Youtube

tessituras que perfazem a formação docente

Autores

  • Filipe Antônio Araújo Moura Universidade Tiradentes SE
  • Andrea Karla Ferreira Nunes Universidade Tiradentes SE
  • Carlos Alberto Vasconcelos Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2024v16n38pe16003

Palavras-chave:

Ensino de Matemática, Estado da arte, YouTube

Resumo

O presente texto tem como objetivo buscar e demonstrar evidências na literatura para reunir e sintetizar o conhecimento produzido sobre a utilização do YouTube enquanto dispositivo de publicação de videoaulas de Matemática, verificando sua incidência em âmbito nacional e, mais especificamente, números relativos à região Nordeste do Brasil. Foi resultado de dissertação de mestrado desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tiradentes em Sergipe. Para a coleta dos dados, foi realizado levantamento nos periódicos no Google Scholar, assim como pesquisas nas Bases Digitais de Teses e Dissertações da Capes entre os anos de 2013 e 2021. Foram selecionados treze trabalhos que se adequaram aos critérios de seleção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Filipe Antônio Araújo Moura, Universidade Tiradentes SE

Titulação: Mestre em Educação

E-mail: fmoura.araujo@gmail.com

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2884-6756

Lattes: http://lattes.cnpq.br/2207226693273476

Filiação institucional: Universidade Tiradentes

Andrea Karla Ferreira Nunes, Universidade Tiradentes SE

Doutora em Educação

Profa da Universidade Tiradentes

andreaknunes@gmail.com

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-5833-2441

Lattes: http://lattes.cnpq.br/8709325697410346

Carlos Alberto Vasconcelos, Universidade Federal de Sergipe

Prof. Dr. do Depto de Educação da UFS

E-mail: geopedagogia@yahoo.com.br

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-9049-5294

Lattes: http://lattes.cnpq.br/3035538916868812

Referências

ALMEIDA, M. E. B. de; VALENTE, J. A. Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes. São Paulo: Paulus, 2011. v. 1.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP n. 021/2020, de 27 de outubro de 2020. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação continuada de Professores da Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Continuada de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Brasília, Diário Oficial da União, n. 124, p. 103-106, 29 out. 2020. Disponível em http://portal.mec.gov.br/docman/outubro-2020-pdf/164841-rcp001-20/file. Acesso em: 18 jul. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 18 jul. 2021.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (CAPES). Catálogo de Teses e Dissertações. Disponível em: https://catalogodeteses.capes.gov.br/catalogo-teses/#!/. Acesso em: 8 ago. 2023.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (CAPES). Plataforma Sucupira. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/. Acesso em: 8 ago. 2023.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (CAPES). Portal de Periódicos da Capes. Disponível em: https://www-periodicos-capes-gov-br.ezl.periodicos.capes.gov.br/. Acesso em: 8 ago. 2023.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (CAPES). Sistema de Informações Georreferenciadas (GeoCapes). Disponível em: https://geocapes.capes.gov.br/geocapes/. Acesso em: 8 ago. 2023.

CORTES, Lucas Sicupira. Criação de Videoaulas: o protagonismo do aluno como elemento motivador. 2020. (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Instituição de Ensino) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2020.

FERREIRA, Bárbara Cunha Fontes; BORBA, Marcelo de Carvalho. O Método Documentário na análise de um vídeo com conteúdo matemático. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 22, n. 3, p. 637-665, 2020.

GHEDIN, R. “Nossa crença no Brasil é de longo prazo”, diz presidente do Google Brasil. Gazeta do Povo, São Paulo, 8 jun 2018. Disponível em: https://www.gazetadopovo.com.br/economia/nova-economia/nossa-crenca-no-brasil-e-de-longo-prazo-diz-presidente-do-google-brasil-1a552xuduwz2s4g96p8bpr1zt/. Acesso em: 6 out. 2021.

GOOGLE. Ajuda do YouTube. Creative Commons. c2023. Disponível em: https://support.google.com/youtube/answer/2797468?hl=pt-BR. Acesso em: 8 ago. 2023.

LIMA, Rosângela Dória. Narrativa de educomunicação na formação técnico-profissional de Sergipe: um estudo de intervenção na Escola Família Agrícola Ladeirinhas em Japoatã. 2019. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Tiradentes, Aracaju, 2019.

MOREIRA, Soliane. Ensino de matemática para surdos: uma abordagem bilíngue. 2018. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciência e Tecnologia) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 2018.

NÓVOA, Antonio. Formação de professores e trabalho pedagógico. Lisboa: Educa, 2002.

PAOLI, Angela Delli; D'AURIA, Valentina. Digital Ethnography: a Systematic Literature Review. Italian Sociological Review, [S. l.], v. 11, n. 4S, p. 243-267, 2021.

PIMENTA, Elkelane da Silva Paiva. Estudo sobre interatividade no curso de licenciatura em Matemática da UAB/UFS. 2020. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2020.

PINHEIRO, José Milton Lopes et al. Videoaulas de Matemática: Compreensões que Sustentam e Movimentam uma Produção. Jornal Internacional de Estudos em Educação Matemática, v. 14, n. 2, p. 151-162, 2021.

PINTÃO, Daniela. Brasil só perde para os EUA em tempo de visualização de vídeos on-line. Folha de São Paulo, 12 fev. 2019. Disponível em: http://temas.folha.uol.com.br/influenciadores-digitais/a-fama/brasil-so-perde-para-os-eua-em-tempo-de-visualizacao-de-videos-on-line.shtml. Acesso em: 27 set. 2021.

REGO, T. C. Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. 14. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

SANTOS, José Daniel Vieira. A produção de vlog como dispositivo pedagógico: relatos de uma aprendizagem significativa na educação básica. 2021. Dissertação (Mestrado em Educação) – Educação, Universidade Tiradentes, Aracaju, 2021.

SANTOS, Joselio Patricio Pereira dos. Uso das TIC como ferramentas educacionais: um estudo realizado na Educação Básica. 2021. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Instituição de Ensino) – Instituto Federal do Piauí, Floriano, 2021.

SANTOS, Luciano de Oliveira. Percepções de professores de matemática do segundo segmento do Ensino Fundamental quanto ao uso das tecnologias digitais na sua práxis escolar. 2018. (Mestrado Profissional em Novas Tecnologias Digitais) – Centro Universitário Carioca, Rio de Janeiro, 2018.

SANTOS, Willian Lima. Cenários virtuais de aprendizagem como interfaces didático pedagógicas no Ensino Fundamental. 2021. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2021.

SIBILIA, Paula. O Show do Eu: Subjetividade dos gêneros confessionais na Internet. Tese (Doutorado em Comunicação e Cultura) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007.

SILVA, Cristiano Marinho da. A plataforma Khan Academy no ensino superior: cenários de aprendizagem e ressignificações dos licenciandos em Matemática. 2018. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2018.

SILVA, Vânia Dal Pont Pereira da. Ensino de matemática com uso de vídeos na educação básica do Rio Grande do Sul. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2018.

SILVEIRA, Ivahyr Farias. Ensino híbrido por meio da plataforma Quadrado Mágico: estudo de caso da Matemática. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Tiradentes, Aracaju, 2017.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (UFS). Biblioteca Digital de Teses e Dissertações. Disponível em: https://bibliotecas.ufs.br/pagina/1923. Acesso em: 8 ago. 2023.

UNIVERSIDADE TIRADENTES (UNIT). Dissertações e Teses. Disponível em: https://ppg.unit.br/pped/dissertacoes/pag/1. Acesso em: 8 ago. 2023.

VASCONCELOS, Carlos Alberto. (org.). Tecnologias, currículo e diversidades: substratos teórico-práticos da/na Educação. Maceió: EDUFAL, 2018.

YOUTUBE EDU. Playlists para o Enem 2017. 1 vídeo (1 min.). Publicado em: 30 out. 2017. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=e5xIIhMJQpQ. Acesso em: 14 mar. 2022.

YOUTUBE OFFICIAL BLOG. 2022. Disponível em: https://blog.youtube/intl/pt-br/. Acesso em: 8 ago. 2023.

Downloads

Publicado

2024-01-22

Como Citar

MOURA, Filipe Antônio Araújo; NUNES, Andrea Karla Ferreira; VASCONCELOS, Carlos Alberto. Youtube: tessituras que perfazem a formação docente. Debates em Educação, [S. l.], v. 16, n. 38, p. e16003, 2024. DOI: 10.28998/2175-6600.2024v16n38pe16003. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/16003. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Formação de professores que ensinam Matemática: contextos e práticas

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.