O currículo como antecipação da história da criança

contradições entre educação e escolarização no desenvolvimento de 0 a 6 anos de idade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2021v13n33p150-167

Palavras-chave:

Contradição educação infantil/escolarização, Produção de sentidos, Formação da personalidade

Resumo

Este artigo discute a divergência educação infantil/escolarização. Fundamentado na Teoria Histórico-Cultural, aponta a especificidade do desenvolvimento na infância. Destaca o desenvolvimento afetivo e emocional em contradição com o ensino escolarizado pautado no disciplinamento. Aponta implicações dessa contradição para a formação de sentidos no desenvolvimento da personalidade e indica que apressar a aquisição de conhecimentos é contraproducente e prejudicial para a futura atividade de estudo, pois, sob disciplinamento, a criança constrói um sentido de escola negativo. Defende que a criança aprende quando sujeito na criação de modos de ser particulares e coletivos e afirma o papel do valor afetivo positivo em relação ao conhecimento como meio de realização da personalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suely Amaral Mello, UNESP - Universidade Estadual Paulista

Possui graduação em Letras Modernas pela Universidade Estadual Paulista (1975), mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (1981) e doutorado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (1996). Atualmente é professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista /Unesp-câmpus de Marília. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Infantil, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria histórico-cultural, aquisição da escrita, relação teoria e prática, formação de professores e práticas educativas com crianças de 0 a 10 anos. É vice-líder do grupo de pesquisa "Implicações Pedagógicas da Teoria Histórico-Cultural" e coordenadora do Grupo de Estudos em Educação Infantil da Faculdade de Filosofia e Ciências, Unesp, Marília. 

Cassiana Magalhães, UEL - Universidade Estadual de Londrina

Pós-doutora em Educação pela Universidade de Évora ? Portugal (2017). Doutora em Educação pela Universidade Estadual Paulista - UNESP (2014). Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Londrina - UEL (2007) e Especialista em Educação Infantil pela mesma Universidade (2005). Psicopedagoga Institucional pela Universidade Norte do Paraná - UNOPAR e Pedagoga pela Universidade Tuiuti do Paraná - UTP (2001). Atualmente é professora adjunto D do Departamento de Educação da Universidade Estadual de Londrina na área de Educação Infantil e professora do Programa de Pós-Graduação na linha 3 ? Aprendizagem e Desenvolvimento Humano em Contextos escolares. Coordena o GT Pé Vermelho do Fórum de Educação Infantil do Paraná. Membro do Mieib ? Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil. Atua especialmente com temas voltados à aprendizagem e desenvolvimento das crianças de zero a seis anos de idade na perspectiva da Teoria Histórico-Cultural; Docência na Educação Infantil e Implicações da THC para a organização das práticas pedagógicas. É líder do grupo de pesquisa Travessias Luso-Brasileiro na Educação da Infância cadastrado no CNPq.

Referências

BODROVA, E.; LEONG, D. J. Learning and development of preeschool children from the Vygostkian perspective. In: KOZULIN, A.; GINDIS, B.; AGEYEV, V.; MILLER, S. (Org.). Vygotsky’s Educational Theory in Cultural Context (Learning in Doing: Social, Cognitive and Computational Perspectives. Cambridge: Cambridge University Press. 2003. p. 156-176.

BRASIL. Ministério da Educação. Critérios para um atendimento em creches que respeite os direitos fundamentais das crianças / Maria Malta Campos e Fúlvia Rosemberg. – 6.ed. Brasília: MEC, SEB, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf Acesso em: 29 de junho, 2021.

CORSARO, W. A. Sociologia da Infância. São Paulo: Artmed, 2011.

DAVIDOV, V. V. La enseñanza escolar y el desarrollo psíquico: investigación teórica y experimental. Moscú: Editorial Progreso, 1988.

ELKONIN, D. B. Sobre el problema de la periodizacion del desarrollol psíquico en la infância. In: DAVIDOV, V.; SHUARE, M. La psicologia evolutiva y pedagógica en la URSS. Moscú: Progreso, 1987. p. 104-123.

FALK, J. Educar os três primeiros anos: a experiência de Loczy. São Carlos: Pedro e João Editores, 2021.

FREINET, C. Ensaio de psicologia sensivel: aquisição de técnicas construtivas de vida. Volume 1. Lisboa: Presença, 1976.

FREINET, C. Ensaio de psicologia sensível: reeducação das técnicas de vida ersatz. Volume 2. Lisboa: Presença, 1978.

HAN, B. C. Sociedade do cansaço. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

ILYENKOV, E. V. Our Schools must teach how to think. Journal of Russian and East European Psychology, v. 45, n. 4, p. 9-49. jul./aug. 2007.

ILYENKOV, E. V. Psychology. Journal of Russian and East European Psychology, v. 48, n. 4. p. 13-35. 2010.

LEONTIEV, A. O homem e a cultura. In: O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978. p. 261-284.

LEONTIEV, A. Uma contribuição à teoria do desenvolvimento da psique infantil. In: VIGOTSKII, L.S.; LURIA, A.R.; LEONTIEV, A.N. Linguagem, Desenvolvimento e Aprendizagem. São Paulo: Ícone/Edusp, 2011. p. 59-83.

MARCOLINO, S.; BARROS, F. C. O. M.; MELLO, S. A. A teoria do jogo de Elkonin e a educação infantil. Psicologia Escolar e Educacional, v. 18, n. 1, p. 97-104. 2014.

MELLO, S. A. Freinet e a abordagem histórico-cultural: desafios epistemológicos para pensar a aprendizagem humana. In: ARENA, A. P. B.; RESENDE, V. A. D. l. de. Por uma pedagogia Freinet: bases epistêmicas e metodológicas. São Carlos: Pedro & João Editores, 2021. p. 59-80.

PANKSEPP, J.; BIVEN, L. The archaeology of mind: neuroevolutionary origins of human emotions. New York, London: W.W.Norton & Company, 2012.

REICH, Wilhelm. Os pais como educadores – a compulsão a educar e suas causas. In: REICH, W.; SCHMIDT, Vera. Elementos para uma pedagogia Antiautoritária. Porto: Publicações Escorpião, 1975.

REINACH, F. Neotenia e Educação Infantil. O Estado de São Paulo, p. A32, 25 de maio de 201.

REPKIN, V. V. Ensino desenvolvente e atividade de estudo. Ensino Em Re-Vista, v. 21, n.1, p. 85-99, jan./jun. 2014.

VENGUER, L. A. Temas de Psicología Preescolar. Habana: Editorial Pueblo y Educación, 1987.

VIGOTSKI, L. S. Imaginação e criação na infância. São Paulo: Ed Ática, 2009.

VIGOTSKI, L. S. Sete aulas de L. S. Vigotski sobre os fundamentos da pedologia. Rio de Janeiro: E-Papers, 2018.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas III: Problemas del desarollo de la psique. Madrid: Visor, 2000.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas IV: Problemas de la psicologia infantil. Madrid: Visor, 1996.

ZAPOROZHETS, A. Importancia de los períodos iniciales de la vida en la formación de la personalidad infantil. In: DAVIDOV, V,; SUARE, M. La Psicologia Evolutiva y Pedagógica en la URSS - Antología. Moscou: Editorial Progreso, 1987. p. 228-249.

Downloads

Publicado

2021-12-22

Como Citar

MARINO FILHO, Armando; MELLO, Suely Amaral; MAGALHÃES, Cassiana. O currículo como antecipação da história da criança: contradições entre educação e escolarização no desenvolvimento de 0 a 6 anos de idade. Debates em Educação, [S. l.], v. 13, n. 33, p. 150–167, 2021. DOI: 10.28998/2175-6600.2021v13n33p150-167. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12623. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Educação Infantil e currículo(s):culturas, docência e formação em debate

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.