MEDIAÇÃO DIDÁTICA EM SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS E ESCRITORES DA LIBERDADE

Autores

  • Kelly Ferreira Santos Universidade Estadual de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2014v6n12p79

Palavras-chave:

mediação didática, filmes com contexto educacional

Resumo

Os filmes “Sociedade dos poetas mortos”, lançado em 1989 e dirigido por Peter Weir, e “Escritores da liberdade”, lançado em 2007 e dirigido por Richard LaGravanese, retratam temas de caráter social e educacional. Nestes filmes, os professores principais se destacam porque realizam processos pedagógicos de forma diferente. Além disso, entram em conflito com professores tradicionais, com a coordenação escolar e levantam questões sobre o uso dos livros didático e literário. Pretende-se mostrar neste estudo, através da análise das formas de mediação realizadas pelos professores e exibidas nos referidos filmes, a partir de breves roteiros, e com base nas ideias de D’Ávila (2002), Moran, Masetto e Behrens (2000) e Libâneo (2000), de que forma ocorreram os processos pedagógicos nesses casos e por que, naqueles contextos, eles obtiveram sucesso.

Biografia do Autor

Kelly Ferreira Santos, Universidade Estadual de Goiás

Pós-graduanda no Mestrado Interdisciplinar em Educação, Linguagem e Tecnologias da Universidade Estadual de Goiás.

Downloads

Publicado

29/12/2014

Como Citar

SANTOS, K. F. MEDIAÇÃO DIDÁTICA EM SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS E ESCRITORES DA LIBERDADE. Debates em Educação, [S. l.], v. 6, n. 12, p. 79, 2014. DOI: 10.28998/2175-6600.2014v6n12p79. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/735. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos