia-da-desigualdade-de-olho-num-outro-futuro. Acesso em: 31 mar. 2020.

LUCAS, Maria. Próteses de Proteção. Serrote - Uma Revista de Ensaios, Artes Visuais, Ideias e Literatura. Instituto Moreira Sales. Vol. 35-36, nov. 2020. Disponível em: <https://www.revistaserrote.com.br/2020/11/resultado-do-concurso-serrote/>. Acesso em: 17 jan. 2021.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A cruel pedagogia do vírus (Pandemia Capital). São Paulo: Boitempo, 2020. p. 35.

LUIZ, Ramon. O Estado de Exceção como paradigma de governo: a pessoa humana a partir de uma leitura em Giorgio Agamben. Colóquio de Ética, Filosofia Política e Direito, 2016. Disponível em: <https://online.unisc.br/acadnet/anais/index.p hp/efpd/article/view/15003/0>. Acesso em: ago. 2021.

MAIA, Rosemere S., MAIA, Carlos. E. S. Cura ut Valeas! Múltiplos usos e faces das máscaras em tempos de pandemia. Ateliê Geográfico, 14(2), 29-50, 2020.

MBEMBE, Achille. O direito universal à respiração. Trad. Ana Luíza Braga. São Paulo: N-1, 2020. Disponível em: <https://n-1edicoes.org/020>. Acesso em: ago. 2020.

MOREIRA, Wanderson; et al. Mental Illness in the General Population and Health Professionals During Covid-19: A Scoping Review. Texto & Contexto - Enfermagem, 29, 2020.

ORNELL, Felipe, et al. The impact of the COVID-19 pandemic on the mental health of healthcare professionals. Rio de Janeiro, Caderno de Saúde Pública, v. 36, n. 4, p. 01-06, 2020.

PIRES, Roberto. Os efeitos sobre grupos sociais e territórios vulnerabilizados das medidas de enfrentamento à crise sanitária da COVID-19: propostas para o aperfeiçoamento da ação pública (Nota técnica n. 33). Brasil: Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia, 2020. Disponível em: <http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/9839>. Acesso em: 11 mai. de 2020.

PRECIADO, Paul. Aprendendo do Vírus. Trad. Ana Luiza Braga e Damian Kraus. 2020, 15 páginas. Disponível em: <https://pospsi.com.br/wp-content/uploads/2020/09/TEXTOS_7-Paul-B.-Preciado.pdf>. Acesso em: 09 ago. 2020.

RIBEIRO, Rita. A máscara sem metáfora: biopolítica e micro-práticas na pandemia de COVID-19. 2020. In: A Universidade do Minho em tempos de pandemia. Uminho Editora. Manuela Martins Eloy Rodrigues (org.)

RODRIGUES, Cristiano. Atualidade do conceito de interseccionalidade para a pesquisa e prática feminista no Brasil. Seminário Internacional Fazendo Gênero, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Centro de Comunicação da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 16 a 20 de setembro de 2013. Anais do Evento.

ROSA, Susel, O. Estado de exceção e vida nua: violência policial em Porto Alegre entre os anos 1960 e 1990 (Tese de Doutorado). Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP, Brasil, 2007.

RUIZ, Castor Mari Martín. O Estado de Exceção e a pandemia mascarada. Disponível em: <http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/598874-o-estado-de-excecao-e-a-pandemia-mascarada-artigo-de-castor-bartolome-ruiz>. Acesso em: 14 mai. 2020.

SANTOS, Kionna, O. B.; et al. (2020). Trabalho, saúde e vulnerabilidade na pandemia de COVID-19. Cadernos de Saúde Pública, 36(12), 2020. Doi: 10.1590/0102-311x00178320.

SANTOS, Lucas; MATOS, Gabriel de; PEDRO, Rosa. Máscara e homem negro: entre o contágio e o racismo em um regime necropolítico. Psicologia & Sociedade, n. 32, 2020.

SCHMIDT, Beatriz; et al. Saúde mental e intervenções psicológicas diante da pandemia do novo coronavírus (COVID-19). Estudos de Psicologia (Campinas), 37, 2020.

SEGATA, Jean. Covid-19, biossegurança e antropologia. Horizontes Antropológicos [on-line]. 2020, v. 26, n. 57, pp. 275-313. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S0104-71832020000200010>. Acesso em: 20 jul. 2020.

VAZ DE ALMEIDA, Cristina., BRITO, Rui., MARTINS, Patrícia. Olhos & Máscaras: a importância da comunicação com os olhos e corpo pelos profissionais das áreas da saúde e educação. Lisboa: APPSP/ISCE Douro, 2021.

VERGÈS, Françoise. Um feminismo decolonial. Jamille Pinheiro Dias e Raquel Camargo (tradução). Título original: Un féminisme décolonial. São Paulo: Ubu Editora, 2020.

WHO. Coronavirus disease (COVID-19): Masks. World Health Organization [on-line], 2020. Disponível em: <https://www.who.int/news-room/q-a-detail/coronavirus-disease-covid-19-masks>. Acesso em: fev. 2021.

Downloads

Publicado

2022-04-20

Como Citar

BARBOSA DOS SANTOS, Helen; PASSUELO DE OLIVEIRA, Aline; DERMENJIAN, Renata. The hero’s mask: : invisibility in times of pandemic. Latitude, Maceió-AL, Brasil, v. 15, n. 2, p. 140–162, 2022. DOI: 10.28998/lte.2021.n.2.13528. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/latitude/article/view/13528. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Corpo “re(des)coberto"

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.