GOVERNAMENTALIDADE E O PROJETO EDUCAR/PE: NEOLIBERALISMO E CAPITAL HUMANO EM DISCUSSÃO

Autores

  • Paula Rejane Lisboa da Rocha UFAL
  • Laura Cristina Vieira Pizzi UFAL

Resumo

Este artigo procura desenvolver uma reflexão da educação por meio do conceito de governamentalidade e a crítica ao projeto neoliberal, inspirada em Michel Foucault. Partindo dessa perspectiva, nos propomos a analisar a implantação do Projeto de “Desenvolvimento da Educação e Gestão Pública no Estado de Pernambuco” (Projeto EDUCAR), financiado pelo Banco Mundial enquanto investimento na formação do capital humano do Estado de Pernambuco. Entendemos que a fusão na governamentalidade neoliberal, da clássica concepção do homo oeconomicus e da chamada teoria do “capital humano”, incitam o empresariamento da vida e a educação passa a ser valorizada e investida pelo indivíduo, pelas empresas e pelo Estado, com vista a melhorar este capital humano. Esse arranjo inaugura um novo modo de situar a educação na contemporaneidade.

Downloads

Publicado

27/05/2012

Como Citar

ROCHA, P. R. L. da; PIZZI, L. C. V. GOVERNAMENTALIDADE E O PROJETO EDUCAR/PE: NEOLIBERALISMO E CAPITAL HUMANO EM DISCUSSÃO. Debates em Educação, [S. l.], v. 2, n. 4, 2012. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/558. Acesso em: 24 mar. 2023.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.