Ensino de matemática e ensino de surdos: por uma intersecção possível

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2018v10n22p284-302

Palavras-chave:

Ensino de Matemática, Libras, Aluno Surdo

Resumo

Este artigo foi desenvolvido a partir de uma seção da dissertação intitulada: Libras como interface no ensino de funções matemáticas para surdos: uma abordagem a partir das narrativas. Para uma discussão mais pontual relacionada à educação de surdos e à educação matemática com foco na comunicação e didática da matemática direcionada para o discente surdo, reflete-se sobre a necessidade de relacionar a Língua Brasileira de Sinais (Libras) com a linguagem simbólica da matemática. A pesquisa deixa claro que é uma condição indispensável para o aluno surdo apropriar-se da situação de ensino, de modo que possa utilizar seus próprios procedimentos a partir da representação que faz da situação, pois representações matemáticas significativas auxiliam na compreensão e no esclarecimento das propriedades e conceitos matemáticos

Biografia do Autor

Irami Bila da Silva, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Mestre em Ensino de Ciências e Matemática/UFSEsp. em Libras/Pio DécimoLic. em Matemática/UnitProficiente em Libras 2006/2009

Carlos Alberto Vasconcelos, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Graduação em Pedagogia e Geografia

Especialização em Educação

Mestrado e Doutorado em Geografia

Pos Doutorado em Educação Contemporanea

Downloads

Publicado

21/12/2018

Como Citar

DA SILVA, I. B.; VASCONCELOS, C. A. Ensino de matemática e ensino de surdos: por uma intersecção possível. Debates em Educação, [S. l.], v. 10, n. 22, p. 284–302, 2018. DOI: 10.28998/2175-6600.2018v10n22p284-302. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/5313. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Dossiê "Educação Matemática, Mobilidade e Cibercultura em contextos de ensino e de aprendizagem: dilemas e desafios"