TÉCNICAS INTERPRETATIVAS DE REELABORAÇÃO MUSICAL: UMA ABORDAGEM PRÁTICA A PARTIR DA PEÇA 16 DE SETEMBRO – DOBRADO – DE AQUINO JAPYASSU

Autores

  • Willbert Yvan Barbosa Fialho Universidade Federal de Alagoas

Palavras-chave:

Aquino Japiassu, Reelaboração Musical, Banda de Música.

Resumo

Resumo: Aquino Japiassu, foi um regente, compositor e formador de bandas de música no Estado de Alagoas e no Rio de Janeiro. Umas das bandas formadas, foi a Banda feminina Japy Jazz Band no município de Rio Largo onde desenvolvia suas atividades artísticas como mestre de banda e compositor. A partir da década de 30, Japiassu compõe dobrados, estilo de música comum do repertório de bandas militares, utilizando o piano como instrumento, bem como para sua execução o que chamou atenção deste pesquisador, pois apesar do piano ser um instrumento muito utilizado para compor, arranjar, transcrever ou adaptar, o estilo proposto pelo mestre é algo raro de se ver. A proposta inicial deste artigo é analisar, além da forma composicional e sua harmonia, os conceitos trazidos sobre as práticas de reelaboração musical, tais como arranjo, adaptação e transcrição e orquestração, buscando investigar a composição sob o viés dos dobrados militares executado pelas bandas de música. É importante salientar que este artigo é o resultado de uma reelaboração musical modificando o meio instrumental para o qual ela foi originariamente composta para banda de música.

Biografia do Autor

Willbert Yvan Barbosa Fialho, Universidade Federal de Alagoas

Graduado em DIREITO pelo CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE MACEIÓ (2008). Músico Profissional desde 2000. Compôs e Arranjou, em parceria com o compositor Jurandir Amadeu, a trilha sonora do documentário "Tabuleiro de Cana, Xadrez de Cativeiro". (2006). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=IgxcAn4b32Q Participou do Curso de Formação de Regentes de Banda Sinfônica realizado pela Escola Técnica de Artes ETA-UFAL em Parceria com o PRONATEC (2014-2015). Ministrou palestra na aula inaugural do curso de violão com o tema "o que é ser músico?" realizado pela Escola Técnica de Artes-UFAL em Parceria com o PRONATEC (out/2015). Elaborou Arranjos para orquestra de câmara (seção de cordas) para o Espetáculo "O Mar Fala de Mim", da cantora angolana Irina Costa, pelo projeto Teatro é o Maior Barato, do Teatro Deodoro, na cidade de Maceió/AL (2014). Elaborou Arranjos para Orquestra Sinfônica Universitária da UFAL para o espetáculo "O Mar Fala de Mim" da cantora Angolana Irina Costa, realizado no dia 08/08/2015, no Teatro Deodoro, na cidade de Maceió/AL. Elaborou Arranjos para a Grupo de Gafieira Cai Dentro, tradicional grupo de Samba, bem como realizou apresentação no Teatro é o Maior Barato, no Teatro Deodoro 2015. Participou do III Festival de Música Erudita - FALAME (Festival Alagoano de Música Erudita com o duo madeira) - out/2015. Participou de gravações em CD?s de artistas locais, tais como: Ricardo Mota, Álbum: Quando eu digo Samba (2006); Chorano (choro alagoano ? Coletânea de compositores de samba e choro) (2007); Cris Braun Álbum: Fábula (2010); Benedito Pontes Álbum: Linguagem Emocional (2012); Ádila Becker (2014); Chico Elpídio, Álbum: Contemporâneos (2014); Jailton Balbino (2014); Bruno Tenório, Álbum: O Espelho e o Deserto (2014). Atualmente é graduando do curso de licenciatura em música da Universidade Federal de Alagoas (2016) e Mestrando em Música na área de criação musical - performance em violão clássico pela Universidade Federal da Bahia (2016). Diretor Musical e arranjador do espetáculo "Os sonhos não envelhecem" - Homenagem a Milton Nascimento. Diretor Musical e arranjador do show "Entre o copo, a vitróla e a fumaça" - Homenagem a Bossa Nova MESTRE EM MÚSICA PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA (2018) com o trabalho "Processos de Digitação e Dedilhado na Dansa Brasileira de Radamés Gnattali.

Referências

DICIONÁRIO CRAVO ALBIN DA MÚSICA POPULAR BRASLIEIRA. Internet. Disponível em http://dicionariompb.com.br/isidoro-castro/dados-artisticos. Acessado em 17 de outubro de 2018.

JAPYASSÚ, Aquino. 16 de Setembro: Dobrado. 1939, Manuscrito. 1939

JAPYASSÚ, Aquino, SANTOS, Mario Victor Sales dos. 16 de Setembro: Dobrado.1939, Partitura Editada. 2017.

LISBOA, Renato Rodrigues, A escrita idiomática para tuba nos dobrados seresteiro, saudades e pretensioso de João Cavalcante, 2005, f. 28. Dissertação (Mestrado) - Escola de Música Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2005.

PEREIRA, Flávia Vieira. As práticas de Reelaboração Musical, 2011, f. 302. Tese (Doutorado) - Escola de Comunicação e Artes, Universidades de São Paulo, São Paulo: 2011.

ROCHA, José Roberto Franco da. O Dobrado: Breve Estudo de um Gênero Musical Brasileiro, 2011. Internet. Disponível em: http://bandasinfonicaufmg.blogspot.com/2011/04/o-dobrado-breve-estudo-de-um genero.html. Acessado em 20 de agosto de 2018.

Downloads

Publicado

24/10/2019