Reflexões sobre as práticas pedagógicas inclusivas e o IDEB

Autores

  • Maria Osvalda de Castro Cristovam UNESP
  • Lurian Dionizio Mendonça UNESP
  • Vera Lucia Messias Fialho Capellini UNESP

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2021v13n31p378-400

Palavras-chave:

Avaliação, Práticas pedagógicas, Educação inclusiva

Resumo

No cenário nacional, a matrícula e permanência dos estudantes público-alvo da educação especial nos sistemas de ensino é uma realidade. No entanto, não é possível dizer o mesmo com relação a eficácia dos serviços ofertados a este público. Neste sentido, o presente estudo verificou o reflexo das práticas pedagógicas inclusivas nos resultados das avaliações externas do município de Bauru/SP. Para isso, aplicou-se o questionário Index para a inclusão, com o intuito de verificar as práticas pedagógicas inclusivas dos docentes, que depois, foram confrontados com os últimos dados do Ideb. Constatou-se que, embora os índices gerais do município sejam positivos, os resultados individuais não caminham no mesmo sentido, inferindo que algumas práticas pedagógicas não se traduzem em avanços efetivos.

Downloads

Publicado

26/06/2021

Como Citar

CRISTOVAM, M. O. de C.; MENDONÇA, L. D.; CAPELLINI, V. L. M. F. Reflexões sobre as práticas pedagógicas inclusivas e o IDEB. Debates em Educação, [S. l.], v. 13, n. 31, p. 378–400, 2021. DOI: 10.28998/2175-6600.2021v13n31p378-400. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/10297. Acesso em: 23 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)