Análise da perspectiva comportamental e de 'ethos profissional' no estudo das políticas públicas de humanização do parto.

Autores

  • Wanessa Oliveira Silva PPGS/UFAL

DOI:

https://doi.org/10.28998/lte.2014.n.1.1526

Palavras-chave:

Políticas de Saúde, Profissional da Saúde, Parto humanizado, Cesárea

Resumo

Os estudos de Mônica Bara Maia a respeito dos enfrentamentos ocorridos para a implantação das políticas públicas de humanização do parto, que culminaram com sua dissertação de mestrado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica (PUC- Minas) e, posteriormente, com a obra “Humanização do Parto: Política Pública, Comportamento Organizacional e Ethos Profissional”, são destrinchados a partir da compreensão de três fatores interligados: as políticas públicas que normatizam uma assistência humanizada, organizações hospitalares envolvidas num modelo tecnocrático a serem atingidas por essas políticas e, por fim, os profissionais da saúde e suas práticas. Com o intuito de analisar os constrangimentos e facilitações na aplicação das normativas, a autora opta por situar as políticas públicas dentro da categoria sociológica do novo institucionalismo; já as práticas dos médicos e a relação com enfermeiras é analisada nos parâmetros do ethos profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-05-16

Como Citar

SILVA, Wanessa Oliveira. Análise da perspectiva comportamental e de ’ethos profissional’ no estudo das políticas públicas de humanização do parto. Latitude, Maceió-AL, Brasil, v. 8, n. 1, 2018. DOI: 10.28998/lte.2014.n.1.1526. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/latitude/article/view/1526. Acesso em: 17 jun. 2024.

Edição

Seção

Resenha (Reviews)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.