Ciência 2.0 e a Presença Online de Pesquisadores: visibilidade e impacto

Autores

  • Ronaldo Ferreira de Araujo Universidade Federal de Alagoas

Palavras-chave:

ciência 2.0, cientometria 2.0, presença online, visibilidade.

Resumo

discorre sobre a ciência 2.0 e situa para sua análise os estudos métricos da informação científica na websocial. Destaca a importância da presença online de pesquisadores como premissa de autoapresentação (visibilidade) e abertura ao diálogo participativo entre cientistas, seus pares e o grande público (engajamento). Analisa por meio de uma pesquisa exploratória com abordagem quantitativa de base cientométrica 2.0, a presença online dos pesquisadores enquadrados na modalidade sênior do CNPq. Como resultado identifica-se que 25 dos 74 pesquisadores possuem ao menos um perfil em algum tipo de mídia social. Dentre as mídias, a acadêmica ResearchGate se sobressai tendo a preferência de 14 pesquisadores, seguida pela não acadêmica Facebook e a profissional LinkedIn, ambas com 9 pesquisadores. Analisa a correlação entre visualizações, downloads e citações. A criação e manutenção de perfis em mídias sociais tendem a contribuir para a reputação online do pesquisador. Considera-se que a tímida presença online verificada na pesquisa demonstra a necessidade de estudos que investigue pesquisadores em outras modalidades

Downloads

Publicado

31/12/2014

Como Citar

Araujo, R. F. de. (2014). Ciência 2.0 e a Presença Online de Pesquisadores: visibilidade e impacto. Ciência Da Informação Em Revista, 1(3), 32–40. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/cir/article/view/1608

Edição

Seção

Relatos de Pesquisa | Research Reports

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>