Reparação, de Ian McEwan e Desejo e reparação, de Joe Wright: a memória no processo de reescrita do passado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2317-9945.2021v1n70p197-209

Palavras-chave:

Reparação. Desejo e reparação. Personagem. Memória

Resumo

O presente artigo se propõe a apresentar o percurso da protagonista do romance Reparação (2001), de Ian McEwan, e do filme Desejo e reparação (2007), de Joe Wright, que, na tentativa de reparar um erro cometido no passado, escreve um romance em que ela é personagem e narradora. A história, que tem início em 1935, avança cinco anos e se conclui em 1999, tem como ponto de partida a acusação injusta a um jovem por um crime cometido que altera a vida de várias pessoas. Desse modo, a personagem central, através das memórias individual e coletiva, resgata o seu passado e escreve um romance em que é narrada a sua história e a das pessoas que a cercavam naqueles anos. O estudo se pauta nos suportes teóricos de Halbwachs (2003) e Candau (2019), para discorrer sobre a memória e de Candido (2002) e Gomes (2002), para tratar da personagem.

Palavras-chave: Reparação. Desejo e reparação. Personagem. Memória

Biografia do Autor

Marinês Lima Cardoso, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professora Adjunta do Instituto de Letras, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Downloads

Publicado

14/07/2021

Como Citar

CARDOSO, M. L. Reparação, de Ian McEwan e Desejo e reparação, de Joe Wright: a memória no processo de reescrita do passado. Leitura, [S. l.], v. 1, n. 70, p. 197–209, 2021. DOI: 10.28998/2317-9945.2021v1n70p197-209. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/revistaleitura/article/view/11867. Acesso em: 16 set. 2021.

Edição

Seção

Estudos Literários