Desenvolvimento e cultura – linhas gerais para um mapeamento conceitual e empírico.

Autores

  • Frederico Augusto Barbosa da Silva IPEA/UNICEUB

Palavras-chave:

cultura, desenvolvimento, indicador de desenvolvimento da economia da cultura

Resumo

O pensamento econômico de Celso Furtado é marcado pela ideia da existência das insuficiências dinâmicas da economia nacional brasileira para a integração sistêmica das populações e territórios nos benefícios do desenvolvimento. Considerou-se aqui, como pano de fundo teórico, a tese das heterogeneidades estruturais e das diferenças de produtividade nos vários segmentos econômicos distribuídos territorialmente. A partir dela pode-se descrever a presença de variados dinamismos locais sem o pressuposto de que haja a disseminação dos benefícios de desenvolvimento de forma homogênea para o conjunto da população. Esse trabalho dialoga brevemente com os conceitos de Desenvolvimento e Cultura de Celso Furtado e tenta descrever, através de indicadores selecionados, as desigualdades do desenvolvimento cultural. Os indicadores permitem uma reflexão de conjunto a respeito das relações entre cultura e desenvolvimento e de sua distribuição territorial. O Indicador de desenvolvimento humano (IDH) é composto por três indicadores (um econômico e dois sociais) e o Indicador de desenvolvimento da economia da cultura (IDECULT) municipaliza indicadores de dinâmica de mercados de trabalho cultural e de consumo das famílias. Dessa forma, depois de descrever o campo da economia da cultura através de números para o acesso a bens, mercado de trabalho e consumo, se elaborou representações gráficas– Mapas – que contrastam visualmente a presença do desenvolvimento humano e do desenvolvimento da cultura nos municípios brasileiros. Certamente pode-se falar de desenvolvimento cultural em termos gerais e nacionais, mas os indicadores nos dizem que a questão é mais complexa e que o fenômeno deve articular-se com a dimensão territorial e local.

Downloads

Publicado

16/05/2018

Como Citar

Silva, F. A. B. da. (2018). Desenvolvimento e cultura – linhas gerais para um mapeamento conceitual e empírico. Latitude, 6(2). Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/latitude/article/view/875