As contribuições de um cenário criativo ecoformador na tessitura do processo de ensino e aprendizagem

Autores

  • Iliane Stein Universidade Alto Vale do Rio do Peixe - Uniarp
  • Madalena Pereira da Silva Universidade do Planalto Catarinense - UNIPLACUniversidade do Alto Vale do Rio do Peixe - UNIARP
  • Joel Cezar Bonin Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2022v14n36p60-73

Palavras-chave:

Cenário Ecoformador, Transdisciplinaridade, Conhecimento Fragmentado

Resumo

A fragmentação do conhecimento permeia as práticas pedagógicas dos docentes em todos os níveis de ensino, especialmente a partir do ensino fundamental. Na educação infantil, as práticas pedagógicas são integradas e as áreas do conhecimento são articuladas. Contudo, a partir do 5º ano do ensino fundamental, o currículo fragmenta-se e cada professor trabalha a sua disciplina de forma especializada e tudo que havia sido trabalhado até então, começa a ser segmentado. Assim, o objetivo deste artigo consiste em apresentar as contribuições do cenário ecoformador com base nas narrativas dos professores e estudantes envolvidos, como uma alternativa à desfragmentação do saber. Essa capacidade de envolvimento e de integração que envolve toda a comunidade escolar é o diferencial desta pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iliane Stein, Universidade Alto Vale do Rio do Peixe - Uniarp

Professora da rede municipal de União da Vitória - PR. Mestra pelo Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Educaçã Básica (PPPGEB) da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP) . Possui graduação em Pedagogia pela Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de União da Vitória. Pós Graduada em Séries Iniciais e Educação Infantil e Psicopedagogia Institucional. Membra de Grupo de Pesquisa em Criatividade Ecoformação e Transdisciplinaridade (GCET) e do gruposde pesquisa em Sistemas, Tecnologias e Educação (EDUTECS). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Básica. Suas pesquisas, produções técnicas e tecnológicas estão focadas em Cenários Criativos Ecoformadores.

Madalena Pereira da Silva, Universidade do Planalto Catarinense - UNIPLACUniversidade do Alto Vale do Rio do Peixe - UNIARP

Doutora em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004). Bacharel em Informática pela Universidade do Planalto Catarinense (2002). Licenciada em Ciências de 1o Grau pela Universidade do Planalto Catarinense (1999). Professora na Universidade do Planalto Catarinense no Programa Mestrado Acadêmico em Educação, no curso de Pedagogia, Sistemas de Informação e Engenharias. Professora do Programa de Mestrado Profissional em Educação Básica na Universidade do Alto Vale do Rio do Peixe. Coordenadora Institucional do PIBID (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência) e do Programa de Residência Pedagógica, ambos com acordo de cooperação técnica com a CAPES e UNIPLAC. Autora do Projeto de Pós Graduação Lato Sensu em Inovação em Educação em cooperação com UNIEDU e UNIPLAC. Avaliadora de credenciamento de IES no Basis do MEC/INEP. Membro do Projeto Associado em Rede em Sistemas Produtivos - PPGSP, (UNIPLAC / UNESC / UNIVILLE / UnC) submetido à avaliação da CAPES. Tem interesse em pesquisas nos seguintes temas: Tecnologias educacionais, inclusivas e de aprendizagem; Pensamento computacional e currículo; Sistemas de avaliação; Paradigmas emergentes na Educação; Cidades inteligentes sustentáveis.

Joel Cezar Bonin, Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP)

Doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2020). É professor da UNIARP (Universidade Alto Vale do Rio do Peixe), desde 2010. Atua como professor no Mestrado Acadêmico em Desenvolvimento e Sociedade (PPGDS), na linha de pesquisa "Sociedade, Cidadania e Segurança" (2020) e no Mestrado Profissional em Educação Básica, na linha de pesquisa "Políticas Públicas e Gestão da Educação" (2019). Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Ética e Filosofia Política Contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, filosofia, sustentabilidade, ética, cidadania e política. Coordena o GGPELI, grupo de pesquisa voltado às políticas públicas educativas, com ênfase na inovação e na legislação.

Referências

BAUMEISTER, Roy F.; LEARY, Mark R. The Need to Belong: Desire for Interpersonal Attachments as a Fundamental Human Motivation. Psychological Bulletin, v. 117, n. 3, p. 497-529, 1995.

D’AMBRÓSIO, Ubiratan. Transdisciplinaridade. São Paulo: Palas Athena, 1997.

MORAES, Maria Cândida. O paradigma educacional emergente. Campinas: Papirus: 2003.

MORAES, Candida Moraes. Transdisciplinaridade, criatividade e educação: Fundamentos ontológicos e epistemológicos. Campinas, SP: Papirus, 2015.

MORAES, Maria Candida. O paradigma educacional emergente: implicações na formação do professor e nas práticas pedagógicas. Em aberto, Brasília, a. 16, n. 70, abr./jun.1996.

PETRAGLIA, Izabel. Pensamento complexo e educação. São Paulo: Livraria da Física, 2013.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-cheia: repensar a reforma, reformar o pensamento. Tradução Eloá Jacobina. 16 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

MORIN, Edgar. Ciência com consciência (13. ed.). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil Ltda, 2010.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Tradução de Eliane Lisboa. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2015.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários para a educação do futuro. 5. ed. São Paulo: Cortez, Brasília: UNESCO, 2000.

NICOLESCU, Basarab. O Manifesto da transdisciplinaridade. 3. ed. São Paulo: TRIOM, 2018.

PINEAU, Gaston. Emergência de um paradigma antropoformador de pesquisa-ação-formação transdisciplinar. Saúde e Sociedade. v. 14, n. 3, p. 102-110, 2005.

SUANNO, João Henrique. Escola criativa e práticas pedagógicas transdiciplinares e ecoformadoras. 2013. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Católica de Brasília – UCB, 2013.

TORRE, Saturnino de la. Escolas Criativas: escolas que aprendem, criam e inovam. In: Zwierewicz, Marlene; TORRE, Saturnino de la. (Orgs.). Uma escola para o século XXI: escolas criativas e resiliência na educação. Florianópolis: Insular, 2009. p. 55-70.

ZWIEREWICZ, Marlene et. al. Escolas criativas: experiências transformadoras potencializadas na interação do ensino superior com a educação básica. Goiânia: Polyphonía, v. 27/1, p. 393-413, jan./jun. 2016. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/sv/article/view/42320>. Acesso em: 12 ago. 2017.

ZWIEREWICZ, Marlene; SIMÃO, Vera Lúcia; SOUZA, Vera Lúcia Souza Silva. Da Formação Docente ao Protagonismo Infantil na Criação de Cenários Ecoformadores. Revista Electrónica de Investigación y Docencia (REID), n. especial, out, p. 83-94, 2019. DOI: 10.17561/reid.m4.6.

ZWIEREWICZ, Marlene et al. Pensamento complexo, Transdisciplinaridade e ecoformação na educação básica e suas implicações em pesquisas com intervenção. Alagoas. Debates em educação. Vol. 12 | Nº. 28 | Set./Dez. | 2020

Downloads

Publicado

2022-12-23

Como Citar

STEIN, Iliane; SILVA, Madalena Pereira da; BONIN, Joel Cezar. As contribuições de um cenário criativo ecoformador na tessitura do processo de ensino e aprendizagem. Debates em Educação, [S. l.], v. 14, n. 36, p. 60–73, 2022. DOI: 10.28998/2175-6600.2022v14n36p60-73. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/14184. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Complexidade, Tessituras Educacionais e Poética Transdisciplinar

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.