BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: TRAMAS E ENREDOS PARA A INFÂNCIA BRASILEIRA

Autores

  • Ligia Maria Motta Lima Leão de Aquino Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Flávia Maria de Menezes

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2016v8n16p30

Palavras-chave:

infância – experiência – currículo

Resumo

O artigo é resultante de uma leitura e reflexão da segunda versão preliminar do documento Base Nacional Comum Curricular (BNCC), publicada em 2016 pelo Ministério da Educação – MEC. Os propósitos deste texto é provocar pensamentos e questionamentos numa perspectiva de contribuir para o debate que se estabelece em torno do referido documento e seus impactos no contexto da educação infantil brasileira, especialmente no tocante às narrativas instituídas (e instituintes) para tratar dos temas infância, experiência, educação infantil e currículo. Conclui-se questionando a necessidade e pertinência de uma base curricular nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Maria de Menezes

Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação – PROPED da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Professora EBTT do Colégio Pedro II campus São Cristóvão I.

Downloads

Publicado

2016-12-29

Como Citar

AQUINO, Ligia Maria Motta Lima Leão de; DE MENEZES, Flávia Maria. BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: TRAMAS E ENREDOS PARA A INFÂNCIA BRASILEIRA. Debates em Educação, [S. l.], v. 8, n. 16, p. 30, 2016. DOI: 10.28998/2175-6600.2016v8n16p30. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/2409. Acesso em: 29 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.