A GERAÇÃO DE DESIGUALDADES SOCIAIS NO BOJO DA ESCOLA PÚBLICA: RELAÇÕES DE CONTROLE E DOMINAÇÃO

Autores

  • Carlos Henrique Ferreira Rodrigues Universidade Estadual de Ponta Grossa

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2018v10n20p255

Palavras-chave:

Escola. Desigualdade escolar. Funções educativas.

Resumo

A presente pesquisa se propõe a investigar as desigualdades geradas no bojo das escolas públicas, analisando a maneira como estas se organizam para enfrentar, omitir ou reforçar práticas de desigualdade. Dessa forma, numa abordagem qualitativa, desenvolveu-se a pesquisa a partir de estudo bibliográfico, fundamentando-se em Bourdieu e Passeron (2013) Dubet (2003), Lahie (2008), Valle (2015) dentre outros. A pesquisa objetivou conhecer o conceito de desigualdade, desigualdade escolar, relacionando-as com possíveis categorias explicativas (desigualdade social, dualidade escolar, violência simbólica, entre outras); analisar sociologicamente as funções educativas objetivadas pelas escolas, formas de organização escolar e seus efeitos aos discentes. O trabalho possibilitou ver que a escola não é uma “caixa preta” das desigualdades sociais, contudo, a própria escola gera desigualdades idiossincráticas que mantêm, (re)criam ou exponenciam estas desigualdades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Henrique Ferreira Rodrigues, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Licenciado em Pedagogia (2016) e acadêmico do curso de Lic. em História da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Foi orientando de Iniciação Científica, sob os projetos: O ser idoso: um olhar diferenciado (2013-2014), Ser Idoso: um olhar histórico? (2014-2015) e Escola e desigualdade: um dualismo existente (2015-2016). Realiza Atualização e Aprendizagem Didática na UEPG na disciplina de Fundamentos da Educação.

Downloads

Publicado

2018-04-29

Como Citar

FERREIRA RODRIGUES, Carlos Henrique. A GERAÇÃO DE DESIGUALDADES SOCIAIS NO BOJO DA ESCOLA PÚBLICA: RELAÇÕES DE CONTROLE E DOMINAÇÃO. Debates em Educação, [S. l.], v. 10, n. 20, p. 255, 2018. DOI: 10.28998/2175-6600.2018v10n20p255. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/3350. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.