SENSE8: ALTERIDADE E FICÇÃO FILOSÓFICA NA NARRATIVA SERIADA CONTEMPORÂNEA

Autores

  • Carlos Guilherme Vogel UFSM

Palavras-chave:

Ficção filosófica; alteridade; narrativa seriada; Sense8

Resumo

Com base no livro Vampyroteuthis Infernalis, de Vilém Flusser e Louis Bec, o artigo apresenta uma análise da série Sense8, exibida pela plataforma de streaming Netflix. O objetivo é fazer uma reflexão sobre o novo modelo de narrativa seriada, a inclinação da televisão para outras mídias e formatos e a maneira como a questão da alteridade se apresenta na série. O trabalho analisa cenas de episódios das duas temporadas já veiculadas, relacionando-as com o personagem do livro citado e com reflexões de outros autores acerca do livro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BORDWELL, David. Historical Poetics of Cinema. The Cinematic Text: Methods and Approaches, New York, p. 369-398, 1989 apud MITTEL, Jason. Complexidade Narrativa na Televisão Americana Contemporânea. Matrizes, São Paulo, USP, ano 5, n.2, Jan./Jun., 2012.

CAMARGO, Hertz Wendell e MENDONÇA, Janiclei Aparecida. Mito, mídia e formação sociocultural: um olhar sobre o personagem transgênero em Sense8. Revista Linhas, Florianópolis, v. 17, n. 34, p. 149-178, Maio/Ago., 2016.

FELINTO, Erick. Vampyroteuthis: a Segunda Natureza do Cinema. A ‘Matéria’ do Filme e o Corpo do Espectador. Flusser Studies 10, Università della Svizerra Italiana, Lugano, Suiça, Nov., 2010. Disponível em: <http://www.flusserstudies.net/sites/www.flusserstudies.net

/files/media/attachments/felinto-vampyroteuthis.pdf>. Acesso em: 16 jul. 2017.

FLUSSER, Vilém. Los gestos. Fenomenología y Comunicación. Barcelona: Editorial Helder, 1994.

FLUSSER, Vilém. O universo das imagens técnicas. Elogio da superficialidade. São Paulo: Annablume, 2008.

FLUSSER, Vilém e BEC, Louis. Vampyroteuthis Infernalis. São Paulo: Annablume, 2011. KALLAS, Christina. Na sala de roteiristas. Rio de Janeiro: Zahar, 2016.

MALIN, Brenton John. Communicating with Objects: Ontology, Object-Orientations and the Politics of Communication. Communication Theory, Austin, University of Texas, v. 26, i.3, p. 236-254, 2016.

MARTIN, Brett. Homens Difíceis. Os bastidores do processo criativo de Breaking Bad, Família Soprano, Mad Men e outras séries revolucionárias. São Paulo: Aleph, 2014.

McKEE, Robert. Story. Substância, estrutura, estilo e os princípios da escrita de roteiro. Curitiba: Arte & Letra, 2006.

METZ, Christian. A significação no cinema. São Paulo: Perspectiva, 1972.

MITTEL, Jason. Complexidade Narrativa na Televisão Americana Contemporânea. Matrizes,

São Paulo, USP, ano 5, n.2, Jan./Jun., 2012.

MIGUEL, Alcebíades Diniz. Monstro e Espelho (O Vampyroteuthis Infernalis, de Vilém Flusser, e a identidade espelhada do monstro). Letrônica, Porto Alegre, v.6, n.2, p. 782-797, Jul./Dez., 2013.

NAUGHTON, Virginia. Bestiário Medieval. Buenos Aires: Quadrata, 2005. apud MIGUEL, Alcebíades Diniz. Monstro e Espelho (O Vampyroteuthis Infernalis, de Vilém Flusser, e a identidade espelhada do monstro). Letrônica, Porto Alegre, v.6, n.2, p. 782-797, Jul./Dez., 2013.

Publicado

2022-11-30

Como Citar

Guilherme Vogel, C. . (2022). SENSE8: ALTERIDADE E FICÇÃO FILOSÓFICA NA NARRATIVA SERIADA CONTEMPORÂNEA. REVISTA ELETRÔNICA EXTENSÃO EM DEBATE, 11(09). Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/extensaoemdebate/article/view/14510

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.