Processos mobilizadores na trajetória de estudantes surdos rumo ao ensino superior

Autores

  • Adriana Alves Novais Souza Universidade Federal de Sergipe (UFS)
  • Rita de Cacia Santos Souza Universidade Federal de Sergipe (UFS)

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2022v14n35p164-183

Palavras-chave:

Educação de surdos, ensino superior, mobilização, relação com o saber

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar a trajetória do estudante surdo pela educação básica e os processos que mobilizaram sua atividade intelectual rumo ao ensino superior. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, autobiográfica, cujas narrativas foram produzidas por meio do Balanço do Saber e da entrevista semiestruturada, tendo por participantes nove estudantes surdos do curso de Letras Libras de uma Universidade. A pesquisa revelou o desejo por maior fluência na língua de sinais, para fins de qualificação e atuação profissional e o desejo do status que o ensino superior promove, manifestando-se aí o desejo do “Outro”, por meio da figura de amigos surdos que alcançaram tal condição.

Biografia do Autor

Adriana Alves Novais Souza, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Doutora (2022) e mestra em Educação pela UFS (2015). Especialista em Libras. Graduada em Letras Português e em Pedagogia. Professora do AEE na rede estadual de Sergipe. Mediadora do GT Educação de surdos do NUPITA/UFS. Membro do Grupo de Pesquisa Educação e Contemporaneidade-EDUCON-UFS/Cnpq.

Rita de Cacia Santos Souza , Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Pós-doutorado (2014) e doutorado em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2009), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Sergipe (2000) e Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Federal de Sergipe (1993). Professora do Departamento de Educação da Universidade Federal de Sergipe. Pesquisadora e Líder do Núcleo de Estudo, Extensão e Pesquisa em Inclusão Educacional e Tecnologia Assistiva (NUPITA/UFS)

Referências

ALBRES, N. A. Ensino de Libras: aspectos históricos e sociais para a formação didática de professores. 1. ed. – Curitiba: Appris, 2016.

CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber às práticas educativas. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

CHARLOT, B. Relação com o saber, formação de professores e globalização: questões para a educação hoje. Porto Alegre: Artmed, 2005.

CHARLOT, B. Da relação sobre o saber: elementos para uma teoria. Trad. Bruno Magne. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

QUADROS, R. M. Língua de herança: língua brasileira de sinais. Porto Alegre: Penso, 2017.

SÁ, N. R. L. Cultura, poder e educação de surdos. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2002.

SILVA, V. A. Os significados do vestibular: análise socio-histórica e pesquisa junto a alunos de um pré-vestibular popular. In: CHARLOT, B. (organizador). Juventude popular e universidade: acesso e permanência. São Cristóvão, 2010. p. 13-38.

[autor]. Retirado para evitar identificação autoral.

STROBEL, K. As imagens do outro sobre a cultura surda. 4. ed. 1. reimp. – Florianópolis: Ed. da UFSC, 2018.

Downloads

Publicado

31/08/2022

Como Citar

ALVES NOVAIS SOUZA, A.; SANTOS SOUZA , R. de C. . Processos mobilizadores na trajetória de estudantes surdos rumo ao ensino superior . Debates em Educação, [S. l.], v. 14, n. 35, p. 164–183, 2022. DOI: 10.28998/2175-6600.2022v14n35p164-183. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13699. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê "Estudantes da universidade, narrativas e relação com o saber"

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)