Diálogos entre conceitos e produto artesanal: uma experiência de integração do currículo da Matemática no ensino de PROEJA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n26p470-484

Palavras-chave:

Ensino de Matemática. Integração Curricular. Educação de Jovens e Adultos. Artesanato.

Resumo

Este estudo apresenta o  relato de uma prática docente que permeia a integração do currículo da matemática no primeiro período do curso Técnico em Artesanato, na modalidade Educação de Jovens e Adultos – PROEJA, do Instituto Federal da cidade de Maceió/AL, articulado às intervenções/argumentações e mediações ocorridas durante o percurso do trabalho matemático, buscando-se estabelecer pontes entre a teoria da integração curricular de Santomé (1998) e outros referenciais da Educação Matemática, com destaque para a contextualização dos saberes, a metodologia da resolução de problemas e a teoria dos campos conceituais. Nessa direção busca-se contribuir no aprimoramento de uma concepção de currículo integrado que justifique a defesa por um trabalho matemático no contexto escolar, que se enquadra a vida quotidiana dos sujeitos artesãos através de elementos presentes na cultura e no mundo do trabalho e pode ser concretizada a partir do processo de contextualização entre o saber do sujeito, através de experiências do seu quotidiano; o saber docente, representado na condução dos conhecimentos matemáticos pelo professor; e, o saber necessário ao mundo do trabalho. Espera-se contribuir em reflexões que levem a construção de propostas que possam auxiliar o ensino da matemática no universo da educação profissional de Jovens e Adultos.

Biografia do Autor

Luiz Galdino da Silva, Instituto Federal de Alagoas (IFAL)

Mestre em Ensino de Matemática

Professor da Educação Básica

Professor do Ensino Superior

Laura Cristina Vieira Pizzi, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Possui Graduação e Pedagogia (UFU/MG), Mestrado em Educação (UFRGS), Doutorado Em Educação: Currículo (PUCSP), Pós-doutorado na UC-Berkeley (USA) e na Universidade de Florença/IT. Líder do Grupo de Pesquisa do CNPq "Currículo, atividade docente e subjetividades".

Referências

ALAGOAS. Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Alagoas. Plano do Curso Técnico de Artesanato. Maceió, 2007.

AMADO, L. A. S. O PROEJA e a proposta de integração curricular: dispositivos analisadores da educação. Revista Trab. Educ. Saúde. RJ, v. 13, n. 2, p. 411-428, maio/ago. 2015.

BASS, H. Mathematicians as Educators. In: Notices of the AMS. Volume 44: Number 1, 1997. P. 18-21.

COSTA, R. C. D.; SYDOW, B.; SANTOS, S. V. Currículo integrado no PROEJA: caminhos inéditos para a educação de jovens e adultos!? In: GODINHO, A. [et al] (Orgs). Currículo e saberes do trabalho na educação profissional: estudos sobre o PROEJA. Pelotas: Editora da UFPel, 2012.

CRUZ, Jaqueline Zdebski da Silva; SZYMANSKI, Maria Lidia Sica. O ensino da matemática nas escolas do campo por meio da Metodologia da Mediação Dialética. In: Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 7, n. 2, p. 445-465, jul./dez. 2012. Disponível em: http://www.revistas2.uepg.br/index. php/praxiseducativa>

FRANCO, Maria Laura P. B. Análise do Conteúdo. Brasília, Líber Livro Editora, 2008.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam / Paulo Freire. –São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1989.

FRIGOTTO, G., CIAVATTA, M., RAMOS, M. (Orgs). Ensino Médio Integrado: concepções e contradições. SP: Cortez, 2012.

GODINHO, A. [et al] (Orgs). Currículo e saberes do trabalho na educação profissional: estudos sobre o PROEJA. Pelotas: Editora da UFPel, 2012.

MEC-Secretaria de Educação à Distância. Ensino Médio Integrado à Educação Profissional. Brasília, Boletim 07, maio/junho/2006.

MEC- Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. PROEJA- Educação Profissional Técnica de Nível Médio/Ensino Médio – Documento Base. Brasília, agosto, 2007.

ONUCHIC, L. R.; ALLEVATO, N. S. G. Novas reflexões sobre o ensino-aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, M. A. V.; BORBA, M. C. (Org.) Educação Matemática: pesquisa em movimento. São Paulo: Cortez, 2009. P. 213-231.

ONUCHIC, Lourdes de La Rosa. A resolução de problemas na educação matemática: onde estamos e para onde iremos? IV Jornada Nacional de Educação Matemática e XVII Jornada Regional de Educação Matemática. UPF. Passo Fundo. 2012.

PAIS, Luiz Carlos. Didática da Matemática: uma análise da influência francesa/ Luiz Carlos Pais. – 2. ed. 2. Reimp. – Belo Horizonte: Autêntica. 2008. P. 56-128. (Coleção Tendências em Educação Matemática, 3).

POLYA, G. A arte de resolver problemas. Trad. e adapt.: Heitor Lisboa de Araújo. Rio de Janeiro: Interciência, 1978.

PIZZI, L. C.V; LIMEIRA, A. C. S. Currículo do PROEJA: diálogos entre práticas e saberes em uma proposta de integração curricular. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 11, n. 01 abr. 2013.

SANTOMÉ, J. Globalização e Interdisciplinariedade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez, 2005.

VERGNAUD, G. (1982). A classification of cognitive tasks and operations of thought involved in addition and subtraction problems. In Carpenter, T., Moser, J. & Romberg, T. Addition and subtraction. A cognitive perspective. Hillsdale, N.J.: Lawrence Erlbaum. 1982, p. 39-59.

Downloads

Publicado

06/04/2020

Como Citar

SILVA, L. G. da; PIZZI, L. C. V. Diálogos entre conceitos e produto artesanal: uma experiência de integração do currículo da Matemática no ensino de PROEJA. Debates em Educação, [S. l.], v. 12, n. 26, p. 470–484, 2020. DOI: 10.28998/2175-6600.2020v12n26p470-484. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/8176. Acesso em: 27 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê "PROEJA Artesanato"