Aprender pela pesquisa e o ensino de Química

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2024v16n38pe16016

Palavras-chave:

Aprender pela Pesquisa, Ensino de Química, Dicumba

Resumo

Este texto, em quatro momentos, apresenta a partir das concepções de 30 alunos do Ensino Médio os impactos da metodologia Dicumba no ensino de química na Educação Básica. Os dados, constituídos por meio da observação participante e da aplicação de um questionário virtual, foram analisados por meio de métodos mistos, enfatizando-se o uso do programa Statistical Package for the Social Sciences à luz de teóricos da área. Ao término, as percepções dos discentes revelam que a Dicumba oportuniza momentos de argumentação crítica e alfabetização científica, bem como propõe ao sujeito o papel de pesquisador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Claudio Del Pino, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em LICENCIATURA EM QUÍMICA pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1975), graduação em QUÍMICA INDUSTRIAL pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1975), especialização em QUÌMICA pela Universidade de Passo fundo (1978), especialização em ENSINO DE QUÍMICA pela Universidade de Caxias do Sul (1988), mestrado em Mestrado em Ciências Biológicas-Bioquímica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1984), doutorado em Engenharia de Biomassa pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1994) e pós-doutorado pela Universidade de Aveiro-Portugal (2004). Atualmente é professor associado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor-Orientador do PPG Educação em Ciência Química da Vida e Saúde e do PPG Química ambos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Bolsa de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Tem experiência acadêmica na área de Educação, com ênfase em Educação Química, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, ensino de química, material didático, currículo de química e informática educativa.

Referências

BEDIN, E. Do algodão doce à bomba atômica: avaliações e aspirações do aprender pela pesquisa no ensino de Química. Debates em Educação, v. 12, n. 27, p. 236-253, 2020. https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n27p236-253

BEDIN, E. Dicumba e a Alfabetização Científica no Ensino de Ciências. Humanidades & Inovação, v. 8, n. 38, p. 192-208, 2021a.

BEDIN, E. Aprender pela Pesquisa Centrada no Aluno: uma estratégia para a formação docente e a divulgação científica em química. Tecné, Episteme y Didaxis: TED, p. 2872-2878, 2021b.

BEDIN, E.; DAS GRAÇAS CLEOPHAS, M. Metodologia Dicumba: interdisciplinaridade no ensino de ciências. Experiências em Ensino de Ciências, v. 17, n. 2, p. 181-198, 2022.

BEDIN, E.; DEL PINO, J. C. A metodologia Dicumba e o Aprender pela Pesquisa Centrada no Aluno no Ensino de Química: narrativas discentes na Educação Básica. Revista Insignare Scientia-RIS, v. 3, n. 3, p. 3-24, 2020. https://doi.org/10.36661/2595-4520.2020v3i3.11774

BELLARDO, P. H. D. et al. AP-Dicumba: Aprender Pela Pesquisa a partir de Animações Participativas. Revista Signos, v. 42, n. 1, 2021. http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-0378.v42i1a2021.2886

BOSA, G. et al. Dicumba e as Inteligências Múltiplas: estudo de caso na rede pública de Curitiba. Revista Thema, v. 21, n. 4, p. 1043-1058, 2022. https://doi.org/10.15536/thema.V21.2022.1043-1058.2765

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Artmed, 2007.

DAL-FARRA, R. A.; LOPES, P. T. C. Métodos mistos de pesquisa em educação: pressupostos teóricos. Nuances: estudos sobre Educação, v. 24, n. 3, p. 67-80, 2013.

FERREIRA, V. W. et al. Metodologia Dicumba como recurso à aprendizagem significativa. Revista Insignare Scientia-RIS, v. 5, n. 2, p. 485-504, 2022. https://doi.org/10.36661/2595-4520.2022v5n2.13015

FRANCO, M. A. S. Pedagogia da pesquisa-ação. Educação e pesquisa, v. 31, n. 3, p. 483-502, 2005.

KATO, D. S.; KAWASAKI, C. S. As concepções de contextualização do ensino em documentos curriculares oficiais e de professores de ciências. Ciência & educação, v. 17, n. 01, p. 35-50, 2011. http://educa.fcc.org.br/pdf/ciedu/v17n01/v17n01a03.pdf

KURZ, D. L.; STOCKMANNS, B.; BEDIN, E. A Metodologia Dicumba EA Contextualização No Ensino De Química. Góndola, Enseñanza y Aprendizaje de las Ciencias, v. 17, n. 2, 2022. https://doi.org/10.14483/23464712.16803

RAMOS, W. M; CARMINATTI, B.; BEDIN, E. A metodologia Dicumba e a abordagem CTS: a busca pela alfabetização científica no ensino médio. Revista de enseñanza de la física, v. 33, n. 1, p. 121-130, 2021.

STEFANO, L. R. F. Representações de professores e alunos sobre a pesquisa escolar: a leitura crítica, a escrita autônoma e a formação do conhecimento. Iniciação Científica Cesumar, (UNICE-SUMAR), Maringá – PR, v. 8, n. 1, pp. 71-83, Jun./2006.

TASHAKKORI, A.; CRESWELL, J. W. The new era of mixed methods. 2007.

WARTHA, E. J.; SILVA, E. L. da; BEJARANO, N. R. R. Cotidiano e contextualização no ensino de química. Química nova na escola, v. 35, n. 2, p. 84-91, 2013.

Downloads

Publicado

2024-04-05

Como Citar

BEDIN, Everton; DEL PINO, José Claudio. Aprender pela pesquisa e o ensino de Química. Debates em Educação, [S. l.], v. 16, n. 38, p. e16016, 2024. DOI: 10.28998/2175-6600.2024v16n38pe16016. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/16016. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.