Uma análise discursiva de editoriais científicos: o caso da revista Varia Historia (2015-2016)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/cirev.2018v5n2c

Palavras-chave:

Análise do discurso. Comunicação científica. Editorial. Narrativa científica. Periódico científico.

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar as estratégias discursivas e argumentativas veiculadas pelos discursos contidos nos editoriais publicados na revista Varia Historia. O recorte temporal compreende os anos de 2015 e 2016. Foram analisados seis editoriais, cujo corpus possibilitou extrair 14 trechos representativos para o estudo argumentativo. Para alcançar esse objetivo, foi realizada uma Análise do Discurso (AD), tendo como escopo a Teoria Semiolinguística (TS) de Patrick Charaudeau. Com base em uma situação triangular, que se constituiu de um sujeito argumentante, neste caso, representada pela editoria da revista Varia Historia, o sujeito alvo, que são os leitores da revista e a proposta sobre o mundo, o trabalho objetivou construir uma premissa para a atuação dos dois sujeitos. Em síntese, com a análise dos editoriais, foi possível compreender o potencial desse novo objeto como instância político-científica e o fazer científico em um domínio de conhecimento. O modelo de combinação teórico-metodológica, e um novo objeto - o editorial científico – mostrou-se profícuo para a compreensão dos elementos discursivos presentes nos editoriais, desvelando o conceito de ciência construído segundo as discussões acerca da neutralidade da própria ciência, a construção do saber acadêmico e suas relações com os saberes leigos, a política como assunto histórico, e, por fim, a preocupação com a internacionalização do periódico, e a circulação do conhecimento científico em História.

Biografia do Autor

Letícia Alves Vieira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutora (2017) e Mestre em Ciência da Informação (2009) pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UFMG. Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2004). Bibliotecária no Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Minas Gerais - SB/UFMG desde 2009. 

Referências

CHARAUDEAU, P. Linguagem e discurso: modos de organização. São Paulo: Contexto, 2009.

MEADOWS, A. J. A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos Livros, 1999.

SILVA, K. V.; SILVA, M. H. Dicionário de conceitos históricos. 3.ed. São Paulo: Contexto, 2010.

TARGINO, M. G. L. Comunicação científica: o artigo de periódico nas atividades de ensino e pesquisa do docente universitário brasileiro na pós-graduação. 1998. 378 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade de Brasília, Faculdade de Estudos Sociais Aplicados, Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Brasília, 1998.

VOLPE, T. Science et Théologie dans les débats savants de la seconde moitié du XVII Siècle: la Genèse dans les Philosophical Transactions et le Journal des Savants (1665-1710). Belgium: Brepols, 2008©.

Downloads

Publicado

22/08/2018

Como Citar

Vieira, L. A. (2018). Uma análise discursiva de editoriais científicos: o caso da revista Varia Historia (2015-2016). Ciência Da Informação Em Revista, 5(2), 31–41. https://doi.org/10.28998/cirev.2018v5n2c

Edição

Seção

Relatos de Pesquisa | Research Reports