Diálogo entre currículo e territórios das crianças Ribeirinhas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2022v14nEspp421-444

Palavras-chave:

Educação Infantil do Campo, Currículo, Território

Resumo

Neste artigo, discutem-se as questões relacionadas ao currículo, à justiça curricular e ao território das crianças da Educação Infantil do contexto ribeirinho do município de Humaitá, Amazonas. O texto aborda a concepção de currículo, o qual possui diversas interpretações, inclusive a proposta pela justiça curricular, pelo conceito e pela prática que se compromete com um mundo inclusivo, justo e democrático e tem como compreensão que o currículo deve reconhecer os diferentes territórios. A abordagem metodológica é qualitativa e conta com as pesquisas bibliográfica e de campo. Os resultados apontam que os territórios ribeirinhos são espaços que promovem e exercem papel educativo importante para as crianças e precisam ser reconhecidos como primordiais na formação integral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zilda Glaucia Elias Franco, Universidade Federal do Amazonas - Humaitá

Graduada em Pedagogia pela Faculdade de Educação de Tangará da Serra (ITEC-1994), Especialista em Língua Portuguesa e Literatura pela Universidade do Estado de Mato Grosso, (UNEMAT-2001), com a pesquisa ?A produção escrita da criança e a interferência do professor?, Mestre em Ciências da Educação na Universidad Autónoma de Asunción revalidado pela Universidade Estácio de Sá - RJ (2010), onde realizou pesquisa na área de História de Leitura de professoras alfabetizadoras. Doutora Em Educação: Currículo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC/SP por meio da pesquisa " Um olhar sobre as escolas localizadas no campo do Município de Humaitá (Sul do Amazonas): em busca da justiça curricular". Professora e Coordenadora do Curso de Pedagogia do Instituto de Educação, Agricultura e Ambiente - IEAA no Campus Vale do Rio Madeira em Humaitá - AM da Universidade Federal do Amazonas - UFAM. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Humanidades PPGECH) da Universidade Federal do Amazonas, Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Infantil - GPEDIN, Coordenadora do Projeto de Pesquisa Educação Infantil: políticas e práticas. Participa Grupo de Educação e Pesquisa em Justiça Curricular ? GEPEJUC (PUC/SP) e do Grupo de Pesquisa em Ensino de Ciências Naturais (UFAM). Professora e Pesquisadora das áreas da Educação Infantil, Políticas Curriculares e da Educação do Campo.

Branca Jurema Ponce, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Graduada em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1975) e em Pedagogia pelas Faculdades Integradas Campos Salles. Mestra (1989) e Doutora (1997) em Educação pela PUCSP, onde é, desde 2004, Professora Titular. Vice-Reitora na gestão 2000-2004. Membro da Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo da PUCSP desde 2009. Membro do Comitê Organizador do evento internacional Web Currículo 2015; 2017; 2019. Membro do Comitê Editorial da Revista e-Curriculum (qualis A2). Membro do Comitê Assessor da Coleção Educ@ / Fundação Carlos Chagas. Consultora/Parecerista ad hoc do CNPq. Parecerista de diversas revistas científicas. Líder de Pesquisa no Grupo de Estudos e Pesquisa em Justiça Curricular (GEPEJUC) cadastrado no CNPq. Atua na linha de pesquisa Políticas Públicas e Reformas Educacionais e Curriculares e na Rede Freireana de Pesquisadores (www.redefreireana.com.br). Membro do Departamento de Fundamentos de Educação. Bolsista de Produtividade em Pesquisa - pesquisadora 2. Temas recorrentes: políticas públicas de educação e currículo; currículo e justiça social; justiça curricular; tempo e educação escolar; teorias de currículo; políticas educacionais e práticas pedagógicas; ética, vida social e educação; educação em valores no currículo escolar.

Referências

AMAZONAS. Lei Nº 688, de 24 de junho de 2015. Dispõe sobre aprovação do Plano Municipal de Educação, para o decênio 2015-2025, na forma a seguir específica, e adota outras providências. Diário Oficial dos Municípios dos Estados do Amazonas: ano VI, Amazonas, n. 1380, p. 29, 26 jun. 2015.

AMAZONAS. Referencial Curricular Amazonense-Educação Infantil. 2019. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1vXiNGFZD7cN5AuPzAKjVQpcYGPQuca7b/view. Acesso em: 15 ago. 2020.

ANPED. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação. Manifesto ANPEd. Educação a Distância na Educação Infantil, Não!. ANPEd, [s. l.], 20 de abril de 2020. Disponível em: https://www.anped.org.br/news/manifesto-anped-educacao-distancia-na-educacao-infantil-nao. Acesso em: 8 jul. 2021.

ANSELMO FILHO, Samuel. Enfrenta o banzeiro que hoje tem aula. 2021. 117 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Humanidades) – Instituto de Educação, Agricultura e Ambiente da Universidade Federal do Amazonas, Humaitá, 2021.

ARAUJO, André Vidal de. Introdução à Sociologia da Amazônia. 2. ed. Manaus: Valer; Governo do Estado do Amazonas; Universidade Federal do Amazonas, 2003.

ARROYO, Miguel Gonzáles. Indagações sobre currículo: educandos e educadores: seus direitos e o currículo. Organização Jeanete Beauchamp, Sandra Denise Pagel, Aricélia Ribeiro do Nascimento. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007.

BARBOSA, Maria Carmen Silveira. A BNCC e os direitos das crianças: Educação Infantil em evidência. Entrevista. Revista Com Censo, Brasília, v. 5, n. 2, p. 9-13, maio 2018.

BARBOSA, Maria Carmen Silveira; FERNANDES, Susana Beatriz. A educação infantil na Base Nacional Comum Curricular: tensões de uma política inacabada. Em Aberto, Brasília, v. 33, n. 107, p. 113-126, jan./abr. 2020. DOI: https://doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.33i107.4499

BRANDÃO, Carlos Rodrigues; STRECK, Danilo R. (org.). A pesquisa participante: a partilha do saber. Aparecida: Ideias & Letras, 2006.

BRASIL. Lei Nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Brasília: Presidência da República; Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, [1990]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm. Acesso em: 8 jul. 2021.

BRASIL. Resolução Nº 3, de 8 de outubro de 1997. Fixa Diretrizes para os Novos Planos de Carreira e de Remuneração para o Magistério dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Brasília: Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Básica, [1997]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=2322-rceb003-97&Itemid=30192. Acesso em: 13 jul. 2021.

BRASIL. Resolução Nº 2, de 19 de abril de 1999. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Docentes da Educação Infantil e dos anos iniciais do Ensino Fundamental, em nível médio, na modalidade Normal. Brasília: Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Básica, [1999]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rceb02_99.pdf. Acesso em: 13 jul. 2021.

BRASIL. Resolução Nº 1, de 3 de abril de 2002. Institui Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. Brasília: Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Básica, [2002]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=13800-rceb001-02-pdf&category_slug=agosto-2013-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 10 jul. 2021.

BRASIL. Lei Nº 10.880, de 9 de junho de 2004. Institui o Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar - PNATE e o Programa de Apoio aos Sistemas de Ensino para Atendimento à Educação de Jovens e Adultos, dispõe sobre o repasse de recursos financeiros do Programa Brasil Alfabetizado, altera o art. 4º da Lei nº 9.424, de 24 de dezembro de 1996, e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, [2004]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.880.htm. Acesso em: 28 jun. 2021.

BRASIL. Resolução Nº 3, de 28 de março de 2007. Cria o Programa Caminho da Escola. Brasília: Ministério da Educação, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, [2007]. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/index.php/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/3127-resolu%C3%A7%C3%A3o-cd-fnde-n%C2%BA-3-de-28-de-mar%C3%A7o-de-2007. Acesso em: 8 jul. 2021.

BRASIL. Resolução Nº 2, de 28 de abril de 2008. Estabelece diretrizes complementares, normas e princípios para o desenvolvimento de políticas públicas de atendimento da Educação Básica do Campo, [2008]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/resolucao0208.pdf. Acesso em: 08 jul.2021.

BRASIL. Resolução Nº 5, de 17 de dezembro de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, n. 242, p. 18-19, 18 dez. 2009a.

BRASIL. Medida Provisória Nº 455, de 28 de janeiro de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica, altera a Lei no 10.880, de 9 de junho de 2004, e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, [2009b]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/mpv/455.htm. Acesso em: 8 jul. 2021.

BRASIL. LDB: Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2017a. Disponível em: http://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/529732/lei_de_diretrizes_e_bases_1ed.pdf. Acesso em: 26 maio 2021.

BRASIL. Parecer N° 15, de 15 de dezembro de 2017. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília: Ministério da Educação, Conselho Nacional de Educação, [2017b]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2017-pdf/78631-pcp015-17-pdf/file. Acesso em: 8 jul. 2021.

BRASIL. Parecer No 22, de 7 de novembro de 2019. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Brasília: Ministério da Educação, Conselho Nacional de Educação, Conselho Pleno, [2019]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=133091-pcp022-19-3&category_slug=dezembro-2019-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 8 jul. 2021.

BRASIL. Resolução Nº 5, de 8 de maio de 2020. Estabelece os critérios e as formas de transferência de recursos financeiros do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar - PNATE. Brasília: Ministério da Educação, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, [2020]. Disponível em: https://www.in.gov.br/web/dou/-/resolucao-n-5-de-8-de-maio-de-2020-256310064. Acesso em: 8 jul. 2021.

CHIZZOTTI, Antonio. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

CONNELL, Robert William. Justiça, reconhecimento e currículo na educação contemporânea. In: SILVA, Luiz Heron da; AZEVEDO, José Clovis de. (org.). Reestruturação curricular: teoria e prática no cotidiano da escola. Petrópolis, Vozes, 1995. p. 11-35.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Questão agrária: Conflitualidade e desenvolvimento territorial. In: STÉDILE, João Pedro. (org.). A questão agrária no Brasil. v. 7. São Paulo: Expressão Popular, 2013. p. 173-237.

FRANCO, Zilda Gláucia Elias. Um olhar sobre as escolas localizadas no campo do Município de Humaitá (Sul do Amazonas): em busca da justiça curricular. 2018. 205 f. Tese (Doutorado em Educação: Currículo) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.

FRANCO, Zilda Gláucia Elias; NOGUEIRA, Eulina Maria Leite; PRATA, Welton de Araújo. Educação Infantil no contexto Amazônico: experiências em tempos de pandemia. Zero-a-Seis, Florianópolis, v. 23, n. Especial, p. 244-268, jan./jan. 2021. DOI: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2021.e78988

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. Saberes necessários à prática educativa. 23. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

GIMENO SACRISTÁN, José. O que significa o currículo. In: GIMENO SACRISTÁN, José. Saberes e incertezas sobre o currículo. Porto Alegre: Penso, 2013. p. 16-35.

GOBBI, Marcia Aparecida.; GALIAN, Cláudia Valentina Assunpção.; CIARDELLA , Thais Monteiro . Currículo e infância: o olhar das crianças, desde bebês, para a educação infantil e além. Debates em Educação, [S. l.], v. 13, n. 33, p. 168–194, 2021. DOI: 10.28998/2175-6600.2021v13n33p168-194. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12775. Acesso em: 4 jan. 2022.

MELLO, Thiago. Amazonas: Pátria da Água. 3. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

MIEIB. Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil. Posicionamento público do Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil (MIEIB) relativa à proposta de Parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE) sobre reorganização dos calendários escolares e atividades pedagógicas não presenciais durante o período de pandemia da COVID-19. MIEIB, 20 abr. 2020. Disponível em: https://www.mieib.org.br/posicionamento-publico-do-movimento-interforuns-de-educacao-infantil-do-brasil-mieib-relativa-a-proposta-de-parecer-do-conselho-nacional-de-educacao-cne-sobre-reorganizacao-dos-calendarios-escolar/. Acesso em: 13 jul. 2021.

MOLINA, Castagna Molina; SÁ, Lais Mourão. Licenciatura em educação do campo. In: CALDART, Roseli Salete et al. (org.). Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012. p. 468-474.

MST. Movimento sem Terra. Apresentação. MST, [s. l.], 2018. Disponível em: http://www.mst.org.br/quem-somos/. Acesso em: 26 mar. 2020.

MUNARIM, Antônio. Trajetória do movimento nacional de educação do campo no Brasil. Educação, Santa Maria, v. 33, n. 1, p. 57-72, jan./abr. 2008. DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198464

OLIVEIRA, Adolfo da Costa; OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno de. Cartografias ribeirinhas: saberes e representações sobre práticas sociais cotidianas de alfabetizandos amazônidas. 2. ed. Belém: EDUEPA, 2008.

POJO, Eliana Campos. Gapuiar de saberes e de processos educativos e identitários na comunidade do Rio Baixo Itacuruçá, Abaetetuba – PA. 2017. 243 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2017.

PONCE, Branca Jurema; ARAÚJO, Wesley Batista. A justiça curricular em tempos de implementação da BNCC e desprezo pelo PNE (2014 – 2024). Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 17, p. 1045-1074, 2019. DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2019v17i3p1045-1074

PONCE, Branca Jurema; LEITE, Carlinda. Em busca da justiça curricular: as possibilidades do currículo escolar na construção da justiça social. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 17, n. 3, p. 794-803, jul./set. 2019. DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2019v17i3p794-803

PONCE, Branca Jurema; NERI, Juliana Fonseca de Oliveira. A justiça curricular, a violência sexual intrafamiliar (VSI) e o direito à aprendizagem. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 15, n. 4, p. 1208-1233, out./dez. 2017. DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2017v15i4p1208-1233

RNPI. Rede Nacional Primeira Infância. Carta aberta da Rede Nacional Primeira Infância dirigida ao presidente do Conselho Nacional de Educação. RNPI, 24 mar. 2020. Disponível em: http://primeirainfancia.org.br/carta-aberta-da-rede-nacional-primeira-infancia-dirigida-ao-presidente-do-conselho-nacional-de-educacao-2/. Acesso em: 13 jul. 2021.

SANTOS, Milton. O dinheiro e o território. Geographia: Revista da Pós-Graduação em Geografia, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 7-13, jun. 1999.

TORRES SANTOMÉ, Jurjo. Currículo escolar e justiça social: o cavalo de Troia da educação. Tradução Alexandre Salvaterra. Porto Alegre: Penso, 2013.

Downloads

Publicado

2022-06-10

Como Citar

FRANCO, Zilda Glaucia Elias; PONCE, Branca Jurema. Diálogo entre currículo e territórios das crianças Ribeirinhas. Debates em Educação, [S. l.], v. 14, n. Esp, p. 421–444, 2022. DOI: 10.28998/2175-6600.2022v14nEspp421-444. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12650. Acesso em: 5 mar. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Educação Infantil e currículo(s):culturas, docência e formação em debate

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.