A Biblioteca do Centro Acadêmico de Vitória: uma trajetória de responsabilidade social

Autores

  • Fernanda Bernardo Ferreira Universidade Federal de Pernambuco
  • Giane da Paz Ferreira Silva Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.28998/cirev.2018v5n2k

Palavras-chave:

Responsabilidade social. Inserção Social. Bibliotecas universitárias.

Resumo

É papel do profissional Bibliotecário ir além da reflexão do que é Responsabilidade Social (RS), vivenciando sua prática de forma efetiva no dia a dia de suas atividades. Sob esse olhar, o principal objetivo deste trabalho é relatar a experiência de uma biblioteca universitária no interior do Estado de Pernambuco na promoção de ações dessa natureza. O recorte aponta 10 anos de práticas de Responsabilidade social pelos bibliotecários da Biblioteca do Centro Acadêmico de Vitória (CAV) da Universidade Federal de Pernambuco. No estudo, são apresentados projetos de criação de bibliotecas para comunidade, de cursos de incentivo pré-vestibular, inclusão sociodigital, sustentabilidade e uso das mídias sociais como instrumento de inserção social. Neste contexto, desenvolver ações de Responsabilidade social tem sido uma prática voluntária e contínua  dos bibliotecários do CAV, pois ao promoverem o bem-estar de seu público devolvem à sociedade um pouco daquilo que está sendo investido. 

 

Biografia do Autor

Fernanda Bernardo Ferreira, Universidade Federal de Pernambuco

Departamento de Ciência da Informação. Área de Biblioteconomia

Giane da Paz Ferreira Silva, Universidade Federal de Pernambuco

Ciência da Informação. Biblioteconomia

Referências

ASHLEY, P. Ética e responsabilidade social nos negócios. São Paulo: Atlas, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 16000. Diretrizes sobre Responsabilidade social. São Paulo, 2010. Disponível em: <http://www.inmetro.gov.br/qualidade/responsabilidade_social/norma_nacional.asp>. Acesso em: 21 set. 2017.

BRASIL. Resolução CFB N.º 42, de 11 de janeiro de 2002. Dispõe sobre Código de Ética do profissional Bibliotecário. Diário Oficial da União Brasília, DF, 14 jan. 2002. Disponível em: <http://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislação/128675/lei-4084-62>. Acesso em: 19 set. 2017.

BRASIL. Decreto Nº 5.940, de 25 de outubro de 2006. Institui a separação dos resíduos recicláveis descartados pelos órgãos e entidades da administração pública federal direta e indireta, na fonte geradora, e a sua destinação às associações e cooperativas dos catadores de materiais recicláveis, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 out. 2006. Seção 1, p. 4. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2006/decreto-5940-25-outubro-2006-546076-publicacaooriginal-59771-pe.html>. Acesso em: 09 ago. 2018.

CARVALHO, I. C. L. A socialização do conhecimento no espaço das bibliotecas universitárias. Niterói: Intertexto; Rio de Janeiro: Interciência, 2004.

CUNHA, M. V. O papel social do Bibliotecário. Encontros Bibli: revista eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 8, n. 15, 2003. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/viewFile/1518-2924.2003v8n15p41/5234>. Acesso em: 10 out. 2017.

FERREIRA, A. B. H. Dicionário da Língua Portuguesa Miniaurélio. 4. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

FERREIRA, F. B. A biblioterapia como instrumento de responsabilidade social do profissional bibliotecário: visão de alunos pré-concluintes. 2015. 92 f. Monografia (Graduação em Biblioteconomia) – UFPB, João Pessoa, 2015.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

MISCHIATI, A. C.; VALENTIM, M. L. P. Reflexões sobre a ética e a atuação profissional do Bibliotecário. Transinformação, Campinas, v.17, n.3, p. 209-220, set./dez., 2005. Disponível em: <http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/686>. Acesso em: 28 out. 2017.

MORAES, M. B.; LUCAS, E. O. A responsabilidade social na formação do bibliotecário brasileiro. Em Questão, Porto Alegre, v. 18, n. 1, p. 109-124, jan./jun. 2012. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/24107/19763 >. Acesso em: 11 out. 2017.

TARAPANOFF, K. A biblioteca universitária vista como uma organização social. Estudos avançados em Biblioteconomia e Ciência da Informação, Brasília, v. 1, n. 1, p. 73-92, 1982. Disponível em: <http://www.brapci.ufpr.br/brapci/v/a/3204>. Acesso em: 04 out. 2017.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Centro Acadêmico de Vitória. Biblioteca Setorial. Manual de serviços da biblioteca setorial do Centro Acadêmico de Vitória de Santo Antão 2016. Vitória de Santo Antão: UFPE, 2017.

______. Relatório anual da biblioteca setorial do Centro Acadêmico de Vitória de Santo Antão 2013. Vitória de Santo Antão: UFPE, 2015.

______. Relatório anual da biblioteca setorial do Centro Acadêmico de Vitória de Santo Antão 2015. Vitória de Santo Antão: UFPE, 2016.

______. Relatório anual da biblioteca setorial do Centro Acadêmico de Vitória de Santo Antão 2016. Vitória de Santo Antão: UFPE, 2017.

SILVA, G. P. F. et. al. Interiorização do ensino superior e a participação das bibliotecas na extensão universitária. In: FÓRUM DE EXTENSÃO, PESQUISA E ENSINO, E X ENCONTRO DE EXTENSÃO, 3., 2010, Recife. Anais... Recife: UFPE, 2010.

SILVA, G. P. F. et al. O poder das redes sociais na prática do serviço de referência em bibliotecas universitárias. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS,18., 2014, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: UFMG, 2014.

VERGUEIRO, W.C.S. Ética profissional versus ética social: uma abordagem sobre os mitos da biblioteconomia. Palavra-Chave, São Paulo, n. 8, p. 8-11, 1994. Disponível em: <http://abecin.org.br/data/documents/Palavra_Chave_8.pdf>. Acesso em: 04 out. 2017.

Downloads

Publicado

22/08/2018

Como Citar

Ferreira, F. B., & Silva, G. da P. F. (2018). A Biblioteca do Centro Acadêmico de Vitória: uma trajetória de responsabilidade social. Ciência Da Informação Em Revista, 5(2), 130–140. https://doi.org/10.28998/cirev.2018v5n2k

Edição

Seção

Relatos de Experiência | Experience Reports