Compreensões do aprender em Química: dados de uma formação docente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12nEsp2p01-18

Palavras-chave:

Compreensões de professores. Aprender química. Aprendizagem na escola.

Resumo

As ciências estão cada dia mais presentes no nosso cotidiano, especialmente a partir da divulgação que ocorre por meio das mídias. Ao professor de ciências, cabe analisar, refletir e colaborar para a aprendizagem dos alunos. O objetivo deste trabalho é identificar as compreensões de professores de ciências, em especial de professores de química, acerca do tema da aprendizagem. A partir de metodologia qualitativa com ênfase ao estudo de caso, foram aplicados questionários abertos com questões sobre o tema. A partir dos dados coletados foi possível observar que os professores têm entendimento divergente quando questionados sobre aprender química e aprender química na escola. Os entrevistados entendem que aprender com as mídias e aprender com o colega são fatores positivos.

Biografia do Autor

Vanessa Vian, Universidade do Vale do Taquari Univates (Univates)

Possui graduação em História pela Universidade Luterana do Brasil - ULBRA (2004), Pós Graduação  Gestão da Educação pela Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC (2006), Mestrado em Ensino pela Universidade do Vale do Taquari - Univates (2015),  Doutoranda pelo mesmo programa. Professora pela rede estadual de Ensino do Etado do Rio Grande do Sul.

José Claudio Del Pino, Universidade do Vale do Taquari Univates (Univates)

Possui graduação em Licenciatura em Química pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1975), graduação em Química Industrial pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1975), especialização em Química pela Universidade de Passo fundo (1978), especialização em ENSINO DE QUÍMICA pela Universidade de Caxias do Sul (1988), mestrado em Mestrado em Ciências Biológicas-Bioquímica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1984), doutorado em Engenharia de Biomassa pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1994) e pós-doutorado pela Universidade de Aveiro-Portugal (2004). Atualmente é professor associado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor-Orientador do PPG Educação em Ciência Química da Vida e Saúde e do PPG Química ambos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Bolsa de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Professor no PPG Ensino e PPG Ensino de Ciências Exatas da Univates

Miriam Ines Marchi, Universidade do Vale do Taquari Univates (Univates)

Possui graduação em Química Industrial pela Universidade de Santa Cruz do Sul (1994), mestrado em Química pela Universidade Federal de Santa Maria (1998) e doutorado em Química pela Universidade Federal de Santa Maria (2003). Atualmente é professora titular da Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES. 

Eniz Conceição Oliveira, Universidade do Vale do Taquari Univates (Univates)

Possui graduação em Química - Licenciatura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1987), especialização em Ensino de Química, pela UFRGS (1990), mestrado em Química pela UFRGS (1999) e doutorado em Química pela mesma Universidade (2004). Realizou pós-doutorado no Departamento de Educação e Psicologia da Universidade de Aveiro (UA) em Portugal. É professora do PPG Ensino e PPG Ensino de Ciências na Universidade do Vale do Taquari Univates

Downloads

Publicado

30/12/2020

Como Citar

VIAN, V.; DEL PINO, J. C.; MARCHI, M. I.; OLIVEIRA, E. C. Compreensões do aprender em Química: dados de uma formação docente. Debates em Educação, [S. l.], v. 12, n. Esp2, p. 01–18, 2020. DOI: 10.28998/2175-6600.2020v12nEsp2p01-18. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/7787. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos