A história da literatura brasileira e a literatura gay: aspectos estéticos e políticos

Autores

  • Antônio de Pádua Dias da Silva Universidade Estadual da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.2012v1n49p83-108

Palavras-chave:

Literatura gay, História, Estética, Política

Resumo

Nas últimas décadas do cenário cultural brasileiro tem-se visto o quanto os sujeitos negociam seus espaços, seus modos de viver e de (se) representar, convergindo tais ações para a construção de um pensamento fundado no diálogo especificamente entre as diversidades cultural e sexual em sociedade. O objetivo deste artigo é refletir sobre a “história da literatura brasileira gay”, considerando-se dois aspectos que alicerçam o discurso histórico: o estético e o político. Partimos da necessidade de catalogar, resgatar e historiar as obras (não numa perspectiva linear e de causalidade), além de, no mesmo eixo desse exercício, estabelecer uma crítica aos textos que sustentam esse “(contra) cânone”. Tornamos relevantes nessa discussão as implicações estéticas e políticas que norteiam as produções de e sobre vários segmentos culturais antes marginalizados e que encontram, hoje, lugar nas culturas.

 

DOI: https://doi.org/10.28998/rl.v1i49.946

Biografia do Autor

Antônio de Pádua Dias da Silva, Universidade Estadual da Paraíba

Doutor em Letras, Professor de Literatura Brasileira no Departamento de Letras e Artes e no programa de Pós-Graduação em Literatura e Interculturalidade, Universidade Estadual da Paraíba.

Downloads

Como Citar

SILVA, A. de P. D. da. A história da literatura brasileira e a literatura gay: aspectos estéticos e políticos. Leitura, [S. l.], v. 1, n. 49, p. 83–108, 2013. DOI: 10.28998/2317-9945.2012v1n49p83-108. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/946. Acesso em: 4 dez. 2021.