Entre a racionalidade produtiva e a conservação do ambiente: a produção oleira do município de Iranduba e suas consequências ambientais

Autores

  • Hamida Assunção Pinheiro UFAM
  • Antonio Carlos Witkoski UFAM

Palavras-chave:

Indústria cerâmico-oleira, Racionalidade Produtiva, Racionalidade Ambiental

Resumo

No Estado do Amazonas, o município de Iranduba é conhecido como um dos principais polos de produção de tijolos. A indústria cerâmico-oleira se destaca na economia do município como uma das principais atividades econômicas. O objetivo do trabalho é problematizar alguns dos principais danos ambientais provenientes da atividade oleira no município de Iranduba. A investigação é de cunho qualitativo e se utiliza da observação, dos registros fotográficos e do diário de campo como instrumentos de coleta de dados. A pesquisa tem revelado que a indústria oleira ocasiona várias consequências ambientais, como por exemplo, a abertura de gigantescas cavas no solo para retirada de argila, o corte intenso de madeira para alimentação dos fornos, a excessiva emissão de fumaça proveniente da queima dos artefatos cerâmicos.

Downloads

Publicado

16/05/2018

Como Citar

Pinheiro, H. A., & Witkoski, A. C. (2018). Entre a racionalidade produtiva e a conservação do ambiente: a produção oleira do município de Iranduba e suas consequências ambientais. Latitude, 5(2). Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/latitude/article/view/1010

Edição

Seção

Dossiê Ensino de Sociologia e Currículo