O Comportamento do termo dado na Ciência da Informação

Autores

  • Marcos de Souza Universidade Federal de Minas Gerais http://orcid.org/0000-0002-9829-7249
  • Fernanda Gomes Almeida Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.28998/cirev.2021v8n2c

Palavras-chave:

Dado. Comportamento. Termo. Ciência da Informação.

Resumo

Advindos de diferentes áreas, os termos dado, informação e conhecimento se tornaram objeto de estudo da Ciência da Informação, principalmente após o surgimento das Tecnologias da Informação. O termo dado, isoladamente, apresenta significado restrito e pouco informativo, sendo puramente objetivo, porém, representa matéria-prima para uma série de observações, medidas ou fatos. A pesquisa buscou identificar, por meio de frequências de comportamento, o comportamento do termo dado na área da Ciência da Informação, ao longo do período estudado e os seus principais termos formados por composições, além de criar uma classificação para os tipos de comportamentos. Foram realizadas, durante a pesquisa empírica, as etapas de coleta de dados, preparação e pré-processamento, transformação e apresentação dos dados, que resultou em uma frequência de termos extraídos do corpus. Considera-se, dentre os resultados, que o termo dado se apresenta, através de seu comportamento, de forma contínua e em ascensão ao longo do período analisado, entretanto, os termos compostos apresentam uma maior especificidade de domínio da linguagem, quando se comparado ao termo raiz como, por exemplo, os termos “base_dados”, “dados_pesquisa”, “coleta_dados”, “fonte_dados” e “banco_dados”, que somados, ultrapassam mais de 50% do termo raiz. O termo “gestão_dados” apresentou comportamento irregular em ascensão, o que permite inferir que pesquisas que abordam a temática começaram a ganhar notoriedade na área da Ciência da Informação nos últimos analisados.

Biografia do Autor

Marcos de Souza, Universidade Federal de Minas Gerais

Pós-Graduação Stricto Sensu – nível doutorado em Gestão e Organização do Conhecimento na linha de pesquisa de Gestão & Tecnologia da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2016-2020);

Pós-Graduação Stricto Sensu – nível mestrado em Cognição e Linguagem na linha de pesquisa em Educação, Comunicação e Novas Tecnologias da Informação pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro – UENF (2011-2013);

Pós-Graduação Lato Sensu em Informática na Educação pelo Instituto Federal do Espírito Santo – IFES (2011-2012);

Pós-Graduação Lato Sensu em Docência do Ensino Superior pelo Centro Universitário São Camilo – Espírito Santo – CeUSC (2010-2011);

Pós-Graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Aplicações para Web pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora – CESJF (2005-2006);


Graduação Bacharelado em Sistemas de Informação pelo Centro Universitário São Camilo – Espírito Santo – CeUSC (2001-2004).

Fernanda Gomes Almeida, Universidade Federal de Minas Gerais

Bibliotecária na Biblioteca Universitária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);

Doutorado em Gestão e Organização do Conhecimento pela UFMG (2015-2019);

Mestrado em Ciência da Informação pela UFMG (2012-2014);

Graduação em Biblioteconomia pela UFMG (2002-2005).

Referências

ASSOCIATION FOR EDUCATIONAL ASSESSMENT, 29, 2003, Manchester. Proceedings… [S.l.]: IAEA, 2003. Disponível em: http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.108.7417&rep=rep1&type=pdf. Acesso em: 01 nov. 2020.

BOISOT, M. Competitive advantage in the information economy. Oxford; New York: Oxford University Press, 1988.

BORKO, H. Information science: what is it? American Documentation, v.19, n.1, p.3-5, 1968.

DAVENPORT, T. E. Ecologia da informação: por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura, 1998.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

FELIX, W. Introdução à Gestão da Informação. Campinas: Alínea, 2003.

MCKINNEY, W. Python para análise de dados: tratamento de dados com pandas, numpy e ipython. São Paulo: Novatec, 2018.

O'BRIEN, J. A. Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da internet. 9. ed. São Paulo: Saraiva, 2003.

PASCHOALIN, M. A.; SPADOTO, N. T. Gramática: teoria e exercícios. São Paulo: FTD, 1996.

PINHEIRO, L.V.R. Processo evolutivo e tendências contemporâneas da Ciência da Informação. Informação & Sociedade: Estudos. João Pessoa, v. 15, n.1, p.13-48, 2005.

RIO-TORTO, G. M. Mecanismos de produção lexical no português europeu. Alfa, v.42, n.esp, p. 15-32, 1998. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/issue/view/298. Acesso em: 01 nov. 2020.

SARACEVIC, T. Interdisciplinarity nature of Information Science. Ciência da Informação, Brasília, v. 24, n. 1, p. 36-41, 1995.

SARACEVIC, T. Ciência da Informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, 1996.

SEMIDÃO, R. A. M. Dados, Informação e Conhecimento: elementos de análise conceitual. DataGramaZero - Revista de Informação, Rio de Janeiro, v. 14, n. 4, p. 10, 2013. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/article/download/52967. Acesso em: 01 nov. 2020.

SETZER, V. Dado, informação, conhecimento e competência. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, Rio de Janeiro, n. 0, dez. p. 1-14, 1999. Disponível em: https://www.ime.usp.br/~vwsetzer/datagrama.html. Acesso em: 01 jul. 2020.

SIRIHAL, A. B.; LOURENÇO, C. A. Informação e conhecimento: aspectos filosóficos e informacionais. Informação & Sociedade, João Pessoa, v. 1, n. 12, p. 1–15, 2002.

SOUZA, M. O comportamento de termos da Ciência da Informação por meio da modelagem de tópicos. Tese (Tese em Gestão e Organização do Conhecimento) – Programa de Pós-Graduação em Gestão e Organização do Conhecimento, Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2020.

STAIR, Ralph M. Princípios de Sistemas de Informação: uma abordagem gerencial. 2. ed. Rio de Janeiro: Ltc, 1998.

SUKKARIEH, J. Z.; PULMAN, S. G.; RAIKES, N. Auto-marking: using computational linguistics to score short, free text responses. In: ANNUAL CONFERENCE OF THE INTERNATIONAL

Downloads

Publicado

12/11/2021

Como Citar

Souza, M. de, & Almeida, F. G. (2021). O Comportamento do termo dado na Ciência da Informação. Ciência Da Informação Em Revista, 8(2), 39–54. https://doi.org/10.28998/cirev.2021v8n2c

Edição

Seção

Artigos Originais | Original Articles

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)