O que é conceito na perspectiva Vygotskyana?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2021v13n31p107-127

Palavras-chave:

Conceito, Vygotsky, Ensino-Aprendizagem

Resumo

O presente artigo trata de uma revisão de literatura acerca dos pensamentos, perspectivas e ponderações do autor russo Lév Semiónovich Vygotsky em relação a definição de conceito. Busca-se sistematizar, integrar, analisar criticamente e sintetizar algumas questões e ponderações da contribuição de Vygotsky acerca desta temática. Para tal, foram consultadas as obras completas do autor, “Obras Escogidas”, e criados três macro tópicos de discussão. O primeiro aborda a definição propriamente de conceito dentro de sua teoria de desenvolvimento sociocultural, de modo a situar a discussão. O segundo e terceiro tópicos estão relacionados ao desenvolvimento do pensamento conceitual durante a infância e a adolescência e suas implicações em outros aspectos da psique, incluindo toda a discussão metodológica e histórica que Vygotsky faz para estabelecer sua teoria. As principais contribuições desta sistematização são: o conceito só surge de forma genuína na fase de maturação sexual do indivíduo; e o conceito opera a partir de uma estrutura de generalização que exige uma série de processos psíquicos superiores, cujo intuito é representar e modelar a realidade.

Biografia do Autor

Bruno Augusto Teilor, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutorando em Educação em Ciências e em Matemática pelo Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática da Universidade Federal do Paraná (PPGECM - UFPR) na linha de pesquisa de Formação de Professores. Mestre em Educação em Ciências e em Matemática na área de Formação de Professores pelo mesmo programa, PPGECM e mesma linha pesquisa, Formação de Professores. Graduado em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), possui experiência como professor de Matemática do Ensino Fundamental II, Ensino Médio e como professor de Lógica Matemática, Matemática Financeira, Estatística e Cálculo I para o Ensino Superior. Também possui pesquisas relacionadas à área de Educação Matemática com temáticas envolvendo a Educação Infantil, Investigação Matemática, relações entre Música e Matemática, Educação Integral e em Tempo Integral e Perfil Conceitual. É membro do Grupo de Pesquisa de Ensino e Aprendizado em Ciências e Matemática (GPEACM). Possui experiência na área da Música como instrumentista (Violão e Guitarra)

Raquel de Abreu Fochesato Quidigno, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutoranda em Educação em Ciências e em Matemática pela UFPR. Mestre em Educação em Ciências e em Matemática pela UFPR. Licenciada e Bacharela em Química pela UFPR. Formada no curso de Formação de Docentes em Nível Médio, modalidade normal. Realizou Iniciação Científica PIBIC na área de Química Inorgânica pela UFPR(2013/2015) e na área de Educação em Química (2016). Educadora Google Nível I; Student Trainer ATLAS.ti; Participante do Grupo de Pesquisa em Ensino e Aprendizagem de Ciências e Matemática GPEACM - UFPR. Atualmente é professora do Curso de Pedagogia da FATEC-PR.

Sérgio Camargo, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Licenciado em Física pela Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG (1998), mestre (2003) e doutor (2007) em Educação para a Ciência pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP), com tese sobre formação de professores de Física. Foi membro do Grupo de Pesquisa em Ensino de Ciências da Faculdade de Ciências/UNESP-Bauru no período de (2001 a 2008). A partir de 2008 atua como docente da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Setor de Educação, Departamento de Teoria e Prática de Ensino (DTPEN) e desde 2009 no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática (PPGECM/UFPR). Foi vice - coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática (PPGECM) no período de (2015-2017). Foi Coordenador no período de (2010 a 2018) do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência (PIBID) Subprojeto-Física vinculado à Capes. E um dos lideres do Grupo de Pesquisa em Ensino e Aprendizagem de Ciências e Matemática (GPEACM). Tem experiência na área de Educação para a Ciência, com ênfase em Ensino de Física, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação de Professores que ensinam Física; Ensino-Aprendizagem de Física; Ensino de Ciências; Metodologia e Práticas de Ensino de Física (atividades experimentais, resolução de problemas, atividade investigativa, história e filosofia da ciência, tecnologias informação e comunicação, entre outras), Prática de Docência em Ensino de Física; Estágio Supervisionado. Atualmente é professor Associado III da Universidade Federal do Paraná, no Setor de Educação, Departamento de Teoria e Prática de Ensino (DTPEN) e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática da UFPR (PPGECM/UFPR)

Tania Zimer, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Paraná (1994), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (2002) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2008). Atualmente é professora Associado III da Universidade Federal do Paraná, no Setor de Educação, Departamento de Teoria e Prática de Ensino (DTPEN) e do Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências e em Matemática da UFPR (PPGECM/UFPR). É vice-coordenadora do PPGECM/UFPR. Coordena o Núcleo de Estudos e Pesquisas de Professores que ensinam Matemática (NEPPREM). É lider do Grupo de Pesquisa de Ensino e Aprendizagem em Ciências e em Matemática (GPEACM). Anteriormente, foi vice-coordenadora do Curso de Pedagogia da UFPR no período de 2008 a 2010 e coordenadora do mesmo curso, no período de 2010 a 2012. Coordenou o subprojeto PIBID - Pedagogia Interdisciplinar Matemática, no período de 2011 a 2013 e foi coordenadora institucional do projeto " AÇÕES EM COMUM NA UFPR: UNINDO TALENTOS PARA A INCLUSÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO DA CULTURA CIENTÍFICA, vinculado ao Programa Novos Talentos - CAPES, no período de 2013 a 2016. Foi Coordenadora de Gestão Educacional do Programa de Incentivo de Bolsas de Iniciação à Docência - PIBID/UFPR, vinculado à CAPES, no período de 2013 a 2016 . Coordenou como colaboradora o PIBID Matemática no período de 2018 a 2020. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Formação de Professores que ensinam Matemática (inicial e continuada), atuando principalmente nos seguintes temas: ensino-aprendizagem da matemática, metodologias de ensino (resolução de problemas, atividades lúdicas e brinquedoteca, modelagem matemática, atividade investigativa, entre outras), aprendizagem da docência, estágio em docência, educação infantil e educação à distância.

Tania Stoltz, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Graduada em Pedagogia pela Universidade Tuiuti do Paraná (1987), em Educação Artística pela Faculdade de Educação Musical do Paraná (1984), mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná (1992), doutora em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2001), pós-doutora pelos Archives Jean Piaget, em Genebra, Suíça (2007) e pós-doutora pela Alanus Hochschule, Alemanha (2011-2012). Coordenou o acordo de cooperação científica entre a Universidade Federal do Paraná e os Archives Jean Piaget, em Genebra, na Suíça (2003-2008). Desde 2008 é coordenadora do acordo de cooperação científica entre a Universidade Alanus, em Alfter, Bonn (Alemanha) e a Universidade Federal do Paraná. Atua desde 1996 como professora com dedicação exclusiva na Universidade Federal do Paraná, atualmente como Titular. Chefe do Departamento de Teoria e Fundamentos da Educação da UFPR de 2004 a 2006 e de 2006 a 2008. Coordenadora do Centro de Assessoramento Pedagógico do Setor de Educação da UFPR de 2008 a 2010. Membro do Board of Directors da Jean Piaget Society, EUA, gestão 2016-2019. Tem experiência na área da Educação, com ênfase em Psicologia da Educação, atuando como orientadora de dissertações e teses voltadas às discussões em torno dos pensamentos de Jean Piaget, Rudolf Steiner e Lev Vygotsky. Bolsista produtividade do CNPq.

Downloads

Publicado

26/06/2021

Como Citar

TEILOR, B. A.; QUIDIGNO, R. de A. F.; CAMARGO, S.; ZIMER, T.; STOLTZ, T. O que é conceito na perspectiva Vygotskyana?. Debates em Educação, [S. l.], v. 13, n. 31, p. 107–127, 2021. DOI: 10.28998/2175-6600.2021v13n31p107-127. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/9937. Acesso em: 26 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos