AS COTAS RACIAIS E O ACESSO AO ENSINO SUPERIOR EM DEBATE NO BRASIL: UMA INVESTIGAÇÃO SEMÂNTICO-DISCURSIVA À LUZ DA ANÁLISE CRÍTICA DO DISCURSO

Autores

  • Raul Guilherme Cândido da Silva
  • Jerónimo Pereira
  • Marília Adrielle Siqueira de Oliveira

Resumo

Objetivamos, neste artigo, por uma abordagem semântico-discursiva à luz da Análise Crítica do Discurso – devorante ACD –, fazer uma averiguação acerca de discursos contrários e opressores ao sistema de cotas raciais para o ensino superior público brasileiro. Tal análise será feita em cima das materialidades discursivas encontradas no vídeo Cotas Raciais, do canal do Youtube TVE – Debates. Mediante a análise feita, constatamos que os discursos contrários à ação afirmativa de cotas carregam marcas de poder e dominação ideológica que normalizam o fato de os negros serem socialmente desvalorizados e desprivilegiados em relação aos brancos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARBACHE, Ana P. R. B. A política de cotas raciais na universidade pública brasileira: um desafio ético. 2006. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes, Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.

CAETANO, Paulo H. A palavra-chave racismo e suas relações lexicais: uma análise crítica dos discursos sobre relações raciais brasileiras em corpus de jornal impresso. 2007. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

DAFLON, Verônica T.; FERES JÚNIOR, João; CAMPOS, Luiz A. Ações Afirmativas raciais no ensino superior público brasileiro: um panorama analítico. Cadernos de Pesquisa, vol. 43, n. 148, São Paulo, 2013. p. 302-327.

FALCONE, Karina. A legitimação e processo de categorização social. Veredas, vol. 1, Juiz de Fora, 2011, p. 16-31.

MUNANGA, Kabengele. Políticas de ação afirmativa em benefício da população negra no Brasil: um ponto de vista em defesa das cotas. Sociedade e Cultura – Revista de Ciências Socais, v. 4, n. 2, Goiás, 2001, p. 31-34.

NAIFF, Denis G. M.; NAIFF, Luciene A. M.; SOUZA, Marcos A. de. As representações socais de estudantes universitários a respeito das cotas para negros e pardos nas universidades públicas brasileiras. Estudos e Pesquisas em Psicologia, vol. 9, n. 1, Rio de Janeiro, 2009, p. 219-232.

PEREIRA, Ilídio M. O discurso sobre a política de cotas raciais no jornalismo online. Revista Fronteiras – Estudos Midiáticos, vol. 10, n. 3, São Leopoldo, 2008, p. 173-183.

VAN DIJK, Teun A. Discurso e cognição na sociedade. Ficheiro de Provas – Revista Portuguesa de Humanidades, vol. 19, n. 1, Porto, 2015, p. 19-52.

______. Discurso e poder. / Teun A. van Dijk; Judith Hoffnagel, Karina Falcone, organização. 2. ed. – São Paulo: Contexto, 2010.

______. Semántica del discurso e ideología. Discurso & Sociedad, vol. 2(1), Barcelona, 2008, p. 201-261.

Downloads

Publicado

2020-05-19

Como Citar

CÂNDIDO DA SILVA, Raul Guilherme; PEREIRA, Jerónimo; DE OLIVEIRA, Marília Adrielle Siqueira. AS COTAS RACIAIS E O ACESSO AO ENSINO SUPERIOR EM DEBATE NO BRASIL: UMA INVESTIGAÇÃO SEMÂNTICO-DISCURSIVA À LUZ DA ANÁLISE CRÍTICA DO DISCURSO. Revista Areia, [S. l.], n. 3, p. p. 20 – 32, 2020. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/rea/article/view/10260. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos