O formador de professores em contextos de formação continuada em modelagem na educação matemática

Autores

  • Adan Santos Martens Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR
  • Tiago Emanuel Klüber Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2024v16n38pe16027

Palavras-chave:

Programas de Formação Continuada, Fenomenologia, Pesquisa Qualitativa

Resumo

Esta pesquisa expõe compreensões sobre o papel do formador na formação continuada em Modelagem Matemática em contexto de pesquisa a partir do depoimento de sete professores de Matemática de diferentes regiões do Brasil, participantes desses modelos de formação. Assumiu uma postura fenomenológica-hermenêutica de pesquisa e as análises revelaram, dentre outras coisas, para a necessidade de repensar o acompanhamento do formador ao professor, levando em consideração os diferentes perfis de professores e tendo em vista a construção de uma postura autônoma a fim de desenvolverem Modelagem por conta própria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tiago Emanuel Klüber, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste

Doutor em Educação Científica e Tecnológica, PGECET (2012), pela Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, com período de cotutela na Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Unesp, Rio Claro (2011). Licenciado em Matemática (2004) e Especialista em Docência no Ensino Superior (2006) pela Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná, UNICENTRO. Mestre em Educação (2007) pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, UEPG. Atou como docente do Ensino Superior, ao nível da graduação na Universidade Estadual do Centro-Oeste, Unicentro, entre 2007 e 2009, campus de Guarapuava e 2010, no campus de Irati. É docente associado da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Unioeste, campus Cascavel, desde 2010, onde atua ao nível da graduação, em diversos cursos, em especial na Licenciatura em Matemática; da pós-graduação lato e stricto sensu, tendo participado com docente permanente nos Programas de Pós-Graduação de Mestrado de Ensino (2014-2019), campus Foz do Iguaçu e Educação (2013-2018). Desde 2017 é docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Educação Matemática, PPGECEM, da Unioeste Campus Cascavel e foi coordenador do programa de 2017 a 2021. Líder do Grupo de Pesquisa Investigação Fenomenológica na Educação Matemática – IFEM, criado em 2023.

Referências

BARBOSA, J. C. Modelagem Matemática e os professores: a questão da formação. Bolema: Boletim de Educação Matemática, Rio Claro, v. 14, n. 15, p. 1-18, 1 2001. Semestral. Disponível em: https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/bolema/article/view/10622 . Acesso em: 13 nov. 2023.

BARBOSA, J. C..; ARAÚJO, J. de L.; CALDEIRA, A. D.; GT 10 – Modelagem Matemática: relatório das sessões do GT10 no IV SIPEM. SBEM: 2009. Disponível em: http://www.sbem.com.br/gt10/pdf/relatorio_ivsipem.pdf . Acesso em: 15 de fev. 2023.

BICUDO, M. A. V. Pesquisa qualitativa segundo a visão fenomenológica. São Paulo: Cortez, 2011.

CARARO, E. de F. F. O sentido da formação continuada em modelagem matemática na educação matemática desde os professores participantes. Dissertação (Mestrado - Programa de Pós-Graduação em Educação) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2017. Disponível em: http://tede.unioeste.br/handle/tede/3323. Acesso em: 13 nov. 2023.

CEOLIM, A. J.; CALDEIRA, A. D. Obstáculos e Dificuldades Apresentados por Professores de Matemática Recém-Formados ao Utilizarem Modelagem Matemática em suas Aulas na Educação Básica. Bolema: Boletim de Educação Matemática, v. 31, n. 58, p. 760–776, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-4415v31n58a12. Acesso em: 13 nov. 2023.

CEOLIM, A. J.; CALDEIRA, A. D. Por que a Modelagem Matemática não chega à sala de aula?. In: XIV CIAEM – Conferência Interamericana de Educação Matemática, 2015, Tuxtla Gutiérrez, Chiapas, México. Conferência Interamericana de Educación Matemática, 2015. Disponível em: https://xiv.ciaem-redumate.org/index.php/xiv_ciaem/xiv_ciaem/paper/viewFile/338/70. Acesso em: 13 nov. 2023.

GARNICA, A. V. M. Algumas notas sobre pesquisa qualitativa e fenomenologia. Interface–Comunicação, Saúde e Educação, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 109-122, 1997. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1414-32831997000200008. Acesso em: 13 nov. 2023.

IMBERNON, F. Formação permanente do professorado: novas tendências. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

index.php/EPREM/XIV_EPREM/paper/viewFile/124/58>. Acesso em: 10 mai. 2023.

KLÜBER, T. E. A pesquisa e a prática em na Educação Matemática: um debate. In: Encontro Paranaense de Modelagem Matemática – VII EPMEM, 1, 2016, Londrina. Anais... Londrina: UEL, 2016. p. 21-30. Disponível em: https://sites.google.com/site/viiepmem/trabalhos. Acesso em: 08 mai. 2023.

KLÜBER, T. E. Atlas/ti como instrumento de análise em pesquisa qualitativa de abordagem fenomenológica. ETD-Educação Temática Digital, v. 16, n. 1, p. 5-23, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.20396/etd.v16i1.1326. Acesso em: 15 fev. 2023.

KLÜBER, T. E. Formação de professores em Modelagem Matemática na Educação Matemática brasileira: questões emergentes. Educere et Educare, Cascavel, v. 12, n. 24, p. 1-11, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.17648/educare.v12i24.15281. Acesso em: 15 fev. 2023.

LOUREIRO, D. Z. SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM MODELAGEM MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: DO ÔNTICO AO ONTOLÓGICO. 2022. 159. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Educação Matemática) - Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Educação Matemática, Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Cascavel, 2022. Disponível em: https://tede.unioeste.br/handle/tede/6445. Acesso em: 05 nov. 2023.

MACHADO, S. R. C. Percepções da Modelagem matemática nos anos iniciais. 2010. 150 p. Dissertação (Mestrado em Educação Científica e Tecnológica) – Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010. Disponível em: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/93484 . Acesso em: 05 jun. 2023.

MARTENS, A. S. Formação Continuada em Modelagem Matemática em Contexto De Pesquisa: Um estudo a partir dos professores participantes. 2018. 132 f. Dissertação. Programa de Pós-Graduação em Educação. Área de concentração: Sociedade, Estado e Educação. Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Cascavel, 2018. Disponível em: https://tede.unioeste.br/handle/tede/3925 . Acesso em: 10 mai. 2023.

MARTENS, A. S.; KLÜBER, T. E. Práticas de formação de professores em artigos do VI Encontro Paranaense de Modelagem na Educação Matemática. Encontro Paranaense de Modelagem na Educação Matemática – VII EPMEM. 2016. Londrina – PR. Anais... 2016.

MARTENS, A. S.; TAMBARUSSI, C. M.; KLÜBER, T. E. Formação continuada em Modelagem na Educação Matemática: análise de práticas formativas em contexto de pesquisa. In: Encontro Paranaense de Educação Matemática – XIV EPREM. 2017, Cascavel - PR. Anais..., 2017. Disponível em: <http://www.sbemparana.com.br/eventos/

MUTTI, G. S. L., TAMBARUSSI, C. M.; KLÜBER, T. E. A colaboração em um contexto de formação continuada de professores em Modelagem Matemática. Ciência & Educação (Bauru), v. 28, p. 1-17 e22055, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1516-731320220055 . Acesso: 13 de nov. 2023.

MUTTI, G. S. L. Adoção da Modelagem Matemática para professores em um contexto de formação continuada. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Educação Matemática) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Cascavel, 2020. Disponível em: https://tede.unioeste.br/handle/tede/5003 . Acesso em: 10 mai. 2023.

NÓVOA, A. Para uma formação de professores construída dentro da profissão, 2008. Disponível em: < http://www.revistaeducacion.mec.es/re350/re350_09por.pdf>. Acesso em: 07 abr. 2023.

PONTE, J. P. A formação do professor de Matemática: Passado, presente e futuro. Educação Matemática: caminhos e encruzilhadas. Atas do Encontro internacional em homenagem a Paulo Abrantes. Lisboa: Associação de Professores de Matemática, p. 1-23, 2005. Disponível em: http://hdl.handle.net/10451/3169 . Acesso em: 07 jul. 2023.

SILVEIRA, E.; CALDEIRA, A. D. Modelagem na Sala de Aula: resistências e obstáculos. Boletim de Educação Matemática, v. 26, n. 43, p. 1021-1047, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-636X2012000300012 . Acesso em: 07 jul. 2023.

TAMBARUSSI, C. M.; KLÜBER, T. E. A pesquisa em Modelagem Matemática na Educação Matemática: sobre as atividades de formação continuada em teses e dissertações. Revemat: revista eletrônica de educação matemática, [S.L.], v. 9, p. 38, 29 jul. 2014a. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/revemat/article/view/1981-1322.2014v9nespp38/27384. Acesso em: 13 nov. 2023.

TAMBARUSSI, C. M.; KLÜBER, T. E. Focos da pesquisa stricto sensu em Modelagem Matemática na Educação Matemática brasileira: considerações e reflexões. Educação Matemática Pesquisa. São Paulo, v. 16, n. 1, p. 209-225, 2014b. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/emp/article/view/16695. Acesso em: 07 abr. 2023.

Downloads

Publicado

2024-01-22

Como Citar

MARTENS, Adan Santos; KLÜBER, Tiago Emanuel. O formador de professores em contextos de formação continuada em modelagem na educação matemática. Debates em Educação, [S. l.], v. 16, n. 38, p. e16027, 2024. DOI: 10.28998/2175-6600.2024v16n38pe16027. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/16027. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Formação de professores que ensinam Matemática: contextos e práticas

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.