Juventudes no ensino médio: sentidos atribuídos à escola e aos planos de futuro.

Autores

  • Rosemeire Reis USP/UFAL

Palavras-chave:

, Juventudes, Ensino Médio, escola, plano de futuro

Resumo

Neste artigo apresentamos reflexões sobre os sentidos atribuídos à escola média e aos planos de futuro para jovens não favorecidos economicamente e, em especial, para jovens do vespertino de uma escola pública estadual de Ensino Médio em Maceió. Neste texto trazemos à tona os resultados de alguns estudos e aspectos identificados no questionário, no grupo de discussão e inventários de saber realizados em um estudo de caso (pesquisa quanti-qualitativa). Pode-se identificar nos estudos sobre jovens não favorecidos economicamente que a escola média é importante para suas vidas, mas, segundo eles, esta escola não cumpre a promessa de prepará-los para um futuro melhor, que na maioria dos casos está atrelada a possibilidade de entrar na universidade. Eles não reconhecem na escola média espaços de diálogo para pensar seus planos de futuro e recorrem em primeiro lugar à família para tratar desta questão. Compartilhamos os questionamentos apresentados em outras pesquisas sobre a necessidade de se pensar na possibilidade de espaços de diálogo com os jovens desfavorecidos economicamente na escola média para que estes tenham condições de articular o que aprendem nesta etapa de escolarização com a construção de possíveis táticas e estratégias para viabilizar seus planos de futuro.

Downloads

Publicado

16/05/2018

Como Citar

Reis, R. (2018). Juventudes no ensino médio: sentidos atribuídos à escola e aos planos de futuro. Latitude, 6(1). Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/latitude/article/view/858