Literatura estrangeira e algoritmos: criando uma ponte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2021v13n31p307-322

Palavras-chave:

Literatura e Algoritmos, Jogos digitais, Práticas pedagógicas.

Resumo

Não é muito comum a relação entre a arte literária e os algoritmos. Embora hoje estejam a nossa disposição recursos tecnológicos que facilitam a leitura – e armazenamento – de livros e outras obras em dispositivos móveis, pouco se pesquisa sobre as possíveis conexões entre estes dois pontos. Neste artigo apresentamos os passos para construção de uma ponte entre literatura e algoritmos. Descrevemos aqui a experiência acadêmica interdisciplinar envolvendo alunos do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, na qual estes realizaram a adaptação transmídia de obras literárias para jogos digitais produzidos pelos próprios discentes. O projeto envolveu as unidades curriculares de Língua Inglesa e Algoritmos II, de modo que os livros sugeridos lidos na unidade curricular de língua estrangeira serviram como inspiração para construção dos jogos digitais na unidade curricular de programação. As análises feitas mediante a observação docente sobre os discentes mostram que essa ação didática-pedagógica pode melhorar o engajamento estudantil em relação aos tópicos ministrados em ambas as unidades curriculares, e indica também que é sim possível construir uma ponte sólida entre literatura e algoritmos. 

Biografia do Autor

André Luiz França Batista, Instituto Federal do Triângulo Mineiro

Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro (IFTM). Doutor em Educação Científica e Tecnológica pela Universidade Federal de Santa Catarina (2017). Mestre em Engenharia de Sistemas pela Universidade Federal de Lavras (2009). Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Lavras (2007). Atuou como pesquisador visitante (Programa BEX/CAPES processo número 6369/2015-04) na University of the West of Scotland (UWS, 2015-2016). Educador Certificado Google nível I. Áreas de interesse principais: Educação Científica e Tecnológica; Docência no Ensino Técnico e Superior; Informática na Educação; Educação em Informática. Também tem interesse em estudos sobre: Inteligência Artificial, Aprendizado de máquina, Robótica na Educação, Jogos na Educação, Programação de Jogos, Desenvolvimento Web.

Rodrigo Grassi Martins, Instituto Federal do Triângulo Mineiro

Possui graduação em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2004) ,mestrado em Ciência da Computação pelo Instituto de Computação (2006) da Unicamp e doutorado em Engenharia Elétrica pela UFU. Atualmente é Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro- campus de Ituiutaba. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Inteligência Artificial e Banco de Dados.

Downloads

Publicado

26/06/2021

Como Citar

BATISTA, A. L. F.; MARTINS, R. G. Literatura estrangeira e algoritmos: criando uma ponte. Debates em Educação, [S. l.], v. 13, n. 31, p. 307–322, 2021. DOI: 10.28998/2175-6600.2021v13n31p307-322. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/10127. Acesso em: 23 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos