Análise de políticas de informação em repositórios institucionais: bases para a gestão de acervos audiovisuais

Autores

  • Francisco Edvander Pires Santos Universidade Federal do Ceará http://orcid.org/0000-0002-9469-1775
  • Maria Giovanna Guedes Farias Universidade Federal do Ceará
  • Luiz Tadeu Feitosa Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.28998/cirev.2018v5n3i

Palavras-chave:

Política de informação. Repositório institucional. Repositório digital. Acervo audiovisual. Acesso aberto.

Resumo

Analisa, comparativamente, a estrutura de dez repositórios digitais de universidades federais e centros de pesquisa brasileiros, visando identificar se há política de informação e se esta contempla a gestão de acervos audiovisuais. Apresenta uma análise das políticas, resoluções e portarias que regulamentam os dez repositórios institucionais selecionados para este estudo sob o critério de maior destaque no site Ranking Web of Repositories. Discute os conceitos de acesso aberto e repositório digital à luz da literatura em Biblioteconomia e Ciência da Informação. Apresenta os tipos de coleções audiovisuais que podem constar na estrutura de um repositório institucional customizado no software DSpace, considerando as categorias definidas a partir da análise dos repositórios e das políticas de informação, a saber: acervo cinematográfico, televisivo, sonoro, instrucional, eventos, artístico e cultural. Conclui que, para a incorporação de coleções audiovisuais, a estrutura rígida dos repositórios institucionais deve ceder lugar à estrutura flexível, e que as principais decisões precisam ser documentadas numa política de informação.

Biografia do Autor

Francisco Edvander Pires Santos, Universidade Federal do Ceará

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal do Ceará. Bibliotecário na Biblioteca de Ciências Humanas da Universidade Federal do Ceará.

Maria Giovanna Guedes Farias, Universidade Federal do Ceará

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Bahia. Professora no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal do Ceará.

Luiz Tadeu Feitosa, Universidade Federal do Ceará

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará. Professor no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal do Ceará.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2016.

COSTA, M. P.; LEITE, F. C. L. Repositórios institucionais da América Latina e o acesso aberto à informação científica. Brasília: Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, 2017. Disponível em: http://eprints.rclis.org/31109/1/Repositorio%20America%20Latina_Digital.pdf. Acesso em: 05 nov. 2017.

COSTA, S. M. S.; LEITE, F. C. L. Insumos conceituais e práticos para iniciativas de repositórios institucionais de acesso aberto à informação científica em bibliotecas de pesquisa. In: SAYÃO, L. et al. (Org.). Implantação e gestão de repositórios institucionais: políticas, memória, livre acesso e preservação. Salvador: EdUFBA, 2009. p. 163-202. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ufba/473/3/implantacao_repositorio_web.pdf. Acesso em: 30 abr. 2017.

DODEBEI, V. Repositórios institucionais: por uma memória criativa no ciberespaço. In: SAYÃO, L. et al. (Org.). Implantação e gestão de repositórios institucionais: políticas, memória, livre acesso e preservação. Salvador: EdUFBA, 2009. p. 83-106. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ufba/473/3/implantacao_repositorio_web.pdf. Acesso em: 30 abr. 2017.

EDMONDSON, R. Arquivística audiovisual: filosofia e princípios. Tradução: Carlos Roberto Rodrigues de Souza. Brasília: UNESCO, 2017. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0025/002592/259258POR.pdf. Acesso em: 07 jan. 2018.

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ. Política de acesso aberto ao conhecimento. 2014. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/sites/portal.fiocruz.br/files/documentos/portaria_-_politica_de_acesso_aberto_ao_conhecimento_na_fiocruz.pdf. Acesso em: 16 jun. 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Portaria nº 043, de 10 de setembro de 2014. Dispõe sobre a política para o repositório institucional da produção científica do IBICT. [Brasília], 2014. Disponível em: http://repositorio.ibict.br/Pol%C3%ADtica%20de%20Informa%C3%A7%C3%A3o%20RI%20IBICT%20-%20Portaria%20n%C2%BA%20043.2014_2014.pdf. Acesso em: 28 out. 2017.

MARCONDES, C. H.; SAYÃO, L. F. À guisa de introdução: repositórios institucionais e livre acesso. In: SAYÃO, L. et al. (Org.). Implantação e gestão de repositórios institucionais: políticas, memória, livre acesso e preservação. Salvador: EdUFBA, 2009. p. 9-21. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ufba/473/3/implantacao_repositorio_web.pdf. Acesso em: 30 abr. 2017.

MARDERO ARELLANO, M. A. Repositórios, Acesso Livre e Preservação Digital. 2009. Disponível em: https://pt.slideshare.net/gemireki/repositrios-acesso-livre-e-preservao-digital. Acesso em: 12 nov. 2017. Apresentação de slides.

RANKING WEB OF REPOSITORIES. [Busca pelo ranking de repositórios institucionais na América Latina]. Disponível em: http://repositories.webometrics.info. Acesso em: 17 abr. 2017.

SMIT, J. W. O documento audiovisual ou a proximidade entre as 3 Marias. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 26, n.1/2, p. 81-85, jan./jun. 1993.

SUNYE, M. et al. A experiência da UFPR na construção de repositórios digitais: a implantação integrada das ferramentas Dspace e Open Journal System. In: SAYÃO, L. et al. (Org.). Implantação e gestão de repositórios institucionais: políticas, memória, livre acesso e preservação. Salvador: EdUFBA, 2009. p. 107-122. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ufba/473/3/implantacao_repositorio_web.pdf. Acesso em: 30 abr. 2017.

TOMAÉL, M. I.; SILVA, T. E. Repositórios institucionais: diretrizes para políticas de informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 8., 2007, Salvador. Anais eletrônicos… Disponível em: http://www.enancib.ppgci.ufba.br/artigos/GT5--142.pdf. Acesso em: 30 abr. 2017.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. Política de gestão do Repositório Institucional da UNESP: regulamento interno. Aprovada em 08 de novembro de 2016. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/144653. Acesso em: 30 out. 2017.

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Resolução da Reitoria nº 101/2013. Regulamenta a política de informação do Repositório Institucional da UnB. Brasília, 2013. Disponível em: http://repositorio.unb.br/documentos/Resolucao_da_Politica_de_Informacao_do_RIUnB.pdf. Acesso em: 16 nov. 2017.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Orientações para uso do Repositório Institucional da UFBA. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/about/folder_repositorio_web.pdf. Acesso em: 17 nov. 2017.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Portaria nº 024/2010. Salvador, 2010. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/about/politica%20institucional.pdf. Acesso em: 17 nov. 2017.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ. Resolução nº 02/CONSUNI, de 29 de abril de 2011. Estabelece normas para a Política Institucional de Informação Técnico-Científica da Universidade Federal do Ceará (UFC) no que se refere ao seu Repositório Institucional (RI). Fortaleza, 2011. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/sobre/UFC_Consuni_2011_Resolucao02.pdf. Acesso em: 25 abr. 2017.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. Resolução nº 059/2010-CONSEPE, de 13 de abril de 2010. Estabelece normas para a Política Institucional de Informação Técnico-Científica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) no que se refere ao seu Repositório Institucional (RI). Natal, 2010. Disponível em: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/documentos/resolucao_592010_consepe_riufrn.pdf. Acesso em: 25 abr. 2017.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Portaria nº 5068, de 13 de outubro de 2010. Institui a política institucional de informação para o Lume – Repositório Digital da UFRGS. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/arquivos_download/Portaria-5068.pdf. Acesso em: 17 nov. 2017.

Downloads

Publicado

31/12/2018

Como Citar

Santos, F. E. P., Farias, M. G. G., & Feitosa, L. T. (2018). Análise de políticas de informação em repositórios institucionais: bases para a gestão de acervos audiovisuais. Ciência Da Informação Em Revista, 5(3), 97–108. https://doi.org/10.28998/cirev.2018v5n3i

Edição

Seção

Pesquisas em Andamento | Ongoing Research