Bolinhol de Vizela: with genesis in 1884, now gastronomic heritage and tourist resource

Bolinhol de Vizela: with genesis in 1884, now gastronomic heritage and tourist resource

Autores

  • Jorge Coelho Instituto Politécnico de Viana do Castelo

Palavras-chave:

Turismo, Gastronomia, Economia, História, Património

Resumo

Há mais de 130 anos que o Bolinhol faz parte do património gastronómico de Vizela, concentrando características históricas, culturais e económicas relevantes que merecem ser protegidas, preservadas, valorizadas e promovidas. Um bolo único que é uma mais-valia gastronómica do Concelho de Vizela, na região Norte de Portugal.

A sua génese remonta a 1884. A história do bolo e o seu crescente destaque acompanham o desenvolvimento das termas de Vizela e, por inerência, da própria localidade. Sobretudo a partir do início do século XX, com a conclusão de importantes obras na rede de transportes e comunicações, os ingleses ligados ao comércio do Vinho do Porto, bem como os turistas do Norte de Portugal e Espanha, todos com significativo poder económico, optaram Vizela para frequentar as termas.

Para o desenvolvimento deste artigo, de caráter ensaístico, portanto descritivo, mas também reflexivo, pesquisou-se e revisou-se o conteúdo publicado sobre o objeto de análise, a fim de compreender a trajetória histórica do bolo, o que garantiu sua longevidade e quais são suas relevância na relação entre a oferta e a procura turística.

Hoje, o Bolinhol, além de ser um ícone da gastronomia e cultura vizelandesa, legado de várias gerações, é um recurso turístico relevante na dinâmica local, tanto turística como económica, também uma marca e a sua promoção e comercialização geram impactos positivos.

Biografia do Autor

Jorge Coelho, Instituto Politécnico de Viana do Castelo

Consultor e Professor de Turismo. Portugal.

Licenciatura em Turismo. Mestrado em Turismo, Inovação e Desenvolvimento.

Interesses: Investigação em Turismo (Planeamento, Desenvolvimento, Turismo Negro, Eventos).

Referências

Baptista, M. & Durão, M. (2011). Turismo Cultural e Desenvolvimento Sustentável - A Doçaria Conventual do Douro Litoral. Revista Turismo & Desenvolvimento, (15), 117-131

Câmara Municipal de Vizela (2022). Bolinhol. Retrieved from https://www.vizela.pt/bolinhol/

Cavaco, C. (2001). Permanências e mudanças nas práticas e nos espaços turísticos. In TERN, Turismo em Espaços Rurais e Naturais (2003). Coimbra: Instituto Politécnico de Coimbra.

Cavaco, C. & Simões, J.M. (2009). Turismos de nicho: Uma Introdução. In Simões, J. M., Ferreira, C.C. (eds). Turismos de nicho: motivações, produtos, territórios. Lisboa: Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa.

Cunha, A. (2021). O Pão de Ló Coberto de Vizela: Apontamentos para a história. Vizela: Câmara Municipal de Vizela

Fortin, M. F., Côté, J., & Filion, F. (2009). Fundamentos e Etapas do Processo de Investigação. Loures: Lusodidacta

Hall, M. & Mitchell, R. (2002). Tourism as a force for gastronomic globalization and localization. In Hjalager A., Richards, G. (eds). Tourism and Gastronomy. London: Routledge.

Hall, C. M., & Mitchell, R. (2005). Gastronomic tourism: comparing food and wine experiences. In Novelli, M. (eds). Niche Tourisme- contemporary issues, trends and cases. Oxford: Elsevier.

Martins, G. O. (2011). Património, Herança e Memória - A cultura como criação. Lisboa: Gradiva

Martins, U., Baptista, M. & Costa, C. (2012). A Gastronomia como produto turístico-cultural: uma análise das boas práticas de destinos internacionais. Revista Turismo & Desenvolvimento, (17/18), 51-53

Middleton, V.T.C (2002). Marketing de Turismo: teoria e prática. Rio de Janeiro: Campus.

Oliveira, E. & Salgado, M. (2001). O Pão-de-Ló de Vizela, a arte da doçaria e D. Maria da Conceição da Silva Ferreira. Vizela: Pastelaria Kibom.

República Portuguesa, Presidência do Conselho de Ministros (2000). Resolução do Conselho de Ministros nº 96/2000. Diário da República nº 171/2000, 1ª Série B de 26 de julho de 2000. Lisboa: PCM, 3618-3820

Richards, G. (2002). Gastronomy: an essential ingredient in tourism production and consumption. In Hjalager A., Richards, G. (eds). Tourism and Gastronomy. London: Routledge.

Santos, F. (2006). Turismo e Transfigurações Culturais. In Santos, M. (Org.). Turismo Cultural, Territórios e Identidades. Leiria e Porto: Instituto Politécnico de Leiria e Edições Afrontamento.

Valbona, M. C., & Costa, M. P. (2003). Patrimonio Cultural. Madrid: Editorial Síntesis, S.A.

Downloads

Publicado

22/06/2023