As tramas da cidade

moda e urbanismo em “Capítulo dos chapéus”

Autores

  • Bruna da Silva Nunes Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Denise de Quintana Estacio Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.28998/lte.2021.n.2.13025

Palavras-chave:

“Capítulo dos chapéus”, Machado de Assis, Moda, Urbanismo

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar uma análise do conto “Capítulo dos chapéus”, publicado por Machado de Assis em 1883 na revista A Estação, a partir da maneira como os itens do vestuário e os espaços da cidade são integrados à narrativa e quais são suas implicações na construção das personagens Marianna e Sophia. Para tanto, as metodologias adotadas foram a pesquisa em fontes primárias e a pesquisa bibliográfica, com ênfase em estudos compreendidos pelas áreas da moda e da história urbana. Dentre outras conclusões, observa-se, por meio dessa leitura, que a representação do vestuário e do espaço urbano em “Capítulo dos chapéus” não se presta somente à descrição de ambiente e personagens, constituindo um expediente estético que estrutura a trama. 

Biografia do Autor

Bruna da Silva Nunes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Bruna da Silva Nunes é licenciada em Letras e mestra em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. É doutora em Letras - Estudos de Literatura pela mesma instituição e foi bolsista PROBRAL CAPES/DAAD com período sanduíche na Ruhr-Universität Bochum (2018-2019). Suas áreas de atuação e interesse são literatura e imprensa no século XIX, prosa machadiana, moda e sua representatividade literária no século XIX. 

Denise de Quintana Estacio, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Denise Estacio é graduada em Letras pela UFRGS e mestra em Estudos de Literatura pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da mesma universidade, onde, atualmente, cursa doutorado. Pesquisa a presença do espaço urbano na narrativa, com ênfase na Literatura Brasileira da passagem do século XIX para o XX.

Referências

ALENCASTRO, Luiz Felipe. Vida privada e ordem privada no Império. In: ALENCASTRO, Luiz Felipe. História da vida privada no Brasil: Império. São Paulo: Companhia das Letras, 1997, p. 11-93.

ARAÚJO, Marcelo de. Dom Pedro II e a moda masculina na época vitoriana. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2012.

BORGES, Valdeci Rezende. Em busca do mundo interior: sociabilidade no Rio de Machado de Assis. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n. 28, p. 49-69, 2001.

BUTLER, Judith. Gender trouble: feminism and the subversion of identity. Nova Iorque: Routledge, 1990.

CALANCA, Daniela. História social da moda. 2. ed. Tradução de Renato Ambrosio. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2011.

CASTRO-GÓMEZ, Santiago. Ciencias sociales, violência epistémica y el problema de la “invención del outro”. In: LANDER, Edgardo (Org.). La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciências sociales. Perspectivas latinoamericanas. Buenos Aires: CLACSO, 2000. p. 145-161.

CAVALCANTI, Nireu Oliveira. Rio de Janeiro: Centro histórico colonial 1567 - 2015. Rio de Janeiro: Andrea Johnson Studio, 2016.

CHATAIGNIER, Gilda. História da moda no Brasil. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2010.

CORBISIER, Ch. O Brasil. A Estação: jornal illustrado para a familia, Rio de Janeiro, p. 205, 15 set. 1881.

FREYRE, Gilberto. Sobrados e mucambos: decadência do patriarcado e desenvolvimento do urbano. 16 ed. São Paulo: Global, 2006.

GERSON, Brasil. História das ruas do Rio. Rio de Janeiro: Livraria Brasiliana, 1965.

KEHL, Maria Rita. Deslocamentos do feminino. Rio de Janeiro: Imago, 2008.

LACAN, Jacques. O seminário sobre a “Carta roubada”. In: LACAN, Jacques. Escritos. Rio de Janeiro: Zahar, 1998. p. 13-63.

MACEDO, Joaquim Manuel de. Memórias da Rua do Ouvidor. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2005.

MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. O caso da viúva. A Estação: jornal illustrado para a familia, Rio de Janeiro, p. 4, 15 jan. 1881.

MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Três consequências. A Estação: jornal illustrado para a familia, Rio de Janeiro, p. 157, 31 jul. 1883a.

MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Capítulo dos chapéus. A Estação: jornal illustrado para a familia, Rio de Janeiro, p. 169-170, 15 ago. 1883b.

MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Capítulo dos chapéus. A Estação: jornal illustrado para a familia, Rio de Janeiro, p. 181, 31 ago. 1883c.

MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Capítulo dos chapéus. A Estação: jornal illustrado para a familia, Rio de Janeiro, p. 185, 15 set. 1883d.

MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Quincas Borba. A Estação: jornal illustrado para a familia, Rio de Janeiro, p. 80-81, 15 nov. 1886.

MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Obra completa em quatro volumes. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2008. 4 v.

RODRIGUES, Mariana Christina de Faria Tavares. Mancebos e mocinhas: moda na Literatura Brasileira do século XIX. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2010.

SOUZA, Gilda de Mello e. O Espírito das Roupas: a moda no século dezenove. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

VILLAÇA, Flavio. Espaço intra-urbano no Brasil. São Paulo: Studio Nobel; FAPESP; Lincoln Institute, 2001.

Downloads

Publicado

20/04/2022

Como Citar

DA SILVA NUNES, B.; DE QUINTANA ESTACIO, D. As tramas da cidade: moda e urbanismo em “Capítulo dos chapéus”. Latitude, Maceió-AL, Brasil, v. 15, n. 2, p. 12–33, 2022. DOI: 10.28998/lte.2021.n.2.13025. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/latitude/article/view/13025. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Corpo “re(des)coberto"