Usuários da informação com deficiência e o papel das bibliotecas universitárias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/cirev.2021v8n1f

Palavras-chave:

Usuário da informação com deficiência. Comportamento informacional. Acessibilidade informacional. Gestão de bibliotecas universitárias.

Resumo

A presença de discentes que se declaram com deficiência no ensino superior sinaliza para que as bibliotecas universitárias avaliem os seus produtos e serviços na perspectiva da acessibilidade e inclusão. Nessa direção, o presente artigo de revisão tem o objetivo de refletir acerca da acessibilidade, dos usuários com deficiência e o papel das bibliotecas. Por meio de uma pesquisa bibliográfica, documental e de abordagem qualitativa realizou-se um levantamento bibliográfico de investigações no contexto da acessibilidade e inclusão realizadas em Programas de Pós-graduação em Ciência da Informação no Brasil e a consulta a documentos normativos como leis, decreto, artigos entre outros que subsidiam a discussão proposta. Na análise dos resultados das investigações associada com as orientações para a acessibilidade e os relatos dos usuários com deficiência visual observa-se que as unidades de informação, ainda, estão inacessíveis. Pois, falta pessoal capacitado, os usuários têm dificuldades de acesso à informação, existem barreiras na dimensão arquitetônica, comunicacional, atitudinal etc. Esse cenário sinaliza que ainda há bastante trabalho e ações a desenvolver para a concepção de bibliotecas acessíveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michelle Karina Assunção Costa, Universidade Federal de Minas Gerais

Bibliotecária na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Doutoranda no Programa de Pós-Graduação Gestão e Organização do Conhecimento da Escola de Ciência da Informação na UFMG. Mestre em Ciência da Informação na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), especialista em Gestão de Pessoas pela FATEC-BH (2012) e Administração de Sistemas de Informação pela Universidade Federal de Lavras - UFLA (2005), graduada em Biblioteconomia com ênfase em Gestão da Informação pela UFMG (2002).

Dalgiza Andrade Oliveira

Professora Associada da Escola de Ciência da Informação (ECI)/Programa de Pós-Graduação em Gestão da Organização e do Conhecimento (PPGGOC) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Doutora em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da UFMG (2011). Mestre em Ciência da Informação (PPGCI/UFMG-2005). Bacharel em Biblioteconomia (Escola de Biblioteconomia/UFMG-1991). Líder da Linha de Pesquisa Arquitetura e Organização do Conhecimento (AOC-PPGGOC/UFMG). Avaliadora do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) do Ministério da Educação (MEC). Coordenadora do Programa Carro-Biblioteca/ECI (10/2013-10/2015). Tem experiência na área de Ciência da Informação e Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: recursos e serviços de informação, comunicação científica e estudos bibliométricos, pesquisa cientifica, bibliotecas públicas e bibliotecas escolares. Ministra disciplinas sobre Recursos e Serviços de Informação. Vice-Presidente, Membro da Comissão de Divulgação e Valorização Profissional e Membro do Grupo de Trabalho Parlamentar do Conselho Federal de Biblioteconomia - 18ª Gestão (2019/2021

Usuários da informação com deficiência e o papel das bibliotecas universitárias

Downloads

Publicado

2021-06-04

Como Citar

Assunção Costa, M. K., & Andrade Oliveira, D. (2021). Usuários da informação com deficiência e o papel das bibliotecas universitárias. Ciência Da Informação Em Revista, 8(1), 95–118. https://doi.org/10.28998/cirev.2021v8n1f

Edição

Seção

Artigos Originais | Original Articles

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.