BNCC: um currículo integrador da infância brasileira?

Suely Amaral Mello, Greice Ferreira da Silva

Resumo


Queremos com este artigo analisar a BCNN buscando detectar nela a existência de uma intenção de tratamento integrado à infância de 0 a 12 anos, o que envolve uma necessária articulação entre a educação infantil e o ensino fundamental que supere as rupturas que têm marcado a educação básica e que distanciam e, por vezes, antagonizam as propostas pedagógicas tanto internamente na Educação Infantil – quando se constata um hiato entre o tratamento dispensado às crianças de 0 a 3 anos e depois entre 4 a 6 anos – como entre esta e o Ensino Fundamental. Entendemos que sem esta articulação intencionalmente pensada no nível dos conceitos - que apontem para a criança de 0 a 12 anos como uma mesma criança que passa por diferentes unidades educacionais - e explicitamente apontada no texto do documento, o ensino fundamental continuará a pressionar a educação infantil no sentido de antecipar aprendizagens próprias do ensino fundamental, especialmente quando consideramos a idade de ingresso das crianças no Ensino Fundamental. Por isso, para dimensionar a proposição e as condições para a concretização da educação infantil do ponto de vista do que propõe o documento da BNCC, não basta olhar apenas para a educação infantil: é urgente observar também o que se propõe ao ensino fundamental. Para a discussão a que nos propomos, nosso olhar será orientado pela teoria histórico-cultural.


Palavras-chave


Educação Infantil; Anos Iniciais do Ensino Fundamental; Base Nacional Curricular Comum, articulação entre educação infantil e ensino fundamental.

Texto completo:

PDF


_________________________________________________________________________________________________________________________

CONTATO:

E-mail: deisej@gmail.com

Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
Centro de Educação – CEDU
Programa de Pós-graduação em Educação – PPGE
Campus A. C. Simões
Av. Lourival Melo Mota, s/n - Tabuleiro do Martins
57072-900 - Maceió - AL, Brasil.
Telefone: +55 82 3214 1196
Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/

ISSN ELETRÔNICO: 2175-6600

QUALIS/CAPES:

- Ensino B1
- Interdisciplinar B4
- Letras / Linguística B4
- Psicologia B4
- Comunicação e Informação B4
- Sociologia B4
- Educação B5

PERIODICIDADE – QUADRIMESTRAL

– Primeiro quadrimestre: jan./abr. - limite para publicar a edição 30 abril.
– Segundo quadrimestre: maio/ago. - limite para publicar a edição 31 agosto.
– Terceiro quadrimestre: set./dez. - limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação foi contemplada com o Edital Fapeal Nº 5/2016 Apoio à Editoração e Publicação de Periódicos Científicos.

________________________________________________________________________________________________________________________

A Revista Debates em Educação está indexada em 4 bases científicas.

 

_________________________________________________________________________________________________________________________

Acessos desde 16/09/2017.