Usuários da informação com deficiência e o papel das bibliotecas universitárias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/cirev.2021v8n1f

Palavras-chave:

Usuário da informação com deficiência. Comportamento informacional. Acessibilidade informacional. Gestão de bibliotecas universitárias.

Resumo

A presença de discentes que se declaram com deficiência no ensino superior sinaliza para que as bibliotecas universitárias avaliem os seus produtos e serviços na perspectiva da acessibilidade e inclusão. Nessa direção, o presente artigo de revisão tem o objetivo de refletir acerca da acessibilidade, dos usuários com deficiência e o papel das bibliotecas. Por meio de uma pesquisa bibliográfica, documental e de abordagem qualitativa realizou-se um levantamento bibliográfico de investigações no contexto da acessibilidade e inclusão realizadas em Programas de Pós-graduação em Ciência da Informação no Brasil e a consulta a documentos normativos como leis, decreto, artigos entre outros que subsidiam a discussão proposta. Na análise dos resultados das investigações associada com as orientações para a acessibilidade e os relatos dos usuários com deficiência visual observa-se que as unidades de informação, ainda, estão inacessíveis. Pois, falta pessoal capacitado, os usuários têm dificuldades de acesso à informação, existem barreiras na dimensão arquitetônica, comunicacional, atitudinal etc. Esse cenário sinaliza que ainda há bastante trabalho e ações a desenvolver para a concepção de bibliotecas acessíveis.

Biografia do Autor

Michelle Karina Assunção Costa, Universidade Federal de Minas Gerais

Bibliotecária na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Doutoranda no Programa de Pós-Graduação Gestão e Organização do Conhecimento da Escola de Ciência da Informação na UFMG. Mestre em Ciência da Informação na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), especialista em Gestão de Pessoas pela FATEC-BH (2012) e Administração de Sistemas de Informação pela Universidade Federal de Lavras - UFLA (2005), graduada em Biblioteconomia com ênfase em Gestão da Informação pela UFMG (2002).

Dalgiza Andrade Oliveira

Professora Associada da Escola de Ciência da Informação (ECI)/Programa de Pós-Graduação em Gestão da Organização e do Conhecimento (PPGGOC) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Doutora em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da UFMG (2011). Mestre em Ciência da Informação (PPGCI/UFMG-2005). Bacharel em Biblioteconomia (Escola de Biblioteconomia/UFMG-1991). Líder da Linha de Pesquisa Arquitetura e Organização do Conhecimento (AOC-PPGGOC/UFMG). Avaliadora do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) do Ministério da Educação (MEC). Coordenadora do Programa Carro-Biblioteca/ECI (10/2013-10/2015). Tem experiência na área de Ciência da Informação e Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: recursos e serviços de informação, comunicação científica e estudos bibliométricos, pesquisa cientifica, bibliotecas públicas e bibliotecas escolares. Ministra disciplinas sobre Recursos e Serviços de Informação. Vice-Presidente, Membro da Comissão de Divulgação e Valorização Profissional e Membro do Grupo de Trabalho Parlamentar do Conselho Federal de Biblioteconomia - 18ª Gestão (2019/2021

Usuários da informação com deficiência e o papel das bibliotecas universitárias

Downloads

Publicado

04/06/2021

Como Citar

Assunção Costa, M. K., & Andrade Oliveira, D. (2021). Usuários da informação com deficiência e o papel das bibliotecas universitárias. Ciência Da Informação Em Revista, 8(1), 95–118. https://doi.org/10.28998/cirev.2021v8n1f

Edição

Seção

Artigos Originais | Original Articles