Educação de Jovens e Adultos Profissionalizante a distância: um olhar sobre a metodologia e os resultados da oferta

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2019v11n24p373-382

Palavras-chave:

Educação de Jovens e Adultos. Reconhecimento de Saberes. Qualificação profissional.

Resumo

Resumo


O presente artigo resultou de pesquisa quali-quanti sobre uma metodologia inovadora na oferta da Educação de Jovens e Adultos (EJA) a distância articulada com qualificação profissional, desenvolvida pelo Serviço Social da Indústria (SESI) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), denominada EJA Profissionalizante, entre os anos de 2016 e 2017, no estado da Bahia.  O texto pretende contribuir com o tema EJA no cenário atual em que persiste a evasão na oferta e a necessidade de efetividade dos resultados, a partir dos olhares dos sujeitos protagonistas do aprender e da experiência de gestão desta oferta em que articula educação básica e qualificação profissional com a Metodologia de Reconhecimento de Saberes (MRS) e Programa Curricular por área de conhecimento. Como resultados podemos afirmar que os investigados declararam entender a contribuição da MRS para a certificação dos saberes adquiridos ao longo da vida, a importância dessa para a conclusão da educação básica e a relevância da qualificação profissional para a inserção ou busca de melhoria no mercado de trabalho, além das evidências de redução no indicador de evasão e aumento da conclusão em relação a oferta comum da EJA, já que fundamenta-se em uma formação integral e contextualizada com as necessidades do sujeito que aprende.

Biografia do Autor

Clessia Lobo Morais Machado, Serviço Social da Indústria - SESI Bahia

Pedagoga com especialização em Neuropsicologia e Mestre em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Na formação continuada destaco os cursos Gestão Avançada da Amana-Key e Gestão de Projetos. Tenho experiência na área de Educação com Docência, Coordenação Pedagógica, Supervisão Escolar, Gestão de Projetos Educacionais, consultorias, auditorias e certificações da qualidade. Coordenei um projeto de robótica educacional na área pública e privada na Bahia com abrangência em Alagoas e Pernambuco. Realizei estudos de benchmarking em escolas públicas de Barcelona/Espanha e na Escola da Ponte/Portugal. Membro da Linha de Pesquisa Política e Gestão da Educação na Faculdade de Educação da UFBA no Grupo de Avaliação. Desde 2011 estou Gerente de Educação do Serviço Social da Indústria Departamento Regional da Bahia.

Gisele Marcia Oliveira Freitas, Serviço Social da Indústria - SESI Bahia; Universidade do Estado da Bahia - UNEB

É integrante da Rede de Especialistas Ibero Americana de Conhecimento e Inovação da Fundación CEDDET, doutoranda em Difusão do Conhecimento pela Universidade Federal da Bahia, doutoranda do programa de Difusão do Conhecimento - Universidade do Estado da Bahia (UNEB), possui mestrado em Formação de Professores de Espanhol pela Universidad de Alcalá (UAH - Espanha), mestre em Educação de Jovens e Adultos pela UNEB, mestre em Comunicación y Educación en la Red: E-Learning pela Universidad Nacional de Educación a Distancia (UNED - Espanha) licenciada em Pedagogia e em Letras/Espanhol. Em 2008 foi bolsista da Fundación Carolina no programa de Mestrado, em 2010 foi bolsista da Fundación CEDDET no programa de formação e em 2017 foi bolsista pela Agencia Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo (AECID) no programa de "Especialista en Innovación Formativa". Atuou como consultora na Fundación CEDDET e na Escuela Virtual del MERCOSUR, realizou conferências no Brasil e no exterior sobre formação de professores para o uso das tecnologias na sala de aula e estudos de benchmarking em escolas públicas de Madrid/Espanha, Ciudad de México/México e Montevideo/Uruguay. É gerente de educação de jovens e adultos do Serviço Social da Indústria (SESI) Bahia; Bolsista CAPES como Professora Pesquisadora no Curso de Letras Espanhol da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) - Universidade Aberta do Brasil (UAB); integrante do Fórum Estadual de Educação de Jovens e Adultos. Possui experiência na área de Educação, atuando principalmente nos temas: coordenação pedagógica, educação a distância, educação online, formação docente, educação de jovens e adultos e língua estrangeira espanhola. Participou como aluna especial do Doutorado no PPGEDUC 2016.2 na disciplina: Educação, Currículo e Processos Tecnológicos. ORCID iD https://orcid.org/0000-0002-1446-5277.

  

Referências

ALCOFORADO, L. M. Reconhecimento, validação e certificação de saberes experienciais: desafios para a formação continuada. Trabalho&Educação. Belo Horizonte: 2014, V.23, n.3, p. 13-20.

ARROYO, M. G. Educação de Jovens-adultos: um campo de direito e de responsabilidade pública. In: Soares; L. G.; CASTRO, M. A.G.; GOMES, N. L. (Org.). Diálogos na educação de jovens e adultos. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, p. 19-50, 2006.

BRASIL. Parecer CNE/CEB 01/2016. Proposta de desenvolvimento de experiência pedagógica para oferta de programa nacional de Educação de Jovens e Adultos (EJA), nos níveis do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, em escolas do SESI. Brasília, DF, 2016.

FREITAS, Gisele Marcia de Oliveira. Educação de jovens e adultos a distância: avaliação do programa do SESI Bahia. Orientadora: Profa. Dra. Maria da Conceição Alves Ferreira. Bahia: UNEB, 2017. 248 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação de Jovens e Adultos - MPEJA) – Departamento de Educação – Campus I, Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Bahia, 2017.

HAGUETTE, T. M. F. Metodologias qualitativas na sociologia. 14 ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

MORAIS, Cléssia Lobo de. Educação Básica e Educação Profissional na Bahia: avaliação de resultado do programa de articulação do ensino médio do SESI com cursos técnicos do SENAI. 2013. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Educação, Salvador, 2013.

RIBEIRO, V. M. Referências internacionais sobre avaliação da educação de adultos. In: CARREIRO, D. et al (Org.). A EJA em xeque: desafios das políticas de educação de jovens e adultos no século XXI. São Paulo: Global, 2014.

SESI. Serviço Social da Indústria. Metodologia de Reconhecimento de Saberes – MRS “Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências”. Documento Complementar I Matriz de Referência Curricular, 2016.

SOUZA, Alberto de Mello e. A Relevância dos Indicadores Educacionais para Educação Básica: informação e decisões. Meta: Avaliação | Rio de Janeiro, v. 2, n. 5, p.153-179, mai./ago. 2010. Artigo publicado no livro Dimensões da Avaliação Educacional (MELLO E SOUZA, 2005). Disponível em:

http://metaavaliacao.cesgranrio.org.br/index.php/metaavaliacao/article/view/78/93. Acesso em 12 out. 2011.

XAVIER, C. F. Gestão escolar na educação de Jovens e Adultos. UFMG, 2008. Disponível em:<http://32reuniao.anped.org.br/arquivos/trabalhos/GT18-5466--Int.pdf> Acessado em 07 out. 2015.

Downloads

Publicado

31/08/2019

Como Citar

MACHADO, C. L. M.; FREITAS, G. M. O. Educação de Jovens e Adultos Profissionalizante a distância: um olhar sobre a metodologia e os resultados da oferta. Debates em Educação, [S. l.], v. 11, n. 24, p. 373–382, 2019. DOI: 10.28998/2175-6600.2019v11n24p373-382. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/5267. Acesso em: 25 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê “Práticas, pesquisas e reflexões sobre a educação profissional, científica e tecnológica no Brasil"