O ensino de Sociologia para além do estranhamento e da desnaturalização: por uma percepção figuracional da realidade social

Autores

  • Cristiano das Neves Bodart Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Palavras-chave:

Ensino de Sociologia, Configuração, Desnaturalização, Estranhamento,

Resumo

O artigo problematiza as formas de apropriação dos conceitos de desnaturalização e estranhamento presentes nas OCEM-Sociologia (2006) que, quando destacados, tornam-se as especificidades da Sociologia escolar. Argumenta-se que: i) a Sociologia escolar carece de abordagens propositivas de orientação à prática docente; ii) o “olhar figuracional da vida social” é uma disposição epistemológica potente para descrever as especificidades da Sociologia escolar; iii) a clareza das especificidades da Sociologia é de suma importância para sua consolidação enquanto disciplina do Ensino Básico. Para tanto, realiza-se uma breve revisão de literatura e apropria-se das contribuições de autores contemporâneos, sobretudo Norbert Elias, para uma proposição de especificidade da Sociologia escolar, sendo o “olhar figuracional da realidade social”.

Abstract

The article discusses the forms of appropriation of the concepts of denaturalization and the strangeness present in the OCEM-Sociology (2006) when highlighted being the specificities of school Sociology. It is argued that: i) school sociology lacks propositional approaches to guide teaching practice; ii) the “figurational look at social life” is a powerful epistemological disposition to describe the specifics of school sociology; iii) the clarity of the specificities of Sociology is of paramount importance for its consolidation as a Basic Education discipline. To this end, a brief literature review is carried out and the contributions of contemporary authors, especially Norbert Elias, are appropriated for a specific proposition of school sociology, being the “figurational look of social reality”.


 

Palavras-chave: Ensino de Sociologia. Configuração. Desnaturalização. Estranhamento.

 

Abstract

The article questions the ways of appropriating the concepts of denaturalization and the strangeness present in the OCEM-Sociology (2006) when highlighted being the specificities of school Sociology. It is argued that: i) school sociology lacks propositional approaches to guide teaching practice; ii) the "figurational perception of social life" is a more coherent epistemological disposition to describe the specificities of school sociology; iii) the clarity of the specificities of Sociology is of paramount importance for its consolidation as a Basic Education discipline. To this end, a brief review of the literature is carried out and the contributions of contemporary authors, especially Norbert Elias, are appropriated for a proposal regarding the specificity of school sociology, being the "figurational perception of social reality".

 

Keywords: Teaching Sociology. Configuration. Denaturation. Estrangement.

Biografia do Autor

Cristiano das Neves Bodart, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo/USP. Professor do Centro de Educação e do Programa de Pós-graduação em Sociologia da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Referências

BERNSTEIN, Basil. Pedagogy, symbolic control and identity: theory, research, critique. Lanham, Rowman & Littleield, 2000.

BODART, Cristiano das Neves; SAMPAIO-SILVA, Roniel. Um Raio-X do professor de Sociologia brasileiro: condições e percepções. Estudos de Sociologia (UFPE), v. 2, p. 197-233, 2016.

BODART, Cristiano das Neves; SAMPAIO-SILVA, Roniel. Quem leciona sociologia após 10 anos de presença no ensino médio brasileiro? In: BODART, Cristiano das Neves Bodart; LIMA, Wanderson Luan dos Santos. O ensino de Sociologia no Brasil, vol.1. Maceió: Editora Café com Sociologia, 2019. pp. 33-61.

BOURDIEU, Pierre. Choses dites. Paris: Les Éditions de Minuit, 1987.

BOURDIEU, Pierre. La dominacion masciuline. Paris: Seuil, 1998.

BOURDIEU, Pierre. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: UNESP, 2004.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas: sobre a teoria da ação. 11. ed. Campinas: Papirus, 1996.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB). Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 1996.

BRASIL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio-Sociologia. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2018.

CHEVALLARD, Yves. La transposición didáctica: del saber sabio al saber enseñado. Buenos Aires: Aique, 1991.

DA MATTA, Roberto. “Ofício do etnólogo ou como ter anthropological blues”. In: NUNES, E. (Org). A aventura sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

DURKHEIM, Émile. Educação e Sociologia. 5ª ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2014.

ELIAS, Norbert. A Sociedade de Corte: investigação sobre a sociologia da realeza e da aristocracia de corte. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001.

ELIAS, Norbert. A Sociedade dos Indivíduos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1994.

ELIAS, Norbert. Introdução à Sociologia. Lisboa, Edições 70, 2008.

ENGERROFF, Ana Martina Baron; OLIVEIRA, Amurabi. O ensino de Sociologia no Brasil e os sentidos da cidadania nos documentos oficiais norteadores da prática docente. In: BODART, Cristiano das Neves. O ensino de Sociologia e de Filosofia escolar. Maceió: Editora Café com Sociologia, 2020. Pp. 15-41.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1978.

KOSIK, Karel. Dialética do Concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1969.

LOPES, Ricardo Cortez; CAREGNATO, Célia Elizabete. O estranhamento e a desnaturalização por dentro: da educação autônoma para a educação autêntica. Movimentação, v. 3, nº. 5, p. 56-74, 2016. Disponível em: < https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/movimentacao/article/viewFile/6720/3956>. Acesso em: 10 set. 2020.

LUKÁCS, Georg. Para uma ontologia do ser social I. São Paulo: Boitempo, 2012.

MARX, Karl. O Capital. Vol. 2. 3ª edição, São Paulo, Nova Cultural, 1988.

MILLS, C. Wright. A imaginação sociológica. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1965.

MORAES, Amaury Cesar; GUIMARÃES, Elisabeth da Fonseca. Metodologia de ensino de Ciências Sociais: relendo as OCEM-Sociologia. In: MORAES, Amaury Cesar (Org.). Sociologia: ensino médio. Coleção Explorando o ensino. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2010.

QUARESMA, Rafaela Maurício. Estranhamento e desnaturalização no ensino de sociologia do cariri paraibano. 2015. 65f. (Trabalho de Conclusão de Curso – Monografia), Curso de Licenciatura em Ciências Sociais, Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido, Universidade Federal de Campina Grande, Sumé – Paraíba – Brasil, 2015.

RABELO, Francisco Chagas Evangelista. Limites do uso metodológico dos princípios de “estranhamento”, “distanciamento” e “reflexividade” na pesquisa sociológica. Anais do XXVIII Encontro Anual da Anpocs, outubro de 2004.

RISSARDI, Melina Sumaia. (2016) A desnaturalização da realidade social como método para o ensino de sociologia na educação básica: para além do currículo oficial do Estado de São Paulo. Dissertação de mestrado em Docência para a Educação Básica. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Faculdade de Ciências, Campus de Bauru. 2016.

RÖWER, Joana Elisa; FRANÇA, Haydée Maria da Silveira de Vargas. Sociologia no ensino médio: o olhar sociológico em discursos textuais de estudantes. Anais do XI Congresso nacional de Educação – EDUCARE, 2013. Curitiba, 23 a 29 de setembro de 2013. Disponível em: < https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2013/9781_7076.pdf>. Acesso em: 10 de set. 2020.

SANTOS, José Vicente Tavares dos Santos. Sociologia contemporânea e crise social. Anos 90, Revista do Programa de Pós-graduação em História, v.2, n.2, p. 47-59, 1994. Disponível em: < https://seer.ufrgs.br/anos90/article/view/6124/3628>. Acesso em: 10 de set. 2020.

SANTOS, Valci Melo Silva dos. (2020). Os livros didáticos de Sociologia e o discurso de desnaturalização das explicações sobre a realidade social. Tese (doutorado) Universidade Federal de Alagoas. 2020.

SILVA, Manuella Maria Santos Miguel da. Cidadania e desnaturalização: sentidos atribuídos ao ensino de sociologia na educação básica. Habitus, v. 12, n.2, pp. 44-61, 2014.

SILVA, Afrânio; et al. Sociologia em Movimento. 2ª ed. São Paulo: Moderna, 2016.

WILLEMS, Emilio. Observações críticas acêrca do ensino de Sociologia. In: CARVALHO, Delgado de. Didática das Ciências Sociais. Imprensa Oficial: Belo Horizonte, 1949.

Downloads

Publicado

25/01/2021

Como Citar

Bodart, C. das N. (2021). O ensino de Sociologia para além do estranhamento e da desnaturalização: por uma percepção figuracional da realidade social. Latitude, 14(Esp.), 139–160. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/latitude/article/view/11397